Publicidade
16/01/2018
Login
Entrar

DC Franquia

15/11/2017

Emagrecentro já soma oito clínicas em Minas Gerais

Daniela Maciel
Email
A-   A+
Há 31 anos no mercado, a rede de franquias de estética Emagrecentro surgia na periferia de São Bernardo do Campo (SP). Hoje, está espalhada pelo território nacional com mais de 100 unidades. Delas, oito estão em Minas Gerais. A meta, segundo o CEO e fundador da rede, Edson Ramuth, é crescer 25% em número de unidades em 2018 e fazer com que o faturamento dobre em cada clínica.

Apesar dos percalços econômicos vividos pelo País nos últimos três anos, o empresário e médico fez da crise uma grande oportunidade de crescimento. Em 2017, até outubro, o número de unidades cresceu 40% na comparação com o ano anterior.

Os números apresentados são ainda melhores do que aconteceu com a média do setor entre 2016 e 2017. No segmento Saúde, Beleza e Bem-Estar, de acordo com levantamento realizado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), o faturamento saiu de R$ 12,37 bilhões no primeiro semestre de 2016, para R$ 14,07 bilhões no mesmo período de 2017, totalizando crescimento de 14% e crescimento de 2% no número de unidades.

“A crise nos impôs novos caminhos. Enquanto o Brasil recuava, nós seguimos crescendo. Mais da metade da população está acima do peso e precisa de tratamento. O que precisávamos era aparecer mais para o mercado, apostando em divulgação e em novos tratamentos. Estamos há três décadas no mercado, então temos uma qualidade comprovada. Era hora de mostrar isso”, explica Ramuth.

O investimento médio para a abertura de uma unidade fica em R$ 59,5 mil para cidades acima de 70 mil habitantes. Não é cobrada taxa de franquia. A preferência é por pontos de rua - lojas com 100 metros quadrados - o que ajuda a baratear os custos com aluguel em relação aos shopping centers.

O público da Emagrecentro é formado em 90% por mulheres que gastam, em média, R$ 1,2 mil. O valor pode ser dividido em até 10 vezes. “Esse é outro ponto importante. Ao dividirmos o pagamento permitimos que a cliente faça o tratamento completo, sem interrupções e conheça outros serviços da Emagrecentro. Assim criamos uma relação de confiança e fidelidade”, afirma.

Os planos de internacionalização ainda não tiveram os resultados esperados pela rede. A experiência na Colômbia no início da década não teve êxito e a unidade foi fechada.

A ideia, porém, não foi abandonada e o foco agora nos Estados Unidos. “Estamos estudando o mercado norte-americano e o nosso objetivo é abrir a primeira unidade em Miami, onde existe uma grande comunidade brasileira e latina. A medicina estética brasileira é muito bem-vista no exterior e existe uma boa perspectiva quanto à internacionalização”, completa o empresário.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

12/01/2018
Franchising faturou R$ 163 bilhões em 2017
Projeção do setor para 2018 é de ampliar a receita entre 9% e 10% sobre 2017, somando R$ 179 bi
12/01/2018
Padaria Pet desembarca em Belo Horizonte
Franquia, com 130 metros quadrados, foi inaugurada no dia 10 de janeiro, no Buritis, região Oeste
12/01/2018
Grupo mineiro Especialize apura expansão de 25%
O desemprego que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aterrorizava 12,2% da população ao final do terceiro semestre de 2017, fez com que as...
12/01/2018
Crise não afetou investimentos em inovação
A inovação está no próprio surgimento do setor de franquias e segue como diferencial apontado com um dos motivos para o bom desempenho em 2017, ano marcado pela crise...
12/01/2018
Alimentação e Educação continuam entre as maiores redes
A segunda edição do estudo sobre as 50 maiores redes de franquias no Brasil, realizado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) , destaca o fortalecimento de...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.