17/07/2018
Login
Entrar




Agronegócio

13/04/2018

Empréstimos em Minas crescem 15%

Na atual temporada agrícola, recursos passados aos produtores já somam R$ 15,9 bi
Leonardo Francia
Email
A-   A+
No Estado, a cultura do milho foi um dos principais destinos do crédito liberado para a linha de custeio no último mês/PEDRO REVILLION/DIVULGAÇÃO
Balanço divulgado pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) mostrou que os produtores rurais do Estado tomaram R$ 15,9 bilhões em empréstimos, no âmbito do Plano Agrícola e Pecuário (PAP), na atual temporada agrícola 2017/2018. Minas Gerais respondeu por 13% do crédito agrícola e pecuário disponibilizado para o País, que, no período, somou R$ 119,2 bilhões.

O montante referente aos financiamentos para as atividades de custeio, comercialização, industrialização e investimento entre julho de 2017 e março de 2018 foi 15% maior do que os R$ 13,8 bilhões contratados em igual período da safra anterior. Os empréstimos rurais foram liderados para o custeio das atividades do campo, com participação de 55,3%.

O crédito rural para custeio, utilizado para cobrir as despesas do ciclo produtivo, na safra atual (2017/2018) chegou a R$ 8,8 bilhões contra R$ 7,9 bilhões dos mesmos meses do período produtivo anterior (2016/2017), um crescimento de 12%, segundo os dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Em número de contratos, houve uma queda de 3%, mostrando que o tíquete médio dos financiamentos aumentou, mas menos operações foram feitas.

Dentro dos financiamentos para custeio das atividades rurais do Estado, a área agrícola recebeu R$ 6,1 bilhões e a pecuária R$ 2,7 bilhões na safra atual, com crescimentos de 14% e 8%, respectivamente, frente à temporada agrícola anterior, de acordo com as informações do Mapa.

Em março, o crédito liberado para a linha de custeio foi destinado, principalmente, para as culturas do café (R$ 159,4 milhões), soja (R$ 61,2 milhões) e milho (R$ 42,1 milhões). Na pecuária, a maioria dos recursos foi aplicada em bovinos (R$ 162,5 milhões), suínos (R$ 26,5 milhões) e avicultura (R$ 11,9 milhões).

Investimentos - Para investimentos na lavoura e no rebanho mineiro, os produtores rurais contrataram R$ 3,5 bilhões na temporada atual, com alta de 27% em relação aos R$ 2,8 bilhões da temporada passada. Os recursos disponibilizados para a área agrícola alcançaram R$ 1,8 bilhão e para a pecuária, R$ 1,7 bilhão, evoluções de 41% e 15%, nesta ordem.

Conforme já afirmou o superintendente de Abastecimento e Economia Agrícola da Seapa, João Ricardo Albanez, o aumento da demanda pelos recursos do crédito agrícola para investimento mostra maior otimismo e confiança dos produtores rurais de Minas Gerais.

Comercialização e industrialização - O crédito rural oficial para comercialização de produtores mineiros somou R$ 3,4 bilhões na temporada atual, contra R$ 2,8 bilhões na anterior, crescimento de 21%, conforme os dados do Mapa. A pecuária recebeu R$ 890 milhões e a agricultura, R$ 2,5 bilhões na modalidade. Os contratos para a industrialização nos campos mineiros somaram R$ 80 milhões nesta temporada e despencaram 70% em relação aos R$ 270 milhões da temporada passada.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

17/07/2018
Produtores devem renegociar dívidas
Após revogação do Refis, pelo governo, indicação é de que procurem instituições financeiras
17/07/2018
Tempo seco e quente ameça a safra de trigo no Paraná
São Paulo - A previsão de tempo seco e temperaturas acima da média pelas próximas duas semanas acende o sinal de alerta para a safra de trigo do Paraná, o...
17/07/2018
China vai impor tarifas extras sobre importações de açúcar
Pequim - A China irá impor tarifas extras sobre importações de açúcar fora de cotas, o que será válido para produtos de qualquer origem a partir...
17/07/2018
Com bloqueio nas estradas e embargo da Rússia, exportações recuaram 18,9%
São Paulo - As exportações d e carne suína do Brasil no primeiro semestre de 2018 totalizaram 278,3 mil toneladas, uma queda de 18,9% ante as 343,3 mil toneladas de...
14/07/2018
Faturamento com produtos mineiros cai 5,9%
No primeiro semestre, os negócios movimentaram R$ 3,72 bilhões, com recuo de 11,6% no preço médio
› últimas notícias
Prado Shopping não deve ser inaugurado até 2020
MPF pede cassação de fase 3 do Minas-Rio
Arrecadação estadual registra redução de 13,4%
Produção de minério de ferro da Vale recua em Minas Gerais
Vale D'ouro investe R$ 15 mi para atender mercado externo
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


17 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.