Publicidade
18/02/2018
Login
Entrar

Internacional

03/02/2018

Emprego avança e salários têm maior ganho em 8 anos

Quadro sinaliza para inflação acelerada, conforme previsão do Fed
Reuters
Email
A-   A+
Pacote tributário de Trump teria influenciado pouco/Reuters/Yuri Gripas
Washington - A criação de vagas de trabalho nos Estados Unidos avançou em janeiro e os salários cresceram ainda mais, registrando o maior ganho anual em mais de oito anos e meio e ampliando as expectativas de que a inflação vai acelerar neste ano com o mercado de trabalho atingindo o pleno emprego.

A economia norte-americana abriu 200 mil vagas de emprego fora do setor agrícola no mês passado, contra 160 mil vagas em dezembro, informou na sexta-feira (2) o Departamento do Trabalho.

A taxa de desemprego permaneceu na mínima de 17 anos, de 4,1%. A renda média por hora avançou em janeiro US$ 0, 9, ou 0,3%, para US$ 26,74, depois do sólido ganho de 0,4% em dezembro.

Isso levou o aumento da renda média por hora na comparação anual a 2,9%, a maior desde junho de 2009, de 2,7% em dezembro.

Os trabalhadores, entretanto, tiveram menos horas de trabalho no mês passado. A jornada semanal média de trabalho caiu para 34,3 horas, a mais curta em quatro meses, de 34,5 horas em dezembro.

O forte relatório de emprego destacou a força da economia no início do ano. Economistas dizem que os ganhos de emprego estão sendo provocados pela forte demanda doméstica e global.

Dado que o mercado de trabalho está quase em pleno emprego, economistas viram pouca influência sobre a criação de vagas do pacote de cortes tributários da administração Trump aprovado pelo Congresso dos EUA em dezembro, na maior reforma do código tributário em 30 anos.

Economistas consultados pela Reuters projetavam criação de 180 mil vagas de trabalho fora do setor agrícola no mês passado, com a taxa de desemprego permanecendo em 4,1%.

A economia precisa criar de 75 mil a 100 mil vagas por mês para acompanhar o crescimento da população em idade de trabalhar.

Leia também:
Trump inicia confronto inédito com o FBI

Pleno emprego
- A criação de vagas deve desacelerar este ano uma vez que o mercado de trabalho se aproxima do pleno emprego. As empresas citam cada vez mais dificuldades em encontrar trabalhadores qualificados, o que, segundo economistas, forçará algumas a aumentar de forma significativa os salários.

O crescimento do salário no mês passado deveu-se provavelmente a aumentos no salário mínimo, que entrou em vigor em 18 estados em janeiro. Também deve ter ganhado com o corte tributário.

Autoridades do Fed demonstraram na quarta-feira otimismo de que a inflação subirá para a sua meta este ano. As autoridades, que decidiram manter os juros, descreveram o mercado de trabalho como tendo “continuado a se fortalecer”, e a atividade econômica como “subindo a uma taxa sólida”.

Os mercados financeiros esperam uma alta dos juros em março. O banco central norte-americano prevê três altas dos juros neste ano.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

17/02/2018
EUA avalia tarifas em importações de aço e pode prejudicar Brasil
Argumento é a defesa da ?segurança nacional? do país
17/02/2018
Japão indica nomes para BC e sinaliza intenção de manter programa de estímulo
Tóquio - O Japão indicou Haruhiko Kuroda para outro mandato como presidente do banco central, na sexta-feira (16), e escolheu um defensor de um afrouxamento monetário mais...
16/02/2018
Trump sugere criação de sistema baseado em méritos
Modelo beneficiaria empresas situadas nos EUA
16/02/2018
Zona do euro registra superávit em dezembro
Bruxelas - As exportações de produtos da zona do euro para o restante do mundo avançaram pelo segundo mês consecutivo em dezembro, um sinal de que a...
16/02/2018
Petroleira substitui diretor alvo de sanções pelos EUA
Caracas - A petroleira estatal da Venezuela PDVSA substituiu o diretor financeiro Simon Zerpa, que foi alvo de sanções pelos Estados Unidos no ano passado, em um movimento que...
› últimas notícias
Sondagem revela retomada do otimismo
Valor liberado para médios e grandes produtores na safra 2017/18 é de R$ 85 bilhões
Justiça decide que elétricas não poderão ter cobrança retroativa de débitos de R$ 6 bilhões
Sebrae pretende atender 69,6 mil MPEs
Nível de atividade do varejo no Brasil aumenta 1,3% em janeiro, aponta a Cielo
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Começam as obras do Aeródromo Inhotim
Folia supera expectativas em Belo Horizonte
Mobiliata une empreendedorismo e impacto social
Carnaval aqueceu setor de brindes na Capital
Fiat Argo Drive tem bom desempenho
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


17 de fevereiro de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.