Publicidade
22/11/2017
Login
Entrar

Economia

21/10/2017

Edição do Superminas supera as expectativas

Evento movimentou R$ 1,85 bilhão em negócios neste ano, ante estimativa inicial de R$ 1,7 bilhão
Mara Bianchetti
Email
A-   A+
As expectativas do 31º Congresso e Feira Supermercadista e da Panificação (Superminas Food Show/2017) foram superadas e os negócios inicialmente estimados em cerca de R$ 1,7 bilhão chegou a R$ 1,85 bilhão neste exercício. O montante representa crescimento de 8,9% em relação aos R$ 1,68 bilhão realizados na feira do ano passado, sem contar os acordos e parcerias que serão firmados a partir dos contatos realizados durante os três dias do evento.

Realizada pela Associação Mineira de Supermercados e pelo Sindicato e Associação Mineira da Indústria de Panificação (Amipão), a Superminas recebeu 54,7 mil visitantes no Centro de Feiras e Exposições George Norman Kutova (Expominas), na região Oeste de Belo Horizonte.

De acordo com o presidente da Amipão, José Batista, o destaque deste ano ficou por conta dos expositores que apresentaram inovações e itens de infraestrutura para supermercados e padarias. Segundo ele, foi uma forma de “caminharem com as próprias pernas” e “descolarem da crise”.

“Se ficarmos muito presos ao cenário negativo e à crise, não recuperamos nunca. Precisamos agir e fazer acontecer. E foi isso que fizemos desta vez. Trabalhamos bastante, apostamos na Superminas e colhemos os frutos. Tanto organizadores quanto expositores se esforçaram e os resultados estão aí”, comemorou.

Para Batista, os próprios números da economia permitiram essa recuperação. A começar pela baixa da inflação e dos juros. “São alguns sinais positivos de que as coisas já começam a melhorar”, completou.

De maneira complementar, o dirigente lembrou que a aposta dos expositores na feira também contribuiu para o sucesso do evento, como já acontece há 31 edições. Prova disso é que 350 lançamentos estavam previstos para a edição visando movimentar os negócios na região e ampliar o contato entre fornecedores e compradores nacionais e internacionais.

Novos produtos - A Utilar, por exemplo, trouxe do Rio de Janeiro um saco para lixo que espanta insetos, indicados, principalmente, para a destinação correta de resíduos orgânicos de restaurantes, de feiras de frutas e verduras, e de lixo doméstico.

De Blumenau (SC), a Senior, especializada em tecnologia para gestão, apresentou as novas soluções para o segmento, com destaque para a “solução Gestão de Supermercado na nuvem”, que oferece acesso ao sistema de qualquer lugar e por meio de notebook, tablet ou celular.

Além disso, a companhia demonstrou na feira o funcionamento do Self Checkout, solução de autoatendimento que facilita a compra de pequenos volumes e reduz custos com operadores de caixa.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

22/11/2017
Vetor Norte se une por aeroporto de Confins
Prefeitos de 13 municípios da RMBH buscarão apoio em Brasília contra voos de grande porte na Pampulha
22/11/2017
Com bons resultados no terceiro trimestre, Embraer antecipa o fim de acordo de layoff
São Paulo - A Embraer antecipou o fim do acordo de layoff - suspensão temporária de contratos de trabalho de funcionários - na fábrica em São José...
22/11/2017
PIB brasileiro pode crescer entre 3% e 4% em 2018, projeta presidente do BNDES
São Paulo - O crescimento da economia brasileira deve superar 3% e, possivelmente, beirar 4% em 2018, disse ontem o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social...
22/11/2017
Mercado de condomínios está aquecido
Taxa de vacância destes empreendimentos em Minas Gerais caiu de 24,4% para 23,8% no terceiro trimestre
22/11/2017
Arcelor rebate instituto e aponta sinergias
São Paulo - A ArcelorMittal rebateu críticas feitas ontem pelo Instituto Nacional das Empresas de Sucata de Ferro e Aço (Inesfa) sobre a compra da Votorantim Siderurgia em...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.