21/06/2018
Login
Entrar

Internacional

08/03/2018

Estoque de gestão de patrimônios no País cresce 12,25% em 2017

AE
Email
A-   A+
São Paulo - O estoque de gestão de patrimônio cresceu 12,25% no ano passado em comparação ao ano anterior, para R$ 98 bilhões, informou a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima). O volume tende a crescer mais em 2018, na opinião do diretor da entidade, Richard Ziliotto.

“Com a inclusão do código de gestão de patrimônio, como um capítulo do código de autoregulação de administração de recursos de terceiros, o antigo código de gestão de fundos, esperamos um ingresso maior de casas à base de nossa estatística”, disse Ziliotto. O novo código de administração de recursos está em audiência pública. Além disso, ele lembrou que a indústria vem crescendo, com uma grande contribuição das fintechs.

O diretor da Anbima destacou a manutenção do patamar de 15% para os investimentos em renda variável ao longo dos últimos cinco anos, como uma indicação da maturidade dos investidores. “É um indicador importante, porque depende de aprendizado e demonstra que a diversificação de carteira está sendo bem feita, que há profissionais atuando na alocação de ativos. Não fosse isso, não veríamos essa evolução, que é independente da melhora da bolsa”, disse. No ano passado, 16% dos ativos estavam alocados em renda variável, um aumento em relação ao ano anterior, quando estava em 15,5%. Em 2015, o percentual era menor, em 12,9%.

A alocação em renda fixa seguiu na liderança, em 45,1% das carteiras. “A busca por ativos isentos continua, mas há falta de oferta”, observou. Os fundos multimercados tiveram participação de 28,1% nas carteiras, contra 20,8% no ano anterior, com gestores também em busca de diversificação. As alocações em previdência aumentaram para uma participação de 2,1% em 2017, ante 1,6% em 2016.

Ziliotto considera que o ano de 2018 será complexo em termos de alocação, não só pela queda no juro, mas pelo ambiente político conturbado, que causa volatilidade. Segundo ele, se houver a percepção de que o candidato a prevalecer nas eleições seja contrário as diretrizes ortodoxas que vem sendo adotadas na economia, pode haver aumento na evasão de investimentos para o exterior. “A diversificação de investimentos no exterior é uma estratégia tradicional na gestão de grandes patrimônios e adotada em qualquer situação. No entanto, havendo uma percepção ruim do pleito eleitoral deste ano, a evasão pode aumentar”, disse.

IOF - A elevação da alíquota do IOF tem impacto relativo nas carteiras, segundo Ziliotto. “Qualquer mudança de imposto impacta nas carteiras, mas em gestão de portfólio, planejamento financeiro e gestão patrimonial é preciso fazer um bom planejamento tributário”, disse. De acordo com ele, o ideal é projetar a carteira de acordo com a necessidade de liquidez e, considerando que a alocação de patrimônio é de médio para longo prazo, uma boa alocação pode minimizar o impacto, lembrando que o imposto é regressivo.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/06/2018
UE inicia cobrança a produtos dos EUA amanhã
Taxa de importação será de 25%
21/06/2018
Trump desiste de política de imigração
Washington - O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, desistiu ontem de uma política de imigração que gerou críticas no país e no exterior,...
21/06/2018
Diretoria do FMI aprova empréstimo à Argentina de US$ 50 bilhões
São Paulo - A diretoria executiva do Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou ontem, pelo prazo de três anos, um empréstimo de US$ 50 bilhões à...
20/06/2018
Áudio com crianças aumenta polêmica de política de imigração
Separação de famílias tem causado comoção no país
20/06/2018
Merkel e Macron entram em acordo por orçamento para investimentos no bloco
Berlim - A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente francês, Emmanuel Macron, concordaram ontem em criar um orçamento da zona do euro voltado para estímulo a...
› últimas notícias
Conselho da Vale aumenta cautela após desastre da Samarco, em Mariana
Confiança do empresário recua 6,7 pontos
Pesquisa aponta que 92% das empresas do País esperam mais receita e patrimônio até 2020
Presidente Temer afirma que Brasil abriu mais 33 mil vagas formais de emprego em maio
Belgo-Mineira Bekaert investirá R$ 107 mi em planta de Itaúna
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


21 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.