Publicidade
23/05/2018
Login
Entrar

Finanças

17/02/2017

Contas públicas: déficit primário deve atingir R$ 149,5 bilhões

Agência Brasil
Email
A-   A+
Brasília - Instituições financeiras consultadas pelo Ministério da Fazenda aumentaram a previsão de déficit primário do governo central, formado por Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central. De acordo com a estimativa, as despesas serão maiores que as receitas (sem considerar gastos com juros) em R$ 149,589 bilhões, contra R$ 148,358 bilhões previstos no mês passado. A projeção está acima da meta de déficit perseguida pelo governo de R$ 139 bilhões.

A estimativa consta na pesquisa Prisma Fiscal, elaborada pela Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, com base em informações do mercado financeiro. O resultado foi divulgado ontem em Brasília. Para 2018, a estimativa das instituições financeiras é déficit de R$ 125 bilhões.

A projeção da arrecadação das receitas federais este ano subiu de R$ 1,345 trilhão, previsto em janeiro, para R$ 1,351 trilhão, na pesquisa divulgada ontem. Para 2018, a estimativa é R$ 1,455 trilhão, ante R$ 1,458 trilhão previsto anteriormente.

Para a receita líquida do governo central a estimativa para este ano é R$ 1,151 trilhão, ante R$ 1,160 trilhão previstos no mês passado.

No caso da despesa total do governo central, a projeção passou de R$ 1,312 trilhão para R$ 1,309 trilhão.

A pesquisa apresenta também a projeção para a dívida bruta do governo central, que, na avaliação das instituições financeiras, deve ficar em 76,20% do Produto Interno Bruto (PIB). A previsão anterior era 76,8% do PIB. Para 2018, a estimativa ficou em 79,62% do PIB, ante 80,40% previstos no mês passado.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

23/05/2018
Nubank alcança marca de 4 milhões de clientes em maio
Fintech havia encerrado último ano com 3 milhões de consumidores
23/05/2018
Ibovespa avança 1,13%, e dólar volta a recuar no País
São Paulo - O principal índice da bolsa paulista fechou em alta ontem, apoiado na recuperação de ações atreladas à economia doméstica,...
22/05/2018
Itaú reduz juros e acirra disputa entre bancos
Antes da instituição, outros concorrentes privados também já tinham realizado cortes em suas taxas
22/05/2018
Dólar encerra dia com queda de 1,35%, após intervenção do BC
São Paulo - A atuação mais forte do Banco Central (BC) no mercado de câmbio e o aviso de que poderia ir além surtiu efeito e o dólar fechou ontem com...
22/05/2018
Mercado eleva projeção para inflação
Brasília - O mercado financeiro aumentou a projeção de inflação para este ano. A estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo...
› últimas notícias
Uso de térmicas pressionou elevação
Reajuste tarifário médio chega a 23,19% em Minas
Dia da Liberdade de Impostos terá adesão de cerca de 800 lojas
Cide deve ser zerada sobre o diesel
Acordo de líderes pode destravar a pauta
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


23 de maio de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.