16/07/2018
Login
Entrar

Economia

19/09/2017

Compre Certo planeja ampliar atuação no interior do País

Rede mineira conta com 150 lojas
Ana Amélia Hamdan
Email
A-   A+
De acordo com o planejamento da empresa, em 2018 devem ser abertas mais 50 unidades/Divulgação
Com 150 lojas em cerca de 90 cidades de cinco estados do País, a rede de drogarias Compre Certo, que nasceu em Uberaba, no Triângulo Mineiro, faturou R$ 140 milhões em 2016, calcula expansão de 12% para este ano e já planeja ampliação para 2018.

“Crescemos acima da média do mercado do setor, que ficou em cerca de 9%”, disse o empresário que está à frente do grupo, Reginaldo Teixeira Nascimento. Ele explica que a rede trabalha com o modelo de franquias e vai expandir principalmente em cidades do interior do Brasil, mas a vinda para Belo Horizonte não está descartada.

O grupo emprega cerca de mil funcionários e está presente em Minas – estado que concentra o maior número de lojas –, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Goiás e Pernambuco. Este ano, foram abertas 55 lojas, principalmente no Sul de Minas, onde foi firmada parceria com um grupo de compras. Em 2018 devem ser abertas mais 50 unidades.

“Apesar de problemas no cenário econômico do País, o mercado de farmácias manteve crescimento. A gente identifica que a população envelhece e consome mais nossos produtos. Mas também há um crescimento grande no comércio de produtos de higiene e beleza”, diz Nascimento. Cada farmácia do grupo oferece, em média, 8 mil itens.

O empresário acredita que a expansão das grandes redes de capital aberto para cidades do interior é uma tendência. Mas ele afirma que a Rede Compre Certo está pronta para enfrentar essa concorrência por ter toda uma estrutura amparada em recursos tecnológicos e de informação.

Reginaldo Nascimento relata que sempre trabalhou no mercado de fármacos, primeiro como representante e distribuidor de laboratórios – profissão que herdou do pai – e depois como funcionário de uma rede de drogaria em Uberaba.

Quando trabalhava nessa rede, conheceu sua sócia Rosângela Borges Castejon, que era representante de laboratórios. Em conversas, ela comentou que percebia que muitas farmácias de porte menor estavam com dificuldade em manter suas compras e acabavam perdendo oportunidades comerciais.

Eles aprofundaram a troca de ideias e, em 2010, decidiram criar uma consultoria. A iniciativa foi tão positiva que, inicialmente, eles conseguiram 40 contratos. Com a grande procura, eles deram um passo à frente e passaram a trabalhar no modelo de cessão de uso de marca. Em 2013, implantaram o modelo de franquias, com o primeiro projeto no Mato Grosso do Sul.

Com a franquia, houve um enfoque intenso na padronização das lojas, seguindo as regras da Associação Brasileira de Franchising (ABF), da qual a rede é filiada. A Rede Compre Certo também é associada e parceira da Federação Brasileira das Redes Associativistas e Independentes de Farmácias (Febrabar).

Perfil - Segundo Nascimento, a rede busca empresários de mente aberta, com espírito empreendedor, que queiram abrir um novo negócio ou que busquem consolidar o que já existe, fazendo a conversão para a bandeira Compre Certo. “Atualmente, 80% dos franqueados são pessoas que fizeram a conversão para a nossa bandeira, enquanto 20% são de pessoas que estão investindo em seu primeiro negócio”, informa.

As vantagens para os franqueados são facilitação das compras, negociação com fornecedores e suporte na gestão. Além disso, há apoio para implantação de formas de pagamentos com cartões de crédito e cartões de fidelidade. Para garantir atendimento personalizado da clientela, o grupo promove treinamento e aperfeiçoamento dos colaboradores.

Para os interessados em ter uma franquia Compre Certo, o investimento inicial varia de R$ 246 mil a R$ 326 mil, sendo cobrada a taxa de franquia de R$ 10 mil. O capital de giro é de R$ 80 mil a R$ 120 mil. A área mínima da loja é de 80 metros. O faturamento médio mensal é de R$ 150 mil, com prazo de retorno sobre investimento de 36 meses.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

14/07/2018
Setor de serviços encolhe 6,7% em maio em Minas Gerais
Recuo foi apurado na comparação com igual período de 2017
14/07/2018
Cemig pretende alongar prazo de dívida
Companhia anunciou reabertura de eurobonds lançados no ano passado com vencimento em 2024
14/07/2018
Arrecadação da Cfem em Minas tem aumento de 44%
Os R$ 405,4 mi do 1º semestre de 2017 subiram para R$ 584 mi
14/07/2018
Aposentadoria preocupa brasileiros
País é o que tem maior temor quanto a perda de benefícios
14/07/2018
TJ suspende operação financeira do governo de MG
AGE deve recorrer da decisão
› últimas notícias
JPMorgan encerra trimestre com receita 6,5% maior e lucro acima das expectativas
Setor de serviços encolhe 6,7% em maio em Minas Gerais
Cemig pretende alongar prazo de dívida
Faemg concede Medalha do Mérito Rural aos que contribuem com a agropecuária
Mercado de eventos dribla a crise em Belo Horizonte
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


14 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.