19/08/2018
Login
Entrar

Internacional

09/08/2018

China responde aos EUA e anuncia tarifas sobre US$16 bi

Taxas entram em vigor no dia 23
Reuters
Email
A-   A+
Entre os diversos produtos norte-americanos que os chineses vão tarifar estão itens siderúrgicos e automóveis/IABR/Divulgação
Pequim/Washington - A China vai impor tarifas adicionais de 25% sobre US$ 16 bilhões em produtos importados dos Estados Unidos (EUA), de combustíveis e siderúrgicos a automóveis e equipamento médico, disse o Ministério do Comércio da China, em meio à escalada da disputa comercial entre as duas maiores economias do mundo.

As tarifas entram em vigor no dia 23 de agosto, informou o ministério, no mesmo dia em que os Estados Unidos planejam iniciar a cobrança de mais 25% em tarifas sobre US$ 16 bilhões em produtos chineses.

Os Estados Unidos publicaram sua lista final de produtos sujeitos a novas tarifas na última terça-feira (7).

A lista final da China, anunciada ontem, difere da versão anterior publicada em junho, que incluía petróleo bruto. O número de categorias de produtos sujeitos a tarifas subiu para 333 ante 114 na versão de junho, embora o valor final seja o mesmo.

A ação dos EUA que levou à retaliação chinesa foi a última adotada pelo presidente Donald Trump para colocar pressão sobre a China para negociar concessões comerciais, depois que Washington impôs tarifas sobre US$ 34 bilhões em produtos no mês passado. A China prometeu retaliar com tarifas equivalentes qualquer ação dos EUA.

“Esta é uma prática bastante insensata”, disse ontem o Ministério do Comércio da China sobre as ações dos EUA, enquanto apresentava as tarifas retaliatórias do país oriental.
Para compensar o espaço deixado na lista de tarifas com a exclusão de petróleo bruto, a China acrescentou refeições de peixe, resíduos de madeira, papéis e seus resíduos, sucata de metal e vários tipos de bicicletas e carros, entre outros produtos.

Na semana passada, a China propôs tarifas adicionais sobre US$ 60 bilhões em produtos dos EUA, depois que Trump elevou para 25% as tarifas inicialmente planejadas como 10% sobre US$ 200 bilhões em importações da China.

Leia também:
Exportações têm alta de 12,2% em julho
Ford prepara lançamento para ampliar mercado

Cenário -
Até agora, a China impôs ou propôs a adoção de tarifas sobre US$ 110 bilhões em produtos dos EUA, representando a ampla maioria dos produtos americanos que importa anualmente. Produtos de alto valor dos EUA, como petróleo cru e aeronaves grandes, ainda não estão em nenhuma lista.

Uma porta-voz do Representante do Comércio dos EUA não estava disponível imediatamente para comentar o anúncio da retaliação da China ou se isso levaria Trump a uma nova rodada de ameaças de tarifas sobre US$ 200 bilhões de produtos chineses.

O representante comercial dos EUA conduz, até 5 de setembro, um período de consulta pública para as tarifas, que podem chegar a 25%. Levaria mais algumas semanas para revisar a lista e programar mudanças na aduana para começar a cobrança.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

18/08/2018
Crise argentina prejudica acerto de acordo entre blocos
Fragilidade de país vizinho vem desestabilizando negociações comerciais
18/08/2018
Pentágono diz que China treina para atacar os EUA
Washington - Os militares da China ampliaram suas operações de bombardeiros nos últimos anos, porque “provavelmente estão treinando para atacar” os Estados...
17/08/2018
China e EUA acertam rodada de negociações para o fim deste mês
Reunião pode significar progresso na solução de conflito
17/08/2018
Itália e UE trocam acusações por queda de ponte
Roma - A atribuição de culpa alheia pelo colapso fatal da ponte Morandi, na Itália, se intensificou ontem com autoridades italianas e da União Europeia (UE) buscando...
15/08/2018
EUA ameaça com novas sanções e Turquia promete retaliar
Pressão americana é para que turcos libertem pastor
› últimas notícias
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


18 de agosto de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.