21/07/2018
Login
Entrar




Opinião

05/12/2017

Editorial

Sem tempo para esperar
Email
A-   A+
Se não houver nenhuma mudança de última hora na agenda, um grupo de empresários mineiros, integrantes do fórum que reúne as principais e mais influentes entidades de classe, estará amanhã em Brasília. Viajam para um encontro com a bancada parlamentar mineira e com o objetivo específico de demonstrar sua preocupação com as indefinições quanto às reformas no País, em especial a do sistema previdenciário. Obviamente reclamarão uma mudança de comportamento para que decisões cruciais sejam afinal tomadas.

Nos meios políticos as preocupações não parecem ser as mesmas. Tanto assim que as mudanças propostas no ano passado foram, como disse alguém, desidratadas, mas nem assim as chances de aprovação melhoraram. Na semana passada, integrantes do PSDB, que estão deixando a base do governo, mas diziam defender as reformas, pediram novos cortes e ouviram como resposta que o governo não tem mais o que cortar. Resultado, faltam votos, ficando cada dia mais distante a possibilidade de aprovação ainda neste ano. E como que para salvar as aparências já há quem diga que o assunto poderá ficar para depois do Carnaval.

Todas as contas e todos os cálculos são feitos exclusivamente de duas maneiras, com um grupo esticando a corda das concessões e favores cobrados do governo e outro simplesmente dizendo que o assunto é muito delicado para ser abordado às vésperas de eleições. Ninguém, absolutamente ninguém entra no mérito da questão, seja para tentar situar a exata dimensão do problema e sua verdadeira natureza, seja para propor alternativas diante da alegada ameaça de que as finanças públicas entrarão em curto-circuito em pouco tempo, caso nada seja feito. O imediatismo, que sustenta a indiferença, é tanto que a possibilidade de colapso da própria Previdência, ameaçando igualmente aposentados e pensionistas de hoje e de amanhã, é discutida a sério, possibilitando, afinal, a construção de alternativas afinadas com o interesse público, com o bem coletivo, atributos que em Brasília não parecem entrar nas cogitações.

A bomba que ameaça explodir foi armada faz bastante tempo e dela já se tinha notícias no governo de Fernando Henrique Cardoso, quando a questão da reforma foi colocada em pauta. O assunto não avançou simplesmente porque esbarrou nos mesmos obstáculos que continuam presentes e traduzidos em interesses que não se pode contrariar porque em última análise são também os interesses da maioria dos políticos, num jogo em que são as raposas que tomam conta do galinheiro.

Eis a verdadeira natureza da questão e o tamanho do problema que os empresários mineiros enfrentarão amanhã em Brasília. Que tenham boa sorte.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/07/2018
EDITORIAL | Muito além da imaginação
Descer mais fundo a estas alturas parece quase impossível. No último final de semana, duas salas do Ministério do Trabalho, num daqueles prédios projetados por Oscar...
21/07/2018
Estabilização da Jurisprudência
Fala-se que, no Japão, marcado por cultura resistente à litigiosidade, as carreiras jurídicas deixaram de ser promissoras. As pessoas lá tendem a resolver seus...
21/07/2018
Vez do leitor
“Comungar de seu desabafo, é também uma forma de alento.” (Jair Barbosa da Costa, escritor) O espaço do comentário é ocupado hoje por...
21/07/2018
O que a greve dos caminhoneiros ensinou
A greve mexeu com a cabeça dos brasileiros mais uma vez. E independentemente de sua opinião acerca do assunto, é notório como o poder da população, quando...
20/07/2018
EDITORIAL | Contas que não fecham
As proporções do desequilíbrio das contas públicas no Estado, assunto de recente comentário neste espaço, parece não ter sido percebida em toda a...
› últimas notícias
Renovação da concessão da EFVM pode ser resolvida na Justiça
Pessimismo aumenta na indústria mineira
Minas mantém sequência de superávit
Brasil fecha 661 vagas com carteira assinada
Governo quer leilão da Eletrobras até agosto
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


21 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.