Publicidade
11/12/2017
Login
Entrar

Economia

18/11/2017

Contagem projeta investimentos

Industriais chineses dos setores de mobilidade e energia manifestaram interesse
Mara Bianchetti
Email
A-   A+
Governo e empresários chineses tiveram a oportunidade de conhecer as potencialidades de Contagem/Divulgação
Depois da missão da China no Brasil realizada pela Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) em meados do ano, na Capital, para identificar potenciais negócios do gigante asiático, agora foi a vez de Contagem, importante polo industrial mineiro, da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), enviar uma comitiva ao parceiro estratégico global. E os representantes chegaram de lá com boas novas, destacando projetos e investimentos nas áreas de mobilidade, tecnologia e inovação.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Contagem, René Vilela, integrante da comitiva que viajou ao continente asiático, destacou que a viagem foi além das expectativas do Executivo municipal. Segundo ele, foi realizado um evento nacional em Jiaxing e, na oportunidade, 17 indústrias manifestaram o desejo ir até Contagem e estabelecer um diálogo para avaliar as possibilidades de investimentos na cidade.

Ainda conforme o secretário, um dos aportes diz respeito a um fundo de investimentos chinês que se interessou pelo projeto do metrô da RMBH e cujos representantes chegam a Contagem nesta semana para conhecer melhor o projeto. “Para isso, seria necessário alavancar cerca de R$ 660 milhões. Ao todo seriam seis estações e um benefício ao alcance de mais de 30 mil de pessoas”, explicou.

Leia também:
Município aposta em inovação

Contagem garante verba para expandir metrô

Outro possível investimento poderia ocorrer na área de energia renovável. É que a empresa BYD, fabricante de células de bateria, estaria interessada em se instalar no município. De acordo com Vilela, a prefeitura está preparando a licitação do sistema municipal de transportes, que será elétrico e possivelmente a empresa será um dos fornecedores.

“A ideia deles futuramente é integrar as plantas em uma cidade estratégica no Brasil. Recebemos o convite para conhecermos a sede em Shenzhen, na China. Então, vamos dar prosseguimento aos nossos esforços para que essa relação continue se estreitando. As vantagens competitivas, como localização estratégica, mão de obra qualificada, investimentos no setor de mobilidade e boa parceria com o governo do Estado, Contagem já possui”, o secretário destacou.

Ele ressaltou também o termo de cooperação com a Universidade de Jiaxing para intercâmbio com as universidades de Minas Gerais. Segundo Vilela, até março do próximo ano serão formalizadas vagas em doutorados, pós-dourados, mestrados e demais cursos nas áreas de inovação tecnológica em ambas as cidades.

Estes e outros projetos vêm para somar e agregar ainda mais à aplicação da Lei de Incentivo e Inovação na cidade. De acordo com o secretário, apesar de Contagem ser um grande parque industrial e contar com um setor de serviços bastante significativo, precisa se reinventar em determinados segmentos.

Para ele, o município tem um mercado criativo e com grande potencial, mas, ao mesmo tempo, uma deficiência na integração da universidade e setores da economia. Por isso, precisa ganhar competitividade, se unir e ganhar força.


Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

08/12/2017
Governo quer mais celeridade nos processos
Plano de Eficiência Ambiental permitirá aprovações concomitantes das diferentes etapas de um empreendimento
08/12/2017
Vulcabras investirá R$ 100 mi em suas três fábricas em 2018 para ganhar em produtividade
São Paulo - A fabricante de calçados Vulcabras retomou investimento em seu parque fabril e está se preparando para reativar sua marca voltada ao público feminino...
08/12/2017
Indústria fecha 2017 com bons resultados e prevê geração de 20 mil postos de trabalho em 2018
São Paulo - A indústria têxtil deve encerrar 2017 com crescimento de 3,5% na produção de vestuário, alcançando 5,9 bilhões de peças....
08/12/2017
Trabalhadores da Jucemg mantêm a greve
Sem consenso com o governo estadual, imbróglio deverá ser resolvido na Justiça
08/12/2017
BNDES planeja se desfazer de 10% das participações em grandes grupos privados
Rio de Janeiro - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) deve se desfazer de, pelo menos, 10% das participações que possui em grandes grupos privados. O...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.