17/08/2018
Login
Entrar

Finanças

13/06/2018

Cade autoriza joint venture para financiamentos

Reuters
Email
A-   A+
São Paulo - O braço de comercialização da petroleira Shell, empresas de commodities e bancos internacionais receberam autorização do órgão de defesa da concorrência brasileiro para a criação de uma joint venture que visa desenvolver um sistema digital para a oferta de financiamentos para o setor baseado na tecnologia conhecida como “blockchain”.

Segundo despacho do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) no Diário Oficial da União de segunda-feira (11), o negócio foi aprovado sem restrições e envolve a Shell Trading e os bancos e empresas do setor ABN Amro, ING Bank, Societe Generale, BNP Paribas, CA Indosuez, Citibank, Macquarie, Rabobank, Natixis, a trading Mercuria e a certificadora SGS.

Cada um deles terá uma participação minoritária de 7,7% na joint venture, que irá desenvolver uma plataforma de financiamento aberta (Open Financing Platform - OFP) para servir como interface entre instituições financeiras que oferecem soluções de financiamento para comercialização de commodities de um lado e, de outro, plataformas de comercialização ou traders.

A sede da joint venture será em Genebra, na Suíça, e, segundo as empresas, a operação representa uma oportunidade para que os agentes do mercado de financiamento avancem para um sistema digital e seguro que possa conectá-los aos clientes do setor de commodities. “A JV também será uma interface eficiente entre plataformas internacionais de comercialização de commodities, traders e instituições financeiras para permitir que clientes tenham acesso a serviços financeiros e expertise”, explicaram as empresas ao Cade.

A plataforma será baseada na tecnologia “blockchain”, a mesma que certifica transações com criptomoedas, podendo ainda utilizar outras tecnologias para proporcionar “um balcão único digital de soluções de financiamento de commodities”, segundo o órgão antitruste.

Nos documentos enviados ao Cade, as empresas disseram que as soluções serão oferecidas em nível mundial, incluindo para operadores no Brasil, e não haverá qualquer relação de exclusividade entre as instituições financeiras envolvidas e a joint venture.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

17/08/2018
Mercado revê projeção e estima déficit menor no ano
Segundo boletim Prisma deste mês, rombo no País deve ser de R$ 148,1 bi
17/08/2018
Consulta pública pretende simplificar requisitos para oferta de microcrédito
Brasília - O Banco Central (BC) informou ontem, por meio de nota, a publicação de edital de consulta pública com proposta de resolução sobre...
17/08/2018
Dólar sobe 0,12% e Ibovespa recua 0,34% puxados por especulações na cena eleitoral
São Paulo - O dólar encerrou ontem com leve alta ante o real, com a cautela com a cena eleitoral doméstica se sobrepondo ao alívio externo após a China ter...
15/08/2018
Ibovespa tem novo avanço após trégua
Índice acionário foi favorecido pela menor aversão ao risco no cenário internacional
15/08/2018
Fundo vai dividir R$ 6,2 bilhões de lucro com trabalhadores
Brasília - Trabalhadores com conta no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) receberão rendimento extra de 1,72% pelo lucro que o próprio fundo obteve com...
› últimas notícias
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


17 de agosto de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.