20/07/2018
Login
Entrar




Finanças

11/10/2017

Empresas brasileiras captaram R$ 176,3 bilhões

AE
Email
A-   A+
São Paulo - O volume de emissão realizado pelas empresas brasileiras de janeiro a setembro deste ano soma R$ 176,3 bilhões, um aumento de 32% em relação ao visto no mesmo período do ano passado, de acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Esse é o maior volume desde 2013, conforme destaca a entidade.

Do total emitido no período analisado, R$ 63,123 bilhões vieram das emissões de renda fixa externa e R$ 86,292 bilhões referem-se ao mercado de renda fixa doméstico. Por fim, de janeiro a setembro, as emissões de ações alcançam R$ 86,292 bilhões. Em outubro já houve outras duas ofertas, de Eneva e Rumo Logística.

Segundo o diretor da Anbima, José Eduardo Laloni, as emissões de debêntures e de ações são até aqui os responsáveis pelo crescimento dos números, com pessoas físicas e investidores institucionais, que estão buscando alternativas de alocação diante do cenário de queda de juros.

Sobre as debêntures, Laloni destaca que os prazos acima de sete anos estão avançando, muito por conta das emissões de debêntures de infraestrutura. “O mercado de infraestrutura está muito ativo, grande parte para setor energético e de rodovias. A gente sabe que é uma necessidade grande do País de infraestrutura.”

Um dado positivo, ao se analisar as emissões de debêntures, é que as emissões estão indo, de fato, a mercado, com investidores institucionais subscrevendo esses papéis. “Esperamos que isso continue. Isso significa que o mercado está funcionando”, disse. De janeiro a setembro, os investidores institucionais subscreveram 65,7% do total.

Uma pauta da Anbima, diz o executivo da entidade, está trazer mais agilidade ao processo dos fundos de infraestrutura. Segundo ele, a despeito de algumas questões que ainda precisam ser ajustadas, o pipeline para a emissão de debêntures de infraestrutura está robusta até o fim deste ano.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

20/07/2018
Dinheiro lidera meios de pagamento
Apesar de uso ter caído em 5 anos, cédulas e moedas ainda são as preferidas da população
20/07/2018
Cenário eleitoral contém avanço do dólar
São Paulo - Depois de subir mais de 1% e encostar em R$ 3,90, o dólar perdeu força na reta final do pregão e fechou ontem praticamente estável, com os...
20/07/2018
Comércio usa textura para reconhecer nota
Brasília - Segundo o estudo “O brasileiro e sua relação com o dinheiro”, do Banco Central (BC), entre a população, a marca-d’água...
20/07/2018
Banco Central indica comissão que vai liderar inquérito
Brasília - O Banco Central (BC) publicou ontem o Ato de Diretor nº 638, com a designação de membros da comissão que será responsável por...
19/07/2018
Operações devem desacelerar antes da eleição
Para bancos, volatilidade do mercado e incertezas quanto à economia nacional vão afetar geração de negócios
› últimas notícias
Responsabilidade é decisiva para novos consumidores
Lojistas de BH apostam nos shopping
Setor de fundição avança 3,5% em Minas no 1º semestre
Indústria e comércio foram os mais afetados com a greve dos caminhoneiros
Produção da Anglo em complexo recua 64% no 1º semestre
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


20 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.