Publicidade
19/10/2017
Login
Entrar

Prêmio José Costa

22/10/2015

Diário do Comércio premia destaques da economia mineira

Vencedores do prêmio foram conhecidos ontem, em evento no Campus Aloysio Faria da Fundação Dom Cabral
Mara Bianchetti
Email
A-   A+
Com o tema "Resiliência e Gestão Responsável - Novos modelos para novos tempos", foram contemplados empresas e empreendedores/Alisson J. Silva
Os vencedores da quinta edição do Prêmio José Costa foram conhecidos na manhã de ontem, no Campus Aloysio Faria da Fundação Dom Cabral (FDC), no Alphaville Lagoa dos Ingleses, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Com o tema "Resiliência e Gestão Responsável - Novos modelos para novos tempos", a premiação contemplou empresas e empreendedores do Estado nas categorias de Indústria, Comércio, Serviço, Infraestrutura, Agronegócio, Setor Plural, Mão de Obra Sênior, Economia Circular e Economia Criativa.

O tema escolhido permeou todo o processo de seleção das empresas até chegar às vencedoras e norteou também a reflexão proposta pelo painel que ocorreu durante o evento. Os agraciados foram escolhidos pela presença de espírito da resiliência, que mantém seus negócios com competitividade a partir da lógica dos mercados inclusivos e da gestão responsável.

O processo de avaliação se deu por meio de análise das empresas nas páginas do DIÁRIO DO COMÉRCIO, indicações de entidades e instituições, aprofundamento das informações baseadas em indicadores alinhados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODSs) e votação das finalistas pelo comitê avaliador.

Na categoria Indústria, a vencedora foi a Embaré Indústrias Alimentícias S/A, com unidade fabril em Lagoa da Prata, no Centro-Oeste mineiro. O Troféu José Costa foi entregue ao presidente da empresa, Hamilton Antunes.

A Embaré mantém projetos em benefício dos seus colaboradores e da comunidade, visando à melhoria da qualidade de vida da população de Lagoa da Prata. Além disso, sua política de gestão ambiental é pautada na busca contínua de alternativas que minimizem os impactos da fabricação de produtos lácteos ao meio ambiente.

Leia também
Categorias temáticas foram novidades neste ano

Leia também

Minas terá 1º parque tecnológico de produção audiovisual
Criatividade impulsiona negócios
Fiat investe no reaproveitamento de água
Faturamento da Pif Paf deve crescer 6%
Super Nosso aposta na força sênior

Infraestrutura - No segmento de Infraestrutura, a empresa agraciada pelo desempenho, gestão responsável e contribuição ao desenvolvimento do Estado foi a Energisa Minas Gerais, representada pelo presidente, Gabriel Pereira.

Ciente da responsabilidade em relação à vida social, econômica, cultural e artística das comunidades em que atua, a Energisa promove investimentos constantes na implementação de uma política consistente de responsabilidade social e ambiental. Para tanto, desenvolve e apoia projetos voltados para a promoção social, a educação, o desenvolvimento econômico, o resgate da cidadania, o meio ambiente e a ampliação das possibilidades de acesso da comunidade às diversas manifestações artísticas.

No Agronegócio, a ganhadora foi a Pif Paf, empresa de processamento de aves, suínos, massas e vegetais, com sede administrativa em Belo Horizonte. O gerente de gestão, Getúlio Almeida, recebeu o troféu.

O faturamento da Pif Paf cresceu 38% nos últimos dois anos, e em 2014 este crescimento representou 14% em relação a 2013. Além registrar lucro e anunciar aportes em ano de fraco desempenho econômico, a empresa, cumprindo seu papel de valorizar e contribuir para o desenvolvimento das comunidades em que está inserida, desenvolve ações de incentivo e valorização do emprego, de empreendedorismo e educação inclusiva.

Em Serviços, a Algar Tech, do Grupo Algar, foi a escolhida. O diretor comercial, José Afonso Almeida Barra, ao ser agraciado em nome da empresa, destacou que o prêmio chega em momento oportuno, uma vez que faz parte do planejamento estratégico do grupo crescer a partir da integralidade e da responsabilidade socioambiental.

Para isso, conforme ele, a equipe trabalha com soluções confiáveis e inovadoras. "Dentro da gestão responsável e da resiliência, o que buscamos é pensar no melhor, no valor não somente na oferta de produtos, mas também na contribuição de um mundo sustentável. Isso é muito importante, porque o momento atual pede resiliência e o segmento em que atuamos, especificamente, demanda responsabilidade, antecipação e criatividade", diz.

A Algar Tech faz parte do Grupo Algar, um grupo empresarial empreendedor, 100% brasileiro, fundado em 1929, que nasceu com o intuito de servir a comunidade. Com atuação em todo o território nacional, Colômbia, Argentina e Chile, o grupo conta com 25 mil trabalhadores e atende quase 2 milhões de clientes. E, pensando no futuro das próximas gerações e nos cuidados com o planeta, a empresa prioriza ações que respeitam o meio ambiente.


Comércio - No Comércio, o Grupo Zema, com sede em Araxá, na região do Alto Paranaíba, foi a empresa vencedora, e o presidente, Romeu Zema, recebeu o Troféu José Costa.

A Zema aposta em empreendedorismo, objetividade e determinação para crescer de forma contínua e segura há mais de 90 anos. Com atuação nos segmentos de distribuição de combustíveis, varejo de móveis, eletroeletrônicos e vestuários, concessionárias de veículos, autolocadora, varejo de autopeças e serviços financeiros, a empresa investe também no futuro do planeta. São diversas ações socioambientais desenvolvidas para o bem-estar social, a valorização do ser humano e a preservação do meio ambiente.

Entre as novas categorias, o Sistema Divina Providência foi o vencedor no que se refere ao Setor Plural e o superintendente-geral, Edson Nunes de Oliveira, recebeu o troféu.

Instituição filantrópica, sem fins lucrativos, que atende crianças, jovens e idosos carentes, o Sistema Divina Providência proporciona educação em tempo integral, moradia, alimentação, saúde, esporte, lazer, cultura, formação profissional, moral e religiosa. Entre unidades de atendimento, programas e serviços, mantém, atualmente, 24 obras sociais em Minas Gerais, além de 12 centros de formação profissional que, juntos, já capacitaram mais de 450 mil pessoas carentes.


Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

19/12/2015
Minas terá 1º parque tecnológico de produção audiovisual
Projeto terá investimento de R$ 5,7 milhões
19/12/2015
Criatividade impulsiona negócios
Uma das novas categorias da 5ª edição do Prêmio José Costa, “economia criativa” é um termo utilizado para definir todas as atividades que...
10/12/2015
Fiat investe no reaproveitamento de água
Mediante aportes de R$ 4 milhões, montadora inicia a modernização da estação de tratamento
04/12/2015
Faturamento da Pif Paf deve crescer 6%
Empresa investe R$ 54 milhões até 2016, a maior parte destinada ao aumento da capacidade de produção
01/12/2015
Super Nosso aposta na força sênior
Projeto visa incorporar à empresa colaboradores com faixa etária acima de 55 anos
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.