Publicidade
21/11/2017
Login
Entrar

Negócios

05/04/2016

Drogarias e petshops têm queda no ritmo

Daniela Maciel | Tatiana Lagôa | Thaíne Belissa
Email
A-   A+
Como um doente não pode ficar sem medicamentos e um animal não pode deixar de receber cuidados elementares, os resultados das drogarias e pet shops raramente serão negativos. Isso é óbvio. Porém, o que não é esperado e que vem acontecendo é uma redução gradativa do ritmo de crescimento. Ou seja, nem mesmo as empresas de setores que oferecem bens essenciais escapam da força que uma economia recessiva tem sobre...

Exclusivo para assinantes.


Para ler esta e outras matérias, cadastre-se gratuitamente ou assine.

Ler 5 matérias por mês

     

Receber nossas newsletters



Assinar
Cadastrar

Ou faça login

Leia também

21/11/2017
Unicoba investe R$ 30 milhões em Extrema
Expectativa é de que com o aporte produção na planta aumente entre 10% e 20% nos próximos anos
21/11/2017
Eu posso ter limites, mas meu sonho, não: como transformei minha empresa numa scale-up que cresce 11% ao mês
Empreender é um ato de coragem. Mas no meu caso, foi motivado por uma grande fobia
21/11/2017
AP Ponto utiliza energia fotovoltaica em projeto na cidade de Santa Luzia
A busca por fontes de energia mais baratas e menos impactantes para o meio ambiente tem feito com que empreendimentos residenciais e comerciais invistam, cada vez mais, em fontes alternativas como...
21/11/2017
De atacadista para varejista, Neca registra alta na receita
Estratégia foi a saída que a empresária encontrou para não fechar
21/11/2017
CDL acelera cinco empresas com soluções inovadoras
Programa repassou R$ 50 mil
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.