Publicidade
20/11/2017
Login
Entrar

Internacional

15/11/2017

Crescimento da China desacelera

Reuters
Email
A-   A+
Pequim - A economia da China desacelerou mais no mês passado, com a produção industrial, o investimento em ativos fixos e as vendas no varejo abaixo das expectativas conforme o governo combate os riscos à dívida e a poluição das indústrias.

Pequim já está no segundo ano de uma campanha para reduzir os altos níveis de dívida com as autoridades preocupadas que as práticas de empréstimo mais arriscadas, especialmente no setor imobiliário, possam prejudicar a economia.

Os dados divulgados ontem sugerem que as autoridades estão fazendo progresso em neutralizar os riscos financeiros afastando a dependência do país do crédito barato, e sinalizou crescimento moderado nos próximos trimestres.

A produção industrial subiu 6,2% em outubro sobre o ano anterior, informou a Agência Nacional de Estatísticas, contra expectativa de analistas de ganho de 6,3% e alta de 6,6% em setembro.

Ativo fixo - O crescimento do investimento em ativo fixo também desacelerou para 7,3% no período entre janeiro e outubro, de 7,5% nos nove primeiros meses. Analistas esperavam aumento de 7,4%.

“A moderação nos dados de atividade divulgados ontem sugere que o crescimento desacelerou em outubro e amplia nossa convicção de que continuará assim nos trimestres à frente”, escreveram analistas do Nomura em nota a clientes.

O crescimento do investimento imobiliário também enfraqueceu para 5,6% em outubro na base anual, de 9,2% em setembro, calculou a Reuters com base nos dados da agência de estatísticas.

Já as vendas no varejo avançaram 10% em outubro sobre o mesmo período do ano anterior, contra alta esperada de 10,4% e abaixo do crescimento de 10,3% visto em setembro.

O investimento em ativo fixo do setor privado ficou em 5,8% entre janeiro e outubro, de 6% nos nove meses encerrados em setembro.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

18/11/2017
Comitê do Senado dos EUA aprova reforma fiscal
Texto é diferente do acatado pela Câmara de Representantes, mas tem a mesma meta, de cortar impostos
18/11/2017
VW aprova investimento de US$ 40 bi
Wolfsburg/Hamburgo - A Volkswagen aprovou na sexta-feira (17) um plano de investimento de 34 bilhões de euros (US$ 40 bilhões) para acelerar esforços para se tornar um...
17/11/2017
Países querem banir uso do carvão até 2030
Cúpula climática da ONU realizada na Alemanha tem apoio de 15 nações e pretende reunir 50 até 2018
17/11/2017
Câmara dos EUA aprova reforma tributária
Washington - A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou ontem um amplo pacote de cortes de impostos afetando empresas, pessoas físicas e famílias, levando republicanos...
15/11/2017
Principais BCs do mundo prometem orientar investidores
Chairs veem comunicação como instrumento vital
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.