Publicidade
22 de June de 2017
Login
Entrar

Viagem nossa de cada dia

12/11/2016

Eficiência operacional nas empresas

Helder Capanema*
Email
A-   A+
Diante da crise econômica que se arrasta e a necessidade de equilíbrio das finanças, as empresas vêm buscando maior eficiência operacional, principalmente com foco na redução de custos e despesas. Na hotelaria, por exemplo, para se ter uma ideia do drama vivenciado, a praça de Belo Horizonte acumula perdas nos dois últimos anos quando comparados ao ano de 2014 de menos 13% na ocupação média e de menos 25% na diária média. Com uma inflação acima dos dois dígitos no último ano, o aumento da concorrência e, consequentemente, a necessidade de melhoria dos serviços para alcançar competitividade, resultou em uma das maiores crises financeiras já vivida no Brasil pela atividade hoteleira.

Frente a este cenário os hotéis precisam se reinventar, pois sua sobrevivência está ligada ao melhor entendimento do negócio com estratégias adequadas ao mercado local e principalmente a uma rápida tomada de decisão. O grande erro das corporações que atuam no ramo de serviços é promover cortes e redução de pessoas sem se preocupar em deixar profissionais capacitados ou em manter investimentos na capacitação para manutenção e melhora da satisfação dos clientes. Há muitos anos, por exemplo, os serviços prestados pela hotelaria não contam com quadro de funcionário tão reduzido, principalmente em empreendimentos nas categorias econômica e midscale.

A exemplo, hoje a Vert Hotéis trabalha com aproximadamente 75% do seu antigo quadro de colaboradores para atendimento a uma mesma demanda mensal e, mesmo com estas mudanças, a empresa ainda observa uma melhora expressiva na reputação dos seus empreendimentos registrada nos canais de avaliações eletrônicos como por exemplo o TripAdvisor, ou seja, não comprometendo a satisfação do cliente. Esta melhora na eficiência só foi possível porque houve investimento em treinamento e capacitação dos profissionais.

Essa melhora na performance de gastos, sem afetar a qualidade do atendimento, precisa também se estender a praticamente todos os outros grupos de custos e de despesas ligados a prestação de serviços, com controle, monitoramento periódico e com metas de redução em material de limpeza, lavanderia, energia elétrica e água. E, indo mais além, com a implantação de uma nova cultura, por meio de medidas educativas e comportamentos mais sustentáveis, é possível atingir uma redução expressiva de gastos e ainda melhorar sua imagem junto aos clientes.

O problema é quando mesmo após a adoção dessas medidas não é possível deixar o negócio rentável, devido às perdas relevantes de receitas. Neste momento surge o maior desafio, sendo necessário repensar a tática de vendas, adequar a cesta de produtos e a política de preços. Além disso, é preciso ter uma visão estratégica para gerar novas receitas não originadas diretamente da hospedagem e assim alcançar a viabilidade econômica. Neste sentido, hoje no Brasil diversos hotéis têm qualificado cada dia mais o setor de alimentos e bebidas.

Tendo ainda a Vert Hotéis como case, a Rede possui empreendimentos que deixaram de ser hotel com restaurante e área de eventos e se tornaram restaurante com áreas de eventos e hospedagem. Esta mudança na estratégia faz parte de uma transformação no conceito do negócio adequando principalmente os empreendimentos as oportunidades dos mercados regionais. O segredo é uma visão estratégica e uma gestão eficiente.

*Diretor Administrativo e Financeiro da Vert Hotéis

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

17/06/2017
Hotelaria: muito mais do que um lugar para dormir
Nos últimos anos acompanhamos mudanças importantes no perfil de viajantes ao redor do mundo em especial com o aumento de clientes millenials, aumento do poder de consumo das classes...
13/12/2016
A importância da conectividade nos hotéis
A internet revolucionou e está revolucionando a maneira de nos conectarmos com o mundo. Temos acesso à internet na maioria do locais que frequentamos, shopping, aeroporto, no trabalho...
26/11/2016
Escala de revezamento versus e.Social
Criar escalas de trabalho é, ao mesmo tempo, a tarefa mais essencial e também a mais complexa entre as atribuições que um gestor possui. Elaborar uma escala que assegure...
29/10/2016
O turismo e sua relação com a tecnologia e a inovação
A mudança que a tecnologia e a inovação trouxeram à rotina das pessoas é um fato mais do que perceptível em diversos segmentos da economia; ou seria melhor...
15/10/2016
Sustentabilidade corporativa
Quando falamos em sustentabilidade no Brasil, as pessoas naturalmente fazem uma correlação com o meio ambiente e instituições ambientais, porém o conceito de...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.