22/06/2018
Login
Entrar

DC Turismo

26/05/2018

Estratégias para desenvolver o potencial do setor

Daniela Maciel
Email
A-   A+
O dia de trabalho no Encontro da Hotelaria e Gastronomia Mineira – edição Serra do Cipó –, ontem, promovido pela Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação – Minas Gerais (FBHA-MG), no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (BH Airport), em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), reuniu especialistas, hoteleiros, fornecedores e interessados em turismo em Minas Gerais. O encontro foi focado em negócios e estratégias que podem fazer com que o turismo nacional, especialmente o mineiro, desenvolva todo o seu potencial e se torne, efetivamente, um vetor de crescimento econômico e social.

O consultor de planejamento e gestão, Henrique Michel, levou para o palco a palestra “Alinhando estratégia e operação para gerenciar diferencial competitivo”. Para o profissional, ainda existe muita confusão no campo do planejamento estratégico. Ele se refere a um lugar, um estágio que a empresa quer alcançar. A manutenção de um resultado o apenas o seu crescimento orgânico é apenas parte da operação.

“As empresas ainda têm muita dificuldade em saber qual é a sua missão, que é, simplesmente, saber o que ela faz. A missão serve para dar alinhamento à operação. Isso parece simples, mas é uma grande dor de cabeça para muita gente. É a partir da missão que é possível construir o planejamento estratégico”, explicou Michel.

Após a missão estabelecida, é a visão o próximo foco. Ela é a meta e, por isso, muda sempre. Cumprir o objetivo exige esforço e dedicação. No Brasil esse é um feito ainda a ser alcançado. Dados trazidos pelo palestrante apontam que apenas 5% da força de trabalho entende a estratégia da empresa. Só 25% dos gestores oferecem aos colaboradores incentivos ligados à estratégia; apenas 40% das organizações ligam seus orçamentos à estratégia e meros 15% dos executivos investem mais de uma hora por mês discutindo a estratégia.

“Vivemos um cenário crítico. Em muitas empresas o planejamento é incoerente com os processos. Existe uma inabilidade crônica em monitoramento, testes e adaptação. Faltam dados estatísticos. O objetivo do planejamento não precisa ser, necessariamente, financeiro, pode ser um reposicionamento da empresa, por exemplo, mas os gaps precisam ser fechados matematicamente”, alerta o consultor.

A diretora-executiva da Ietur Treinamento Empresarial, Leila Serra de Menezes, apresentou a palestra “Hotelaria de luxo – oportunidades e tendências”. No passado, segundo a especialista, o luxo estava vinculado à decoração interna dos hotéis, baseada nos estilos clássicos e até suntuosos. Hoje o luxo é aquilo que é percebido e não no ostentado.

“Isso agora está mudando porque o cliente mudou. Os hotéis passaram a repensar a decoração para as gerações X e Y. É hora de entender que as novas gerações preferem decorações mais leves e despojadas, ainda que elegantes. É um cliente que observa os detalhes, da obra de arte à qualidade da roupa de cama”, destacou Leila Menezes.

Uma tendência são os hotéis de luxo dentro de um empreendimento convencional, tanto em hotéis como em navios. O cliente que consome o serviço de luxo não aceita improvisos. Por isso os hotéis se esmeram em detalhes como cardápios de travesseiros e sabonetes, unidades habitacionais especiais para alérgicos, lareiras, obras de arte e mini-bar silencioso, por exemplo, entre outros mimos.

“Esse é um cliente que desconhece crise e, portanto, não aceita menos que o excelente. Ele busca também por exclusividade desde que o produto valha o preço cobrado. A estada tem que ser memorável”, afirmou a diretora-executiva da Ietur.

CIRCUITOS

Fazem parte do Circuito Serra do Cipó: Conceição do Mato Dentro, Congonhas do Norte, Itambé do Mato Dentro, Jaboticatubas, Morro do Pilar, Nova União, Santa Maria de Itabira, Santana do Riacho.

E fazem parte do Circuito das Grutas: Baldim, Caetanópolis, Capim Branco, Cordisburgo, Funilândia, Inhaúma, Jequitibá, Lagoa Santa, Paraopeba, Pedro Leopoldo, Sete Lagoas, Vespasiano.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

16/06/2018
Cidade de São Paulo se reiventa como destino turístico e colhe os resultados
Toni Sando de Oliveira, presidente do Visite São Paulo e da União Nacional dos CVBs e Entidades de Destinos
16/06/2018
Cursos do MTur recebem milhares de inscrições
O Ministério do Turismo oferece aos interessados em impulsionar a carreira uma oportunidade de qualificação gratuita por meio das plataformas de ensino a distância Brasil...
31/05/2018
Onda de frio deve atrair turistas para o Sul de Minas
Temporada anima municípios
31/05/2018
Cidades apostam no setor para impulsionar a economia
No alto da Serra da Mantiqueira, os 30 mil habitantes de Cambuí, no Sul de Minas, esperam pela chegada dos turistas de inverno. Embora a atividade ainda represente pouco para a economia...
28/05/2018
Cadastur passa por modernização
Prestadores de serviços que atuam no setor de turismo terão mais facilidades para se formalizarem junto ao Ministério do Turismo. Além de ter sido modernizado, o que o...
› últimas notícias
Minas apura alta de 1,4% no primeiro trimestre
Operação financeira depende do Judiciário
Lucro das cinco maiores cresce 44,8% frente a 2017
Ocupação frequente do Expominas beneficia hotéis do Oeste de BH
União programa realizar em novembro megaleilão de áreas para exploração do pré-sal
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


22 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.