25/06/2018
Login
Entrar

Internacional

06/03/2018

Canadá e México podem escapar de tarifação dos EUA

Exceção de Trump vai depender de acordo do Nafta
Reuters/AE
Email
A-   A+
Presidente dos Estados Unidos está determinado a aplicar sobretaxas ao aço e alumínio/Divulgação
Washington/ Cidade do México/ São Paulo - O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, indicou ontem que Canadá e México podem ser excluídos da imposição norte-americana de tarifas de importação de aço e alumínio se os dois países assinarem um novo acordo de comércio e tomarem outras medidas.

Trump fez os comentários em um momento em que EUA, México e Canadá estão se preparando para mais uma rodada de negociações para reformulação do Nafta (Tratado Norte-Americano de Livre Comércio) de 1994.

“Temos grandes déficits comerciais com o México e o Canadá. O Nafta, que está sendo renegociado agora, tem sido um acordo ruim para os EUA. Grandes realocações de empresas e empregos. As tarifas sobre aço e alumínio somente não vão valer se um Nafta novo e justo for assinado”, escreveu Trump no Twitter. Um representante da Casa Branca não comentou o assunto de imediato.

Trump defende que as tarifas de importação, anunciadas por ele na quinta-feira passada (01), são uma forma dos EUA recuperarem suas indústrias de siderurgia e de produção de alumínio. O diretor de Comércio e Política Industrial da Casa Branca, Peter Navarro, reafirmou este ponto ontem, em entrevista à Fox News. “Como o presidente disse, não podemos ser um país sem indústrias de aço e alumínio”.

Entretanto, Navarro indicou que ele não tinha visto os tuítes de Trump sobre México e Canadá serem excluídos das tarifas se aceitarem um novo acordo para o Nafta. “Isso seria uma boa coisa para o povo dos EUA, mas, neste momento, são 25% para aço e 10% para alumínio, sem exceções”, disse Navarro.

Trump espera finalizar o anúncio das tarifas mais para frente nesta semana. O representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, a ministra de Relações Exteriores do Canadá, Chrystia Freeland, e o ministro da Economia do México, Ildefonso Guajaro, se reuniram ontem, na Cidade do México, para retomarem a última rodada de negociações sobre o Nafta.

Leia também:
Brasil protesta na OMC contra imposição

Sem “Plano B” -
O presidente dos Estados Unidos negou que haja qualquer projeto alternativo à imposição das tarifas de importação de aço e alumínio. “Nós não vamos desistir do plano”, afirmou Trump, em coletiva na Casa Branca com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu.

As declarações de Trump dadas ontem foram uma resposta ao discurso do presidente da Câmara dos Representantes, o republicano Paul Ryan. O deputado disse estar “extremamente preocupado” com o projeto, que, segundo ele, pode ameaçar o impulso de crescimento econômico que a reforma tributária deu aos EUA.

Trump disse também que não acredita que a medida de tarifação de importação vai gerar uma guerra comercial.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

23/06/2018
Opep vai aumentar produção a partir de julho
Alta deve ser de 1 milhão de bpd
23/06/2018
Trump ameaça UE com tarifas de 20%
Washington - O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, ameaçou, na sexta-feira (22), impor sobretaxas de 20% sobre exportações de veículos da União...
22/06/2018
Temer sanciona lei com ações emergenciais para venezuelanos
Brasil tem sido um dos principais refúgios dos vizinhos
22/06/2018
Trump instrui agências federais para reunir famílias separadas nas fronteiras
Washington/Mcallen, Texas - O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, disse ontem que está instruindo agências federais a começarem a reunir pais e filhos que foram...
22/06/2018
Chineses avaliam reduzir compras dos EUA
Cingapura/Pequim - Compradores de petróleo chineses continuarão adquirindo o produto dos Estados Unidos (EUA) até setembro, mas planejam reduzir suas compras futuras para...
› últimas notícias
Torcida não aquece as vendas no hipercentro
Prestadoras de serviços terrestres cogitam dispensa de pessoal com reoneração
Liminar contrária não abala Mendes Júnior
Primeiro leilão da Aneel prevê R$ 6 bi
BR Distribuidora aguarda decisão do TRT para mensurar os impactos
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


23 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.