Publicidade
20/09/2017
Login
Entrar

DC Mais

11/01/2017

Consumo de tabaco custa mais de US$ 1 trilhão ao ano

Email
A-   A+
Brasília - As despesas de saúde e perda de produtividade econômica em decorrência do uso de tabaco podem custar aos países mais de US$ 1 trilhão por ano. O custo estimado supera amplamente as receitas globais com os impostos sobre o fumo que, segundo a OMS, foram de cerca de US$ 269 bilhões em 2013 e 2014. A informação foi divulgada ontem pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos da América (NCI), que elaboraram relatório que trata dos impactos do fumo na economia dos países e na saúde da população.

O documento mostra que, se ignorada, a indústria do tabaco traz enormes prejuízos ao sistema de saúde e às famílias. Atualmente, seis milhões de pessoas morrem prematuramente por ano em decorrência do fumo. A maioria das vítimas está em países em desenvolvimento. Em todo o mundo, 1,1 bilhão de fumantes têm até 15 anos de idade e 226 milhões são pobres.

Por outro lado, investimentos em políticas de controle do uso do tabaco, como aumento de preços e impostos, podem proteger as pessoas das doenças que mais matam no mundo (câncer e problemas cardíacos) e ainda ser para os governos uma fonte de receitas para saúde e desenvolvimento.

Marketing e impostos - De acordo com o estudo, se os países banissem o marketing que incentiva o uso do tabaco e aumentassem os impostos de cigarros em US$ 0,80 por pacote, poderiam gerar um aumento em suas receitas em 47% ou US$ 140 bilhões. O aumento das taxas elevaria em 42% os preços de venda dos cigarros e estimularia o declínio do hábito de fumar para pelo menos 66 milhões de fumantes adultos.

De acordo com o estudo, as mortes relacionadas ao tabagismo devem aumentar de 6 milhões para 8 milhões por ano em 2030. Mais de 80% das mortes devem ocorrer em países de baixa e média renda, onde vivem a maioria dos fumantes.

Segundo os especialistas, o tabaco é a maior causa evitável de morte no mundo, sendo responsável pelos casos de câncer e doenças do coração. Atualmente, 6 milhões de pessoas morrem por ano no mundo em função do cigarro.

“A indústria do tabaco produz e vende produtos que matam milhões de pessoas prematuramente, retira das famílias recursos que poderiam ser usados para comida e educação e impõe um imenso custo de saúde às famílias, comunidades e países”, considerou Oleg Chestnov, diretor da OMS. (ABr/AE)

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

20/09/2017
Crise econômica impacta o financiamento estudantil
Brasília - As mudanças propostas pelo governo federal para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) mobilizam o Congresso. Apresentada em 7 de julho, a Medida Provisória...
20/09/2017
Curtas DC Mais 20/09
Almoço-palestra da ADCE “Belo Horizonte: Desafios da Requalificação para a Retomada da Relevância” é o tema do almoço-palestra da...
20/09/2017
Agenda Cultural 20/09
Cinema Nacional - Programação dedicada ao cinema nacional com o lançamento de “As duas irenes”, dirigido por Fábio Meira, com sessão...
19/09/2017
Ibef Minas lança nova edição do "Equilibrista do Ano"
Para reconhecer o trabalho dos profissionais de finanças do Estado será realizada mais uma edição da premiação “Equilibrista do Ano”, promovida...
19/09/2017
Curtas DC Mais 19/09
Licenciamento ambiental O Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG) e a Secretaria do Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento...
› últimas notícias
Usiminas reajustará preços em 10,2%
Setor deve mudar o foco dos investimentos
Iace tem alta de 0,7% em agosto, aponta a FGV
MP para repactuação de concessões é publicada
BR Food cogita reduzir produção em fábricas de Uberlândia
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Minas se distancia da recessão
Fapemig aguarda até 16 de outubro os projetos de pesquisa para o Queijo Minas Artesanal
Reino Unido estreita, ainda mais, parceria com Fiemg Lab
Compre Certo planeja ampliar atuação no interior do País
Arranjos Produtivos Locais em Minas vão receber investimentos personalizados
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


20 de September de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.