Publicidade

DC Mais

12/01/2017

Cortar consumo de sal em 10% salvaria milhões de vidas

Email
A-   A+
Brasília - Diminuir em 10% o consumo de sal poderia salvar milhões de vidas, afirma um estudo publicado ontem pela revista médica britânica The British Medical Journal. O sal aumenta os riscos de hipertensão e de doenças cardiovasculares.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a maioria dos adultos consome mais do que a quantidade recomendada de 2 gramas de sal por dia, no máximo. O excesso de sal, presente principalmente em alimentos industrializados, está na origem de cerca de 1,65 milhão de mortes provocadas por doenças cardíacas em todo o mundo, de acordo com a OMS.

Apesar de poucos países até agora terem adotado políticas públicas para tentar diminuir o consumo de sal, pesquisadores, atuando conjuntamente com a indústria alimentícia, avaliaram o impacto de estratégias públicas de prevenção em 183 países. E concluíram que investir o equivalente a apenas 10 centavos de dólar por pessoa (cerca de R$ 0,32), contribuiria grandemente para frear a mortalidade.

Resultado impressionante - Os cientistas também estimaram, baseados no índice de Esperança de Vida Corrigida, o número de anos perdidos pela população mundial por conta do excesso de sal. Segundo o estudo, uma alimentação menos salgada durante um período de 10 anos evitaria uma perda anual equivalente a 5,8 milhões de anos de boa saúde.

O custo dos anos ganhos seria equivalente ao que se gasta atualmente em remédios para tratamento de doenças cardiovasculares, apontam os pesquisadores. (ABr)

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

18/01/2017
Nove estados regeneram 219 mil ha da Mata Atlântica
Brasília - Entre 1985 e 2015, 219.735 hectares (ha), ou o equivalente a 2.197 quilômetros quadrados de remanescentes florestais da Mata Atlântica, foram regenerados em nove dos...
18/01/2017
Curtas DC MAIS
Obras audiovisuais As inscrições para o edital que selecionará propostas de roteiro para obras audiovisuais, com investimento de R$ 1,5 milhão podem ser feitas...
17/01/2017
Agenda Cultural
Casa Kubitschek Férias - Edição de férias do projeto “Brincadeiras de Quintal”, com três dias de atividades para as crianças e suas...
17/01/2017
Oito mais ricos têm o mesmo que a metade mais pobre
Brasília - O patrimônio de apenas oito homens é igual ao da metade mais pobre do mundo. Os dados foram divulgados ontem pela Oxfam, organização...
17/01/2017
Curtas DC MAIS
Obra restaurada A artista plástica mineira Yara Tupinambá está restaurando o painel “A Imprensa – Guerra e Paz”, de sua autoria, na Casa do Jornalista...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.