Publicidade

Prêmio José Costa

24/11/2015

Embaré conclui neste ano aportes de R$ 135 milhões

Investimentos prometem aumentar a produtividade da empresa
Mara Bianchetti
Email
A-   A+
A Embaré Indústrias Alimentícias S/A tem fábrica em Lagoa da Prata, na região Centro-Oeste de Minas Gerais/Alisson J. Silva
Mesmo diante do cenário econômico desafiador que tem sido observado nos últimos tempos, a Embaré Indústrias Alimentícias S/A, com fábrica em Lagoa da Prata (região Centro-Oeste de Minas), vai concluir neste ano um ciclo de aportes da ordem de R$ 135 milhões. Iniciado em 2013, o pacote de investimentos visa aumentar a produtividade da empresa, por meio da adoção de novos processos industriais e compra de maquinários. Com isso, a companhia espera, ao fim deste exercício, manter os negócios nos mesmos patamares registrados em 2014.
 
O plano de inversões é somente uma das ações e projetos adotados pela Embaré que a fizeram ser uma das contempladas com o Prêmio José Costa em 2015. Com o tema “Resiliência e Gestão Responsável – Novos modelos para novos tempos”, a premiação homenageou em outubro empresas e empreendedores do Estado nas categorias Indústria, Comércio, Serviço, Infraestrutura, Agronegócios, Setor Plural, Mão de Obra Senior, Economia Circular e Economia Criativa. A Embaré foi a escolhida no segmento de Indústria.
 
“Foi um reconhecimento, pois a Embaré, ao longo de sua história, fez e faz um esforço muito grande para promover melhorias em seus ambientes interno e externo, perante os colaboradores e os agentes envolvidos nas comunidades em que está inserida. Para isso, mantém projetos que visem à melhoria da qualidade de vida da população de Lagoa da Prata, de Belo Horizonte e Recife. Além disso, nossa política de gestão ambiental é pautada na busca contínua de alternativas que minimizem os impactos da fabricação de produtos lácteos no meio ambiente”, avalia o presidente da empresa, Hamilton Antunes.
 
A começar pelos próprios funcionários. Nesse sentido, o presidente cita uma série de programas e benefícios oferecidos aos cerca de 1,6 mil colaboradores. Ele destaca ações como adiantamento de salário, complementação de renda por tempo de serviço, espaço de lazer, assistência médica, odontológica e funeral, empréstimos, confraternizações e comercialização de seus produtos a preço de custo, entre outras.
 
Educação - Antunes conta também que o Centro de Educação Infantil Arlete Antunes desde 2002 atende aproximadamente 90 crianças de seis meses a seis anos e 11 meses de idade em Lagoa da Prata. “Temos também a subvenção educacional que custeia cursos de graduação e pós-graduação de alguns funcionários”, acrescenta.
 
Na área ambiental, o presidente orgulha-se em dizer que a Embaré conta com um Centro de Educação Ambiental ligado à estação de tratamento de efluentes industriais da planta industrial no interior de Minas. Por meio do projeto, é possível mostrar todo ciclo realizado pela empresa, desde a geração de efluentes pelos processos produtivos até o retorno da água com índice considerável de purificação. “A água sai quase 100% reaproveitada”, garante.
 
De maneira complementar, desde 2008 a empresa começou a gerar sua própria energia e fechou o ciclo com a instalação de um gerador que permite a queima do gás metano. Por fim, no começo do ano passado todas as caldeiras movidas a óleo foram trocadas por caldeiras movidas a carvalho de eucalipto.
 
“Esse tipo de projeto traz uma economia considerável para a empresa, mas não é esse o principal objetivo. Na verdade, queremos preservar a natureza e criar um ambiente mais apropriado para o nosso negócio e para quem está ao nosso redor. Com essas medidas, proporcionamos benefícios à empresa, por meio da economia, à atmosfera, com menor emissão de poluentes, e à própria comunidade, pois Lagoa da Prata é uma região de plantação de eucalipto”, completa.
 
O Prêmio José Costa é uma realização do DIÁRIO DO COMÉRCIO em parceria com a Fundação Dom Cabral (FDC) e em 2015 contou com o patrocínio da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM); com o copatrocínio do Banco Mercantil do Brasil e apoio da Interface Comunicação e Reciclo Comunicação.

Confira a premiação:

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

19/12/2015
Minas terá 1º parque tecnológico de produção audiovisual
Projeto terá investimento de R$ 5,7 milhões
19/12/2015
Criatividade impulsiona negócios
Uma das novas categorias da 5ª edição do Prêmio José Costa, “economia criativa” é um termo utilizado para definir todas as atividades que...
10/12/2015
Fiat investe no reaproveitamento de água
Mediante aportes de R$ 4 milhões, montadora inicia a modernização da estação de tratamento
04/12/2015
Faturamento da Pif Paf deve crescer 6%
Empresa investe R$ 54 milhões até 2016, a maior parte destinada ao aumento da capacidade de produção
01/12/2015
Super Nosso aposta na força sênior
Projeto visa incorporar à empresa colaboradores com faixa etária acima de 55 anos
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.