Publicidade
12/12/2017
Login
Entrar

Finanças

17/11/2017

Controladora da Centauro pede aval para IPO

AE/Reuters
Email
A-   A+
São Paulo - O Grupo SBF, da rede varejista de artigos de esporte Centauro, pediu registro de companhia aberta e de oferta de ações à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A informação confirma nota da Coluna do Broadcast, de setembro, que dizia que a Centauro estava planejando oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).

Conforme comunicado da Naomi Participações S.A, que é acionista da SBF, o pedido do registro ocorreu dia 14 de novembro, na categoria “A”, mas até o momento não consta como concedido no site da CVM.

A companhia fez também pedido de registro para realização de oferta pública de distribuição primária de ações ordinárias no Brasil, com esforços no exterior. O Grupo SBF pediu ainda à B3 admissão à negociação das ações no segmento Novo Mercado, segmento de governança corporativa.

Em setembro, a Coluna do Broadcast havia informado que a oferta da Centauro deveria ser primária e secundária. Assim, além de injetar dinheiro novo em caixa, possibilitando o pagamento de dívidas, serviria ainda para a saída da GP Investimentos.

OPA – Já a rede de varejo farmacêutico Brasil Pharma informou ontem que sua controladora, a norte-americana Lyon Capital, decidiu retirar a empresa do segmento Novo Mercado da B3 após não conseguir cumprir patamar mínimo de ações em circulação no mercado.

A Brasil Pharma é controlada pelo Stigma II, do Lyon Capital. A companhia afirmou que a controladora não tem intenção “neste momento” de cancelar registro de emissora categoria “A” da rede de farmácias.

“A situação financeira vivenciada pela companhia (Brasil Pharma) torna inviável a recomposição de seu free float dentro do prazo concedido pela B3, razão pela qual. ..a Stigma decidiu promover a saída da companhia do Novo Mercado”, informa a Brasil Pharma em fato relevante.

A companhia disse ainda que foi recentemente procurada de forma não vinculante por interessados em aquisição de ativos, mas não deu detalhes.

O regulamento do Novo Mercado prevê pelo menos 25% das ações em circulação na bolsa. Hoje, apenas 5,5% das ações da empresa estão no mercado. (AE/Reuters)

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

12/12/2017
PIB do Brasil deve crescer acima do esperado neste ano
Entidades revisaram para cima suas projeções
12/12/2017
Cautela ainda dita o ritmo na bolsa de valores
São Paulo - A valorização de ativos no mercado externo foi essencial para a leve alta do Índice Bovespa ontem, que avançou 0,09%, aos 72.800,04 pontos....
12/12/2017
Inflação deverá ficar abaixo da meta
São Paulo - O mercado voltou a ver a inflação abaixo do piso da meta neste ano e ainda elevou a expectativa para o crescimento da economia, mostrou a pesquisa Focus do Banco...
12/12/2017
IGP-M avança 0,73% na 1ª semana
Rio - O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) subiu 0,73% na primeira prévia de dezembro, após ter recuado 0,02% na primeira prévia de novembro. A...
08/12/2017
Indústria de fundos acumula patrimônio de R$ 4,1 trilhões
Resultado líquido reflete captação recorde em 2017, aponta Anbima
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.