Publicidade
22/05/2018
Login
Entrar

DC Turismo

21/04/2018

Circuito das grutas terá o primeiro salão de turismo em maio

Evento visa promover a capacitação de gestores da região
Daniela Maciel
Email
A-   A+
Gruta do Maquiné é uma das principais atrações do circuito turístico na região Central/Daniela Maciel
Para comemorar os 20 anos da sua formação e fortalecer os vínculos e a capacitação da sua cadeia produtiva, o Circuito Turístico das Grutas promove nos dias 17 e 18 de maio o primeiro Salão do Turismo da região. O evento, que acontece em Sete Lagoas, é gratuito mediante inscrição prévia. Voltado para gestores públicos e privados, tem foco na capacitação. São esperados cerca de 350 participantes por dia.

O Circuito Turístico das Grutas reúne os municípios de Caetanópolis, Cordisburgo, Funilândia, Inhaúma, Jequitibá, Paraopeba e Sete Lagoas, na região Central; Baldim, Capim Branco, Lagoa Santa, Pedro Leopoldo, São José da Lapa e Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Mais três cidades devem integrar o Circuito em breve: Confins e Matozinhos, na RMBH; e Santana do Pirapama, na região Central.

Visitantes que chegam para conhecer as grutas da região, muitas vezes, se hospedam em Belo Horizonte Foto: Daniela Maciel

De acordo com a presidente e gestora do Circuito das Grutas, Adriana Ferreira da Cruz, o plano de trabalho para 2018 dedica atenção especial à capacitação da comunidade. O objetivo é mostrar o potencial turístico da região em suas diversas manifestações e capacitar os diversos entes do trade – públicos e privados – para fazer do turismo um caminho real para o desenvolvimento econômico e social da região.

“Todas as atividades do Salão do Turismo são voltadas para a capacitação e sensibilização da comunidade. De nada adiantará termos uma boa estrutura se não soubermos receber as pessoas. Se não tivermos um sentimento de pertencimento à nossa região e não entendermos o turismo como uma cadeia produtiva que pode dinamizar a economia de todas essas cidades”, explica Adriana Ferreira da Cruz.

Entre os principais desafios do circuito estão a própria falta de capacitação e os recursos escassos para a promoção e divulgação. Um dos principais trunfos em termos de infraestrutura é a localização do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins. Embora Confins ainda não faça parte do Circuito das Grutas, o acesso a Lagoa Santa e outros municípios integrantes é muito mais fácil do que à própria Capital.

Hospedagem - “Para bem e para mal estamos muito perto de Belo Horizonte. Muitas pessoas visitam a região mas não pernoitam. Nossa missão agora é mostrar pra quem chega pelo aeroporto que ficar aqui é uma opção econômica e viável. Só em Sete Lagoas e Lagoa Santa são quase 3 mil leitos”, pontua a presidente do Circuito das Grutas.

O objetivo é mostrar que a região oferece oportunidades tanto para o turista de negócios como para o de lazer. A realização de eventos é uma das estratégias para divulgar a região. “Percebemos que precisamos apoiar os municípios nessa busca. Através dos eventos podemos mostrar para as pessoas os nossos atrativos naturais e culturais. Em julho será realizado pelo Grupo Uai – formado por 15 hotéis de Sete Lagoas – com nosso apoio, um workshop para promotores de eventos nesse sentido”, afirma a gestora.

REGIÃO TAMBÉM GUARDA TESOUROS HISTÓRICOS

As grutas são, realmente, os atrativos mais conhecidos do Circuito das Grutas. As principais são: Lapinha (Lagoa Santa), Maquiné (Cordisburgo) e Rei do Mato (Sete Lagoas). Elas compõem um conjunto de inestimável valor histórico e natural, atraindo cientistas e curiosos de todo o mundo. O mais famoso deles é o naturalista dinamarquês Peter Wilhelm Lund (1801 - 1880), considerado o pai da paleontologia brasileira - ramo da ciência que estuda as formas de vida existentes em períodos geológicos passados, a partir de fósseis.

Lund batiza uma das rotas mais conhecidas do circuito. O roteiro turístico promovido pelo governo de Minas Gerais envolve locais por onde o pesquisador dinamarquês realizou importantes descobertas: o Museu Peter Lund, o túmulo de Peter Lund, o Parque Estadual do Sumidouro, e o Centro de Arqueologia Annette Laming Emperaire, em Lagoa Santa; o Museu de Ciências Naturais da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), em Belo Horizonte; a Gruta de Rei do Mato, em Sete Lagoas; e a Gruta de Maquiné e o Museu Casa Guimarães Rosa, ambos localizados no município de Cordisburgo.

Em Lagoa Santa, a Trilha Travessia, no Parque Estadual do Sumidouro, inaugurada em janeiro, também merece destaque. O percurso, de 5,5 quilômetros de extensão, pode ser feito aos sábados, a partir das nove horas. A caminhada tem duração de aproximadamente duas horas e meia podendo participar grupos de até 20 pessoas por vez. Lá, o caminhante tem a oportunidade de visitar o painel de grafismos rupestres da Lapa do Sumidouro, com pinturas de idade estimada entre 4 mil e 7 mil anos. Os turistas podem, ainda, apreciar a Gruta do Sumidouro, um dos locais mais importantes nas pesquisas realizadas por Peter Lund na região. Como ponto de descanso, a parada do vinhático, árvore de grande porte que resistiu ao corte de madeira no passado. O passeio continua até o Mirante do Cruzeiro, ponto mais alto da trilha, onde é possível avistar a comunidade da Lapinha, a Serra do Espinhaço e o maciço da Lapinha.

Trilha Travessia, no Parque Estadual do Sumidouro, foi inaugurada em janeiro deste ano Foto: Semad

Em Inhaúma é possível ver as belezas do Cerrado e da Mata Atlântica do alto. O balonismo é uma prática extremamente segura e permite aos turistas uma vista privilegiada do lugar que tem boa estrutura hoteleira, especialmente hotéis fazendas, e empreendimentos dedicados à pescaria.

ATRAÇÕES VÃO ALÉM DAS BELEZAS NATURAIS

O Circuito das Grutas tem outros tesouros além da natureza e das atividades ao ar livre. Além da Gruta e do Museu de Maquiné, Cordisburgo é a terra natal do escritor Guimarães Rosa, considerado um dos principais autores da língua portuguesa. O museu Casa de Guimarães Rosa instalado na antiga casa do avô do escritor, guarda acervo raro e exclusivo de objetos pessoais, documentos originais, roupas e manuscritos. O espaço recria o ambiente habitado pela família do escritor. A arquitetura simples do fim do século XIX e início do século XX, abriga, ainda, um amplo quintal e a venda do avô de Guimarães Rosa, com todos os secos e molhados necessários para a vida da população e dos tropeiros que por lá passavam.

Além disso, as frases emblemáticas das obras de Guimarães Rosa estampam muros, paredes e, especialmente o artesanato produzido na cidade. As bordadeiras eternizam em utensílios domésticos e roupas o cotidiano do lugar e a literatura roseana.

De outro lado, as descobertas de Peter Lund invadem a parte baixa da cidade onde fica o “Zoológico de Pedra”, esculpido por Stamar Azevedo. É uma linda homenagem ao nosso mais remoto passado. Os animais pré-históricos esculpidos em pedra são impressionantes e é impossível ir embora sem ser um pouco criança e tirar, no mínimo, uma foto brincando de esconder entre as figuras gigantescas.




 


Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

08/05/2018
Mercado do Brasil atrai a atenção da rede Wyndham
Grupo deve abrir 10 hotéis no País
08/05/2018
Levantamento mostra destinos mais procurados
Faltando dois meses para o início da temporada de férias escolares, o setor de turismo mostra otimismo em relação à movimentação de turistas no...
08/05/2018
Concessão de vistos aumentou 49% em abril
Os dados do programa eVisa referentes ao último mês de abril, divulgados pelo Ministério de Relações Exteriores, indicam que nos mercados estratégicos para...
28/04/2018
Valorização do dólar preocupa o setor
Alta da moeda norte-americana deve impactar diversos segmentos da cadeia de prestadores de serviços
28/04/2018
Accor inaugura hotel Ibis Budget em Patos de Minas
Para melhor acomodar os visitantes e aproveitar o potencial turístico de Patos de Minas, no Alto Paranaíba, que tem cerca de 150 mil habitantes, a AccorHotels, maior grupo hoteleiro...
› últimas notícias
Preços inviabilizam transporte de cargas
Confiança do empresário avança 1,2 ponto
PIB tem aumento de 0,3% no 1º trimestre
Minas recorrerá à expertise chinesa para aproveitar rejeitos
Balança brasileira registra superávit de US$ 1,924 bi na terceira semana de maio
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


19 de maio de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.