Publicidade
22/08/2017
Login
Entrar

Agronegócio

12/08/2017

BRF criará terceira marca de produtos com foco no segmento de baixa renda

Reuters
Email
A-   A+
São Paulo - A BRF vai criar uma terceira marca de produtos, desta vez com foco no segmento de baixa renda, disseram executivos da companhia nesta sexta-feira a analistas de mercado.

A companhia, maior exportadora de carne de frango do mundo e dona das marcas Sadia e Perdigão, espera começar a atuar de maneira mais intensa com a terceira marca a partir do primeiro trimestre de 2018. A empresa não deu detalhes sobre os produtos de atuação da nova marca.

O vice-presidente de negócios da companhia no Brasil, Alexandre de Almeida, afirmou durante teleconferência com os analistas que a terceira marca permitirá à BRF ingressar em um segmento de mercado em que não está presente atualmente e que compõe mais de 30% do mercado brasileiro de alimentos processados.

“A terceira marca terá função de otimizar a cadeia, permitindo melhor aproveitamento de sobras de matéria-prima”, disse o executivo.

O presidente do conselho de administração da BRF, Abilio Diniz, afirmou ainda que a companhia está “muito confiante” sobre a criação da nova marca e que ela deverá “acrescentar participação de mercado” e elevar a produtividade do grupo já que a produção destinada para ela vai ajudar a ocupar capacidade não utilizada da empresa.

Balanço - A BRF fechou o segundo trimestre com prejuízo de R$ 167 milhões, pressionada pelos impactos de custos gerados pela operação Carne Fraca, da Polícia Federal, deflagrada em março e que prejudicou exportações do setor.

Durante a teleconferência, executivos da companhia afirmaram que esperam que o terceiro trimestre deste ano seja o último em que a empresa vai capturar o impacto da queda do preço dos grãos que vem ocorrendo desde o final do ano passado. A BRF ainda vai adotar política de reduzir estoques de grãos ao longo dos próximos meses.

Já sobre a unidade One Foods, dedicada à produção de alimentos para públicos do Oriente Médio, o presidente da BRF, Pedro Faria, comentou que espera que a unidade volte a apresentar dois dígitos de margem após um segundo trimestre em que a margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) caiu de 15,2% um ano antes para 1,6%.

Ele afirmou que a queda na margem da unidade ocorreu por alto nível de estoques na região e demanda mais fraca e dificuldades da companhia em fazer repasses de preços.
A companhia anunciou que o conselho de administração decidiu vender até a totalidade das 13.468.001 ações da empresa mantidas em tesouraria, a fim de reforçar o caixa da empresa e reduzir níveis de endividamento.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

22/08/2017
Alimentos orgânicos em alta na Mantiqueira
Com demanda crescente e maior valor agregado, produção desperta interesse em Bocaina de Minas
22/08/2017
Concurso estadual será realizado durante o Festival de Gastronomia de Tiradentes
O principal concurso do Queijo Minas Artesanal no Estado se uniu a um dos mais importantes eventos gastronômicos do País. Neste ano, o Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes, que...
22/08/2017
BNDES vai financiar recuperação vegetal para produtores de todo o País
Rio de Janeiro - Produtores rurais de todos os portes e de todas as regiões do Brasil podem utilizar, desde ontem, o Canal do Desenvolvedor MPME, plataforma on-line que simplifica e torna...
19/08/2017
Cresce a demanda por gestores nas fazendas
Em Minas, a procura aumentou 60% em 12 meses, impulsionada pelos bons resultados do agronegócio
19/08/2017
Mineira Supremo Carnes abre planta em Campo Belo
Com investimento da ordem de R$ 20 milhões, a mineira Supremo Carnes, que faz parte do grupo Supremo, abriu, no último dia 14, parque industrial em Campo Belo (Centro-Oeste). A nova...
› últimas notícias
Preço de imóvel para venda na Capital foi o menor de 2017
Déficit habitacional em Minas chegou a 8%
Liminar suspende o leilão de quatro usinas da Cemig
ANP vai priorizar volta da produção de campos maduros
Petrobras aumenta preços da gasolina em 3,3% e do diesel em 2,3% nas refinarias
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Mineira Supremo Carnes abre planta em Campo Belo
Banco Central registra avanço de 0,2% no Sudeste
ENTREVISTA | FRANK SINATRA, PRESIDENTE DA FCDL-MG
Cemig oferece R$ 11 bilhões para evitar leilão
Commodities impulsionam o Ibovespa
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


22 de August de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.