Publicidade
26/07/2017
Login
Entrar

Economia

18/03/2017

Entidades unem forças por encontro de contas

Estado detém crédito de R$ 135 bilhões
Gabriela Pedroso
Email
A-   A+
Representantes de entidades de classes empresariais anunciaram o movimento na sexta-feira em Belo Horizonte/Sebastião Jacinto Jr/Fiemg
As entidades de classe empresariais mineiras se comprometeram, na sexta-feira, a unir forças para pressionar o governo federal a um encontro de contas com Minas Gerais. De acordo com cálculos da equipe do governador Fernando Pimentel (PT), o Estado detém um crédito com a União equivalente a R$ 135 bilhões, referente a compensações pelas perdas resultantes da aplicação da Lei Kandir. A ideia do empresariado local é, portanto, que a quantia entre na negociação das dívidas que Minas possui hoje com o governo federal, da ordem de R$ 88 bilhões, medida que seria fundamental para a retomada do desenvolvimento estadual.

A articulação do empresariado em prol da recuperação do Estado teve início na sexta-feira. Após uma reunião na parte da manhã com o governador de Minas, representantes de entidades de classe de diferentes setores da economia promoveram uma entrevista coletiva na sede da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) para anunciar o posicionamento oficialmente.

Um dos caminhos a serem seguidos pelos empresários de Minas Gerais será a busca pela aprovação da emenda ao Projeto de Lei Complementar nº 343/2017, de autoria do deputado federal Fábio Ramalho (PMDB-MG). A proposta obriga a União a pagar integralmente aos estados o valor devido pela isenção do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) nas exportações de produtos primários e semielaborados, que está prevista na Lei Kandir.

A homologação da emenda, na visão das entidades, abrirá a possibilidade de negociação entre as partes. Presente no encontro dessa sexta-feira, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Roberto Simões, lembrou ainda que o Estado conta também a seu favor com parecer do Supremo Tribunal Federal (STF), que constata a posição de devedora da União.

“Há um parecer do STF em que os 11 ministros do tribunal reconheceram oficialmente que há uma dívida da nação para com os estados, e isso nos dá uma posição forte de pedir essa negociação, esse encontro de contas”, afirma Simões. Em decisão proferida no dia 30 de novembro do ano passado, o STF deu um prazo de 12 meses para que o Congresso Nacional aprovasse uma lei compensando os Estados com a desoneração do ICMS sobre produtos exportados.

Vice-presidente da Fiemg e diretor da Associação Comercial e Empresarial de Minas (ACMinas), Aguinaldo Diniz Filho fez questão de ressaltar a importância da implementação da Lei Kandir para o expressivo crescimento das exportações brasileiras nos últimos anos. Entretanto, o dirigente destacou a necessidade do fiel cumprimento da legislação, o que foi, inclusive, um dos pedidos de Pimentel. “O governador pediu para que nós trabalhássemos em conjunto, de uma forma suprapartidária, para pleitear que a Lei Kandir seja efetivamente cumprida”, revelou.

Em vigor desde 1996, a Lei Kandir já previa que uma lei complementar teria de ser aprovada pelo Congresso para compensar os estados pela perda da arrecadação decorrente da isenção do ICMS, mas, até hoje, a matéria não foi aprovada. Atualmente, a União realiza alguns repasses a título de compensação, no entanto, os estados alegam que os valores são inferiores aos realmente devidos.

“A lei (Kandir) previa no seu bojo que o governo federal ressarciria o estado daquilo que ele perdeu de arrecadação. Acontece é que, passado muitos anos, desde 1996, o governo federal quando ressarciu os estados, o fez parcialmente, então acumulamos uma quantidade de recursos que temos para receber”, explica Simões.
Segundo ele, o objetivo é justamente permitir que o Estado volte a ter crédito e retome os investimentos.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

26/07/2017
MRV planeja atingir marca de 500 mil unidades em 10 anos
Meta da empresa é chegar à 2ª posição mundial
26/07/2017
Cemig se esforça para impedir leilão de suas usinas
A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) não está medindo esforços para impedir que suas usinas sejam leiloadas pelo governo federal. Depois de reunir com a...
26/07/2017
AGU rebate argumentos de juiz do DF
Grace Mendonça disse que o governo vai recorrer da liminar que suspendeu decreto que elevou o PIS/Cofins
26/07/2017
TCU adverte Dyogo Oliveira sobre meta fiscal
Brasília - Em meio a questionamentos sobre a capacidade da área econômica de entregar a meta fiscal deste ano, de déficit de R$ 139 bilhões, o ministro do...
26/07/2017
Temer não considera a possibilidade de mexer no déficit deste ano
Brasília e São Paulo - Apesar da dificuldade do governo para fechar as contas, o presidente Michel Temer não admite a possibilidade de mexer na meta do déficit...
› últimas notícias
MRV planeja atingir marca de 500 mil unidades em 10 anos
Cemig se esforça para impedir leilão de suas usinas
AGU rebate argumentos de juiz do DF
TCU adverte Dyogo Oliveira sobre meta fiscal
Temer não considera a possibilidade de mexer no déficit deste ano
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Mineração: Setor ganha hoje novo marco regulatório
Drogarias e cosméticos têm expansão em BH
Festival apresentará iguarias de sete regiões do Estado
Precon recebe certificação inédita no País
MRV planeja atingir marca de 500 mil unidades em 10 anos
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› DC RH
Reforma 'é benéfica', avaliam especialistas
'Jornada intermitente é polêmica'
10 mudanças importantes para o mercado
Gestão de carreira: Cuidar da imagem pessoal abre oportunidades
TI e RH: entenda os benefícios dessa união
Leia todas as notícias ›
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


26 de July de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.