Publicidade
22/09/2017
Login
Entrar

Finanças

24/08/2017

Déficit chegou a US$ 3,4 bilhões em julho

AE
Email
A-   A+
Brasília - O chefe-adjunto do Departamento Econômico do Banco Central, Renato Baldini, afirmou ontem que o principal destaque do setor externo brasileiro segue sendo a balança comercial. Em julho, o saldo comercial foi de US$ 6,056 bilhões, o maior para o mês na série histórica, destacou.

No caso da conta corrente, porém, os dados divulgados ontem pelo BC mostraram déficit de US$ 3,404 bilhões, o que representa o primeiro resultado negativo após quatro meses de superávit.

“O déficit em conta em julho foi causado por um fator sazonal, que é o pagamento de juros. Foram pagos US$ 4,5 bilhões em juros em julho, mas isso não se repetirá em agosto”, disse Baldini. Ainda assim, ele pontuou que o déficit em conta em julho foi o menor para o mês desde 2009.

Viagens internacionais - O chefe-adjunto do Departamento Econômico do Banco Central afirmou que a apreciação do real justifica a alta das despesas com viagens internacionais em 2017. “Observamos, em relação a viagens internacionais, que elas tendem a responder à evolução do câmbio e ao nível da atividade econômica”, afirmou. “E temos observado apreciação do real, o que justifica o aumento das despesas.”

As despesas líquidas com viagens internacionais em julho somaram US$ 1,439 bilhão. No ano, até julho, já chegam a US$ 7,185 bilhões, conforme os números divulgados pelo BC.

Projeções - Baldini afirmou que a projeção da instituição para a conta corrente em agosto é de déficit de US$ 1,2 bilhão. Já no caso do Investimento Direto no País (IDP), a projeção para o mês é de US$ 6,5 bilhões. Em agosto, até o dia 21, já ocorreram entradas de US$ 4,7 bilhões de IDP.

Na conta de viagens internacionais, as saídas líquidas do País em agosto, até o dia 21, somam US$ 909 milhões. Isso é resultado de despesas de brasileiros no exterior de US$ 1,199 bilhão e de gastos de estrangeiros no Brasil de US$ 290 milhões.

Baldini informou ainda que, na conta de juros, houve saída de US$ 511 milhões do País em agosto, até o dia 21. Na rubrica de lucros, houve remessas de US$ 696 milhões no mesmo período.

Já o investimento em ações em agosto, até o dia 21, está positivo em US$ 1,5 bilhão. No caso da renda fixa, está negativo em US$ 424 milhões.

O chefe-adjunto do Departamento Econômico do BC também informou que até o dia 21 a taxa de rolagem total está em 37%. Este percentual é resultado de 41% de rolagem no caso de empréstimos diretos e de 18% de rolagem em títulos de longo prazo.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

22/09/2017
Banco Central reduz as projeções para a inflação deste ano
Além disso, a autoridade monetária melhorou a estimativa para o PIB
22/09/2017
IPCA-15 tem alta de 0,11% em setembro
São Paulo - A prévia da inflação oficial no Brasil desacelerou mais do esperado em setembro e atingiu o menor nível para o mês em 11 anos, ampliando as...
22/09/2017
Imposto sobre importados terá boleto bancário
Brasília - Uma medida implementada pela Receita Federal, em conjunto com os Correios, vai permitir que brasileiros passem a pagar os impostos que incidem sobre as remessas vindas do...
22/09/2017
MEI triplica formalização de trabalhadores por conta própria no País
Brasília - O grau de cobertura do Microempreendedor Individual (MEI) triplicou entre os anos de 2012 e 2016, passando de 9,5% para 30%. Para chegar a esse indicador, estudo...
21/09/2017
BNDES vai devolver R$ 50 bilhões à União
Instituição cedeu à pressão do governo e deverá repassar ao R$ 33 bilhões já na próxima semana
› últimas notícias
Editorial
"A Costa dos Murmúrios", da portuguesa Lídia Jorge
CCPR assume 100% de participação na Itambé
Temer recebeu propina, afirma Funaro
Banco Central reduz as projeções para a inflação deste ano
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Usiminas reajustará preços em 10,2%
Setor de mineração deve mudar o foco dos investimentos
Fiemg apresenta plano para o Alto Paranaíba
BR Food cogita reduzir produção em fábricas de Uberlândia
Crise econômica impacta o financiamento estudantil
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


22 de September de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.