Publicidade
21/09/2017
Login
Entrar

Política

09/09/2017

Decretada prisão preventiva de Geddel

AE
Email
A-   A+
Alegação da Justiça é de que Geddel age de ?forma sorrateira?/Marcelo Camargo/ABr
Brasília e São Paulo - Ao decretar a prisão preventiva de Geddel Vieira Lima, o juiz Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, destacou que o ex-ministro e ex-vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa age de “forma sorrateira”.

O peemedebista desembarcou em Brasília, às 16h de sexta-feira, de voo que partiu de Salvador, onde foi detido por suspeita dos crimes de organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Geddel foi preso na sexta, em desdobramento da Operação Tesouro Perdido. A Polícia Federal atribui a ele a propriedade da fortuna de R$ 51 milhões em dinheiro vivo encontrada em um apartamento no bairro da Graça, em Salvador.

O ex-ministro estava em regime domiciliar de prisão, em um imóvel situado a pouco mais de um quilômetro do “bunker” de R$ 51 milhões. No decreto de prisão de Geddel, o juiz federal assinalou que o ex-ministro nunca havia revelado a existência da dinheirama. “Ouvido pela autoridade policial e também por este Juízo (audiência de custódia) em nenhuma dessas oportunidades revelou que detinha esses valores, sequer trouxe qualquer indicação nesse sentido, de modo que reitera na atividade delituosa de lavagem de capitais e outros delitos de forma sorrateira, em estado de permanência, pois os valores estavam ocultos em um apartamento cuja finalidade era exclusivamente para guardá-los.”

O juiz federal assinalou, ainda. “Mesmo na remota hipótese de que os vultosos valores encontrados não sejam produtos diretos dos crimes ocorridos na Caixa Econômica Federal, o certo é que Geddel Vieira Lima estava em prisão domiciliar e tais fatos repercutem desfavoravelmente na situação do requerido, por incorrer em reiterada prática criminosa que dá ensejo à prisão preventiva para asseguramento da ordem pública, inclusive diante das provas que o apontam como dono ou possuidor dos valores.”

A defesa do ex-ministro informou que só vai se manifestar quando tiver acesso aos autos da Operação Tesouro Perdido.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/09/2017
PMDB deve ter candidato a presidente em 2018
Temer menospreza denúncias
21/09/2017
Jucá propõe criação de fundo para financiamento
Brasília - O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), apresentou ontem um novo projeto de lei para, mais uma vez, tentar criar um fundo público para...
21/09/2017
Bendine chama Dilma para ser testemunha
São Paulo - O ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras Aldemir Bendine chamou a ex-presidente Dilma Rousseff para depor como sua testemunha de defesa na Operação Lava...
21/09/2017
Câmara vai receber denúncia contra Temer, decide o STF
Maioria dos ministros rejeita pedido de defesa
20/09/2017
Juiz aceita nova denúncia e Lula vira réu pela sétima vez
Petista é acusado de "vender" MP
› últimas notícias
Integração deve gerar US$ 600 milhões ao ano à Vale
Fiemg apresenta plano para o Alto Paranaíba
3Corações e Toko: sem ato de concentração
Thyssenkrupp e Tata anunciam a criação de joint venture europeia
Venda de fatia da Alpargatas é concluída
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Usiminas reajustará preços em 10,2%
Setor de mineração deve mudar o foco dos investimentos
BR Food cogita reduzir produção em fábricas de Uberlândia
Crise econômica impacta o financiamento estudantil
Fiemg apresenta plano para o Alto Paranaíba
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


22 de September de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.