Publicidade
13/12/2017
Login
Entrar

Opinião

07/12/2017

Chico Xavier e Augusto Cesar

Cesar Vanucci*
Email
A-   A+
“Estou perplexo! O querido Chico anteviu este nosso encontro.” (Augusto Cesar Vanucci) Vejam só como são armadas nas latitudes transcendentes, imperceptíveis ao olhar humano, as sincronicidades capazes de influenciar atos decisivos na conduta cotidiana. Encontro casual, na sala de espera de uma companhia aérea, no aeroporto de Congonhas, São Paulo, numa manhã de setembro de 1980, criou as condições propícias...

Exclusivo para assinantes.


Para ler esta e outras matérias, cadastre-se gratuitamente ou assine.

Ler 5 matérias por mês

     

Receber nossas newsletters



Assinar
Cadastrar

Ou faça login

Leia também

13/12/2017
Editorial
Excessos intoleráveis
13/12/2017
O poder corrompe?
A corrupção é um mal internacional que ataca praticamente todos os governos, em maior ou menor grau. Como disse um jurista, é um “vício resultante da...
13/12/2017
Os novos rumos da gestão hospitalar
Muito se fala sobre a qualidade e o tempo de espera para um atendimento médico nas redes privada e pública, entretanto discutimos pouco sobre a importância de haver bons...
13/12/2017
Brutalidade criminal
É tão triste quanto espantoso o número de policiais mortos no cumprimento do seu dever, em confrontos com o crime, para proteção da sociedade e manter ainda...
12/12/2017
Augusto Cesar e a liberdade de crença
"Ele apresentava acentuada preocupação por temática brasileira na programação." (Artur da Távola) É provável que, neste...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.