Publicidade
26 de May de 2017
Login
Entrar

Finanças

17/02/2017

Contas públicas: déficit primário deve atingir R$ 149,5 bilhões

Agência Brasil
Email
A-   A+
Brasília - Instituições financeiras consultadas pelo Ministério da Fazenda aumentaram a previsão de déficit primário do governo central, formado por Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central. De acordo com a estimativa, as despesas serão maiores que as receitas (sem considerar gastos com juros) em R$ 149,589 bilhões, contra R$ 148,358 bilhões previstos no mês passado. A projeção está acima da meta de déficit perseguida pelo governo de R$ 139 bilhões.

A estimativa consta na pesquisa Prisma Fiscal, elaborada pela Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, com base em informações do mercado financeiro. O resultado foi divulgado ontem em Brasília. Para 2018, a estimativa das instituições financeiras é déficit de R$ 125 bilhões.

A projeção da arrecadação das receitas federais este ano subiu de R$ 1,345 trilhão, previsto em janeiro, para R$ 1,351 trilhão, na pesquisa divulgada ontem. Para 2018, a estimativa é R$ 1,455 trilhão, ante R$ 1,458 trilhão previsto anteriormente.

Para a receita líquida do governo central a estimativa para este ano é R$ 1,151 trilhão, ante R$ 1,160 trilhão previstos no mês passado.

No caso da despesa total do governo central, a projeção passou de R$ 1,312 trilhão para R$ 1,309 trilhão.

A pesquisa apresenta também a projeção para a dívida bruta do governo central, que, na avaliação das instituições financeiras, deve ficar em 76,20% do Produto Interno Bruto (PIB). A previsão anterior era 76,8% do PIB. Para 2018, a estimativa ficou em 79,62% do PIB, ante 80,40% previstos no mês passado.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

26/05/2017
Governo central registra superávit
Resultado de abril ficou positivo em R$ 12,570 bilhões, informa o Tesouro Nacional
26/05/2017
Estoque de operações recua e soma R$ 3,071 tri
Brasília - O estoque total de operações de crédito do sistema financeiro caiu 0,2% em abril ante março, para R$ 3,071 trilhões, informou ontem o Banco...
26/05/2017
Bolsa de valores fecha em retração puxada pela cotação do petróleo
São Paulo - A queda dos preços do petróleo roubou a cena no período da tarde e interrompeu aquele que seria o terceiro dia consecutivo de alta no mercado brasileiro de...
25/05/2017
Dívida pública federal sobe 0,32% em abril e atinge US$ 3,2 trilhões
Correção de juros impulsionou o resultado no período
25/05/2017
Ibovespa mantém trajetória ascendente
São Paulo - O mercado brasileiro de ações manteve o ímpeto comprador e levou o Índice Bovespa à sua segunda valorização consecutiva, ao...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.