22/07/2018
Login
Entrar




Agronegócio

23/06/2018

Estudo de caracterização atesta produção da Serra Geral

Da Redação
Email
A-   A+
Na última terça-feira, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) entregou à prefeitura de Porteirinha, Norte de Minas, um estudo de caracterização integrada da região da Serra Geral como produtora de queijo artesanal.

O documento foi elaborado pela Emater-MG em parceria com outras instituições. A iniciativa contribuiu para a identificação oficial da produção da iguaria na região.  O documento, no entanto, não reconhece a produção da região como a de Queijo Minas Artesanal, título conferido a apenas sete regiões do Estado. Mas, com o reconhecimento de que a produção é de queijo artesanal, a expectativa é de que os produtores possam ganhar novos mercados.

O estudo foi entregue pelo presidente da Emater-MG, Glenio Martins, ao prefeito de Porteirinha, Silvanei Santos,  e à produtora de queijo Maria do Socorro de Jesus Alves.
A região possui 17 municípios produtores distribuídos na região Norte. São eles: Catuti, Espinosa, Gameleiras, Jaíba, Janaúba, Mamonas, Matias Cardoso, Mato Verde, Monte Azul, Nova Porteirinha, Pai Pedro, Porteirinha, Riacho dos Machados, Serranópolis de Minas, Verdelândia, Montezuma e Santo Antônio do Retiro.

O estudo de caracterização integrada da região da Serra Geral como produtora de queijo artesanal identificou que, no Norte de Minas, a pecuária firmou suas bases ainda em meados do século XVII.

Segundo o documento, isso ocorreu antes da descoberta do ouro que atraiu grandes contingentes populacionais para o centro de Minas Gerais e que, por isso mesmo, a região Norte do Estado tornou-se fornecedora de gêneros alimentícios para as minas.
Com o declínio da mineração, a reorganização social e econômica coloca a pecuária em evidência novamente e o queijo artesanal ganha, desde então, lugar na sustentação econômica e social das famílias rurais mineiras.

Segundo o presidente da Emater-MG, Glenio Martins, Minas tem o quinto PIB da agricultura familiar. “E há 70 anos contamos com uma empresa que está lado a lado com o produtor, que é a Emater, e que tem se tornado uma agência de desenvolvimento dele. Nossas prioridades não são necessariamente as entregas físicas”, enfatizou. Para exemplificar, Martins citou a caracterização do queijo da Serra Geral, “o que significa que temos possibilidade de fazer os queijos dessa região ganhar outros mercados e agregar valor, gerar renda e emprego”.

Encontro técnico Ater - “Emater 70 anos: aprender com o passado para alavancar o futuro”. Esse é o tema do encontro técnico que será realizado pela Emater-MG para discutir os desafios da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater). O evento, que acontece em Sete Lagoas, na região Central, contará com a participação do ex-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues.

Será um dia de ampla discussão sobre o papel da Ater. Participam da reunião todos os funcionários da Emater-MG do polo Central. Serão abordadas questões sobre como fomentar a produção com qualidade e sustentabilidade, qual o impacto das novas tecnologias na Ater, busca de recursos financeiros para o setor, e como a Ater pode avançar na construção de mecanismos que auxiliem no fortalecimento e crescimento da Agricultura Familiar mineira.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/07/2018
Exportações de soja devem ser recorde no próximo ano
São Paulo - As exportações brasileiras de soja devem crescer no próximo ano para um novo recorde, de 75 milhões de toneladas, projetou na sexta-feira (20) a...
21/07/2018
Com demanda em alta, produção de etanol cresce 74% em Minas Gerais
Fabricação de açúcar tem queda de 17%
21/07/2018
AGROTÓXICOS | Pesquisa aponta riscos para a população que vive perto de áreas pulverizadas
São Paulo - Moradores de comunidades rurais, indígenas e quilombolas são vítimas de intoxicação por agrotóxicos, aponta relatório da...
20/07/2018
Minas Gerais debate flexibilização na lei de agrotóxicos
Para a Faemg, mudanças não diminuirão controle; para deputado Doutor Jean Freire, população será afetada
20/07/2018
Subsídios da Índia e Paquistão afetam mercado de açúcar
A Global Sugar Alliance (GSA), associação que congrega entidades de países produtores de açúcar, entre eles os responsáveis por mais de 80% das...
› últimas notícias
Exportações de soja devem ser recorde no próximo ano
Renovação da concessão da EFVM pode ser resolvida na Justiça
Pessimismo aumenta na indústria mineira
Minas mantém sequência de superávit
Brasil fecha 661 vagas com carteira assinada
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


21 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.