Publicidade
22/11/2017
Login
Entrar

Economia

18/10/2017

Diário do Comércio completa 85 anos

Valores do fundador, José Costa, como o desenvolvimento econômico e o bem comum, inspiram novos projetos
Mara Bianchetti
Email
A-   A+
Nos últimos anos, o DIÁRIO DO COMÉRCIO se dedica a premiar iniciativas e promover reflexões, por meio de um ciclo de debates/Alisson J. Silva
Ao completar hoje 85 anos, o DIÁRIO DO COMÉRCIO não somente comemora uma história construída a partir de registros de fatos e acontecimentos, como também reafirma sua responsabilidade econômica e social, ao apresentar temas e assuntos que colocam o passado como referência e o futuro como objetivo.

Segundo o presidente da empresa, Luiz Carlos Motta Costa, permanece ainda hoje a intenção do jornalista e fundador do então Informador Comercial, José Costa, de fazer da publicação um instrumento de prospecção de negócios, de identificação de oportunidades e de compreensão de cenários.

“O desafio agora é tentar contribuir para as transformações que se fazem mais urgentes, num movimento de mobilização, depuração e de protagonismo. Por isso, estamos ampliando a trilha proposta em 2007 com o Prêmio José Costa, assinalando referências pretéritas de sucesso e comprometimento que completem e alimentem a visão de futuro, de resgate do planejamento, abraçada no projeto Minas 2032”, resumiu Luiz Carlos Motta Costa no editorial desta edição.

Neste sentido, em 2016, diante de um cenário de profundas transformações no Brasil e no mundo, o jornal estabeleceu iniciativas que transcenderam o campo da informação, promovendo reflexões transformadoras, necessárias a toda sociedade. Em 2017, a proposta foi além. O DC quis conhecer seu papel em tempos de “policrise” e mudança de era.

Conforme a diretora de Relacionamento e Negócios do DC, Adriana Muls, a empresa acredita que é preciso avaliar o que está acontecendo no mundo, buscando novos caminhos e propondo uma agenda propositiva de transformação. Sempre levando em consideração as referências do passado, por meio dos valores e propósitos de José Costa.
“Ainda lá em 1932, com o Informador Comercial, José Costa tinha como objetivo defender as grandes causas do Estado, contribuindo para seu desenvolvimento socioeconômico, sob a ótica do bem comum. Hoje, damos prosseguimento a estes princípios, atentos às transformações que o mundo moderno nos traz”, explicou.

Diálogos - A começar pelo ciclo de debates com diferentes agentes da sociedade, que gerou, ao longo de 13 edições, conteúdo diferenciado e de notória qualidade para os leitores do jornal. Trata-se do projeto Diálogos, que visou resgatar assuntos de relevância para o Estado e debatê-los com as diferentes esferas da sociedade. A última edição de 2017 ocorreu no início do mês, com o tema “Religiosidade e Nação”.

O projeto integra o Movimento Minas 2032 – Pela Transformação Global, cujo objetivo é criar uma comunidade de desenvolvimento para a construção conjunta de reflexões e ações efetivas que promovam a consolidação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, instituídos pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2015. A ideia é que os diversos setores da sociedade componham este Movimento a partir de agora.





Prêmio José Costa - Para isso, as comemorações do 85º aniversário do jornal ocorrerão no dia 8 de novembro, com a entrega do Prêmio José Costa – que chega à sua sexta edição, reconhecendo aqueles que fazem o desenvolvimento de Minas Gerais –, e o lançamento do Movimento Minas 2032. O evento acontecerá no auditório da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), de 8:30 h às 11:30 h.

Na ocasião acontecerá também o Painel Desenvolvimento de Minas e os Desafios Globais, que já tem a participação confirmada da presidente do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (Indi), Cristiane Serpa; do presidente da Fiemg, Olavo Machado Junior; do presidente do Rio +30, Rômulo Paes; do presidente da Fundação Dom Cabral (FDC), Antônio Batista; do presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Humberto Barbato; e do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabelo.


Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

22/11/2017
Vetor Norte se une por aeroporto de Confins
Prefeitos de 13 municípios da RMBH buscarão apoio em Brasília contra voos de grande porte na Pampulha
22/11/2017
Com bons resultados no terceiro trimestre, Embraer antecipa o fim de acordo de layoff
São Paulo - A Embraer antecipou o fim do acordo de layoff - suspensão temporária de contratos de trabalho de funcionários - na fábrica em São José...
22/11/2017
PIB brasileiro pode crescer entre 3% e 4% em 2018, projeta presidente do BNDES
São Paulo - O crescimento da economia brasileira deve superar 3% e, possivelmente, beirar 4% em 2018, disse ontem o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social...
22/11/2017
Mercado de condomínios está aquecido
Taxa de vacância destes empreendimentos em Minas Gerais caiu de 24,4% para 23,8% no terceiro trimestre
22/11/2017
Arcelor rebate instituto e aponta sinergias
São Paulo - A ArcelorMittal rebateu críticas feitas ontem pelo Instituto Nacional das Empresas de Sucata de Ferro e Aço (Inesfa) sobre a compra da Votorantim Siderurgia em...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.