Publicidade
21/10/2017
Login
Entrar

Negócios

07/10/2017

Direto da Trousseau para o canteiro de obras

Mônica tem 245 mil m² de área
Mírian Pinheiro
Email
A-   A+
Mônica Gonçalves é responsável pelas lojas da Trousseau em BH (Lourdes, Diamond Mall, Ponteio e BH Outlet)/Divulgação
Em nova fase, a empresária do ramo de moda-casa em Belo Horizonte, Mônica Gonçalves, que comanda a Trousseau há 21 anos (lojas de Belo Horizonte), vai investir também na construção civil. A atividade, que não parece combinar muito com a sofisticada marca que representa, vem entusiasmando Mônica Gonçalves. Ela diz que, com a morte do pai, o advogado Godofredo Gonçalves, em 2014, herdou terrenos da família em Itaúna, região Centro-Oeste de Minas, daí resolveu dar uma destinação comercial a eles. “Com o falecimento do pai, pois ele já investia em loteamentos. Não foi um objetivo e nem uma ideia criada por mim. Levei adiante algo já iniciado”, diz, sem revelar o Valor Geral de Vendas (VGV) dos novos negócios.

Nos 245 mil metros quadrados herdados, a empresa de Mônica Gonçalves, MGS Construtora e Empreendimentos Ltda, está construindo casas populares, conjuntos de prédios e área comercial, além de loteamento. “Minha formação é toda voltada para varejo e decoração. Agora parto também para o segmento da construção, direcionado ao programa ‘Minha casa, minha vida’”, explica.

Mesmo sem nenhuma experiência na área, o novo ramo de atuação lhe entusiasma - tanto que, apesar das dificuldades e do momento atual, ela resolveu seguir em frente. “Estou indo passo a passo, mas quero caminhar para frente. É uma nova atividade que pretendo trabalhar durante muitos anos”, confidencia, esclarecendo que a experiência está vindo aos poucos - ‘ na medida dos movimentos’. Para ela, é tudo muito novo, mas acredita que ‘só aprende quem faz e não podemos ter medo de fazer’.

A implantação do loteamento e das construções na extensa área, bem como o planejamento de toda a infraestrutura que engloba ruas, água e esgoto deram origem ao novo bairro, batizado de Godofredo Gonçalves, em homenagem ao pai e ao avô, primeiros donos da terra.

Negócio afetivo - Sobre o futuro da marca de enxovais, Mônica Gonçalves é enfática. “A Trousseau é uma empresa estabilizada. É lógico que mantê-la funcionando não é fácil, mas depois de 21 anos fazendo só isto acho que aprendi um pouquinho”, observa, sem esconder a falsa modéstia.

A empresária também faz questão de dizer que continuará à frente do negócio. “A Trousseau é a minha grande paixão e paixão a gente não abandona!”, enfatiza. Destemida, diz que pretende conciliar as atividades com “muito trabalho, foco, determinação, sorte e Deus.”

Mônica Gonçalves é responsável pelas lojas da Trousseau em Belo Horizonte - Lourdes, Diamond Mall, Ponteio e BH Outlet, todas na região Centro-Sul da cidade,  desde 1996. Uma época, ela diz, em que a Trousseau não era o que é hoje, uma marca conceituada, referência no setor decorativo, preferida pelos consumidores da classe AA. “Eu em Belo Horizonte e o Romeu Trussardi em São Paulo, construímos praticamente juntos esta marca”, orgulha-se.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/10/2017
Empresários apostam em lojas temporárias
Casa Maia prevê vendas 30% maiores
21/10/2017
Alteração de cobrança do ISSQN gera polêmica
Para o prefeito, adequação traz benefícios para o município, como o ?aspecto espacial do imposto?
21/10/2017
Contagem sedia Semana da Economia Criativa
No Mapeamento da Indústria Criativa no Brasil, organizado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), Minas Gerais aparece em sétimo lugar...
21/10/2017
Congresso vai reunir mais de mil profissionais em BH
Minas Gerais possui 6.300 empresas do ramo
21/10/2017
Modelo não dispensa exigências legais
Ao contrário do que se imagina, as lojas temporárias não dispensam as exigências legais, segundo o especialista em legislação empresarial e analista do...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.