Publicidade
12/12/2017
Login
Entrar

Internacional

17/11/2017

Câmara dos EUA aprova reforma tributária

Reuters
Email
A-   A+
Washington - A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou ontem um amplo pacote de cortes de impostos afetando empresas, pessoas físicas e famílias, levando republicanos e o presidente Donald Trump a dar um passo importante na direção da maior reformulação do código tributário em uma geração.

Em linha com a composição das bancadas dos partidos, a votação de 227 a 205 transfere agora o debate para o Senado dos EUA, onde uma outra proposta já encontrou resistências dos mesmos republicanos. Não se espera nenhuma ação decisiva do Senado até o feriado de Ação de Graças, na semana que vem.

Trump, que busca sua primeira grande vitória legislativa desde a posse em janeiro, foi ao Capitólio antes da votação para pedir aos republicanos que aprovassem a medida, que democratas chamam de doação para os ricos e empresas.

O Congresso dos EUA não revisa de forma extensa o código tributário desde que o republicano Ronald Reagan era presidente. A medida aprovada pela Câmara não é tão abrangente como o pacote de Reagan de 1986, mas é a mais ambiciosa desde então.

Obstáculos - O caminho do projeto no Senado, onde os republicanos possuem uma maioria mais apertada, é marcado por obstáculos políticos envolvendo o déficit federal, saúde e a distribuição de benefícios fiscais. Os republicanos não podem perder mais de dois votos no Senado.

O projeto de lei aprovado na Câmara, que deve aumentar o déficit federal em cerca de US$ 1,5 trilhão nos próximos 10 anos, segundo estimativas, reduz de sete para quatro o número de alíquotas de Imposto de Renda para pessoas físicas e famílias e corta de 35% para 20% a alíquota para empresas. (Reuters)

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

08/12/2017
Juiz pede prisão de ex-presidente Cristina Kirchner
Congresso precisa aprovar remoção de sua imunidade
08/12/2017
Brasil mantém postura histórica
Brasília - Diante do anúncio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel, o governo brasileiro manteve sua postura...
08/12/2017
Republicanos estão otimistas com elevação temporária do teto
Washington - Deputados do Partido Republicano afastaram qualquer dúvida na quinta-feira (7) de que a Câmara dos Representantes não vai aprovar a elevação...
07/12/2017
Trump anuncia embaixada em Jerusalém
Com a transferência da representação do país em Israel, presidente provoca a chamada "guerra santa"
07/12/2017
Líderes mundiais manifestam preocupação
Líderes do mundo inteiro se manifestaram ontem sobre a decisão do governo Trump de transferir a Embaixada dos Estados Unido de Tel-Aviv para Jerusalém. Mesmo antes do...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.