Publicidade
22 de June de 2017
Login
Entrar

DC Auto

17/02/2017

Captur é o mais novo SUV do mercado

Utilitário compacto da Renault tem no design sua principal arma para brigar com HR-V e Renegade
José Oswaldo Costa, de São Paulo*
Email
A-   A+
Que o segmento de veículos utilitários esportivos (SUV) é o que mais trouxe novidades para o nosso mercado nos últimos anos, é de conhecimento da maioria das pessoas. Mas, ver o movimento mercadológico em números é bastante surpreendente.

De acordo com a Renault, em 2014 esse nicho de mercado tinha 6% de participação nas vendas totais. No ano passado, o número saltou para impressionantes 15% de participação. E a tendência é de que continue a crescer. Principalmente no que diz respeito aos utilitários esportivos compactos.

De olho nos líderes do segmento, Honda HR-V e Jeep Renegade, a montadora francesa lançou, nessa semana, o modelo que, para ela, possui elementos suficientes para brigar com os dois. Trata-se do Renault Captur.

Diante dos preços apresentados para o novo SUV (Renault Captur Zen 1.6 manual – R$ 78,90 mil e Renault Captur Intense 2.0 automático – R$ 88,49 mil), foi questionado se não haveria uma certa “canibalização” do Captur em relação às vendas do Duster.

A explicação é interessante. Primeiramente, o Duster mais comercializado – responsável por 80% das vendas do modelo – é o 1.6 com câmbio manual.

Leia também
Motores 1.6 (118/120 cv) e 2.0 (143/148 cv)


Na tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), seu preço varia entre os R$ 65,83 mil da versão mais barata com esse powertrain (Expression) e os R$ 70,71 mil da versão mais cara (Dynamique). Ou seja, ambos mais baratos do que o Captur Zen.

A versão mais cara do Duster, a Dynamique 2.0 4x4, tem o preço de R$ 84,44 mil, bem próximo do Captur Intense, e mais caro do que o Zen.

Porém, a versão 4x4, de acordo com a Renault, não representará problemas para o Captur (ou vice-versa) porque suas vendas são, principalmente, corporativas. Em Minas Gerais vemos um exemplo disso, com muitas unidades do Duster 4x4 sendo utilizadas por mineradoras.

Existe uma versão 4x4 do Captur desenvolvida para o mercado russo que, nesse primeiro momento, não está prevista para o Brasil. Mas, caso o nosso mercado sinalize que ela seria bem recebida e assimilada, é algo que pode ser revisto.

Por fim, outra explicação. Para a Renault, o Duster significa a entrada de novos clientes no segmento de utilitários esportivos. Já o Captur, atrairá compradores que já possuem, ou possuíram, um SUV e que, por esse motivo, são um pouco mais exigentes.

Desenvolvido através da parceria entre designers franceses e brasileiros, vários elementos do Captur foram herdados do Duster: plataforma, conjunto da suspensão, motores, câmbios e sistema multimídia são os mesmos.

CAPTUR EM MEDIDAS
Distância entre eixos — 2,67 metros
Comprimento — 4,33 metros
Largura  — 1,81 metro
Altura  — 1,62 metro 
Capacidade do porta-malas — 437 litros  
Altura do Solo
— 212 mm
Ângulo de Entrada — 23 graus
Ângulo de Saída — 31 graus

*O repórter viajou a convite da Renault

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

15/06/2017
Ford apresenta o novo EcoSport na Argentina
SUV compacto ganha mais conforto e tecnologia
15/06/2017
New Fiesta automático tem mais uma versão
A Ford apresentou uma nova versão do New Fiesta 1.6 com câmbio automático. O preço sugerido anunciado é R$ 55,99 mil. De acordo com a montadora, o modelo...
15/06/2017
Michelin lança pneu para ônibus e caminhões
A Michelin lançou uma nova solução para os desafios no transporte urbano, de passageiros e carga. O pneu X Incity Z chega ao mercado para proporcionar benefícios a todos...
09/06/2017
Mercedes-Benz C 300 Sport é o mais novo membro da Classe C no Brasil
Versão com motor 2.0 turbo, de 245 cv, passa a ser a topo de linha
02/06/2017
Argo, novo hatch compacto da Fiat, chega ao mercado
Modelo oferece 3 opções para motor e transmissão
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.