16/08/2018
Login
Entrar

Internacional

05/12/2017

Canadá e China negociam colaboração

AE
Email
A-   A+
Pequim - O Canadá espera que um acordo comercial com a China reflita os “valores canadenses” nas áreas de direitos trabalhistas, proteção ambiental e igualdade de gênero, disse o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, no início de uma visita de quatro dias à China.

Trudeau afirmou que ele e o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, concordaram com uma declaração conjunta sobre as mudanças climáticas e o crescimento limpo, estabelecendo um plano para uma colaboração estreita, incluindo reuniões regulares a nível ministerial. Li apontou que os dois países continuarão a trabalhar em conversas exploratórias e estudos de viabilidade para um acordo comercial e que suas discussões também abordaram os direitos humanos e o estado de direito.

“Devido às diferentes circunstâncias nacionais, é natural que não vejamos alguns problemas. Enquanto agirmos nos princípios do respeito mútuo, da igualdade e do benefício mútuo, podemos buscar o entendimento recíproco e promover ainda mais essa relação bilateral”, afirmou o premiê da China.

Ajustes - Não está claro o quão perto os países estão de um acordo comercial, e a proposta de Trudeau de incorporar questões de governança, meio ambiente e igualdade de gênero vão contra a inclinação da China a manter essas questões separadas. “Nós acreditamos que isso foi feito corretamente. Um acordo comercial beneficiará ambos os países, criando empregos, fortalecendo a classe média e aumentando nossas economias”, ponderou Trudeau. “É uma oportunidade que faz sentido para as empresas canadenses. O Canadá é e sempre foi uma nação comercial, mas a paisagem do comércio está mudando e precisamos nos ajustar a isso.”

Trudeau frisou ainda que o Canadá estava empenhado em “prosseguir o comércio progressivo que beneficie a todos”, tanto com a China quanto com outros parceiros econômicos, descrevendo isso como um comércio “que coloca as pessoas em primeiro lugar e reflete os valores canadenses, especialmente no que diz respeito ao trabalho, ao meio ambiente e às questões de gênero”. Trudeau e Li também presidiram a assinatura de acordos sobre importação de alimentos, educação e cooperação energética.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

15/08/2018
EUA ameaça com novas sanções e Turquia promete retaliar
Pressão americana é para que turcos libertem pastor
15/08/2018
Militares são presos suspeitos de ataque
Caracas - O procurador-geral da Venezuela, Tarek Saab, revelou, na terça-feira (14), que dois militares de alta patente foram presos por suposto envolvimento em explosões de drones...
14/08/2018
Argentina eleva taxa de juros para 45% para conter o dólar
Decisão ocorre após a crise na Turquia movimentar os mercados globais
14/08/2018
Erdogan culpa "terroristas econômicos" por crise
Ancara - O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, acusou, ontem, “terroristas econômicos” de conspirar para prejudicar o país, ao divulgar informações...
11/08/2018
Rússia ameaça retaliar os EUA caso haja restrições a bancos
Russos temem efeitos de novas sanções sobre economia
› últimas notícias
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


15 de agosto de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.