19/08/2018
Login
Entrar

Internacional

09/08/2018

Exportações têm alta de 12,2% em julho

Reuters
Email
A-   A+
Pequim - As exportações chinesas aumentaram mais do que o esperado em julho, apesar dos impostos norte-americanos e do visado superávit com os Estados Unidos (EUA) ter permanecido perto de recordes, enquanto as duas principais potências econômicas do mundo intensificam a disputa que alguns temem afetar o crescimento global.

As exportações em dólares chinesas subiram 12,2% em julho, sobre o ano passado, enquanto as importações saltaram 27,3%, superando as previsões, boas notícias para as autoridades que buscam amenizar o impacto da disputa comercial com os Estados Unidos.

A China registrou superávit comercial de US$ 28,05 bilhões no mês passado, mostraram dados alfandegários divulgados ontem. Analistas previam que o superávit comercial cairia ligeiramente para US$ 39,33 bilhões em julho, ante US$ 41,47 bilhões em junho.

Pesquisa da Reuters com analistas também previu que os embarques de julho do maior exportador mundial aumentariam 10% sobre o ano anterior, desacelerando ligeiramente em relação ao ganho de 11,2% em junho.

O levantamento também mostrou que a previsão era de crescimento de 16,2% nas importações no mês passado, ante 14,1% em junho.

O desempenho comercial da China teve forte começo neste ano, apoiado pela demanda sustentada no país e no exterior. Mas a perspectiva de exportação está sendo afetada pela disputa comercial acalorada com os Estados Unidos.

Na última ação do presidente dos EUA, Donald Trump, para pressionar Pequim a negociar concessões comerciais, Washington informou que vai começar a cobrar tarifas de 25% sobre outros US$ 16 bilhões em produtos chineses em 23 de agosto.

A China já advertiu repetidas vezes que vai revidar quaisquer outras medidas punitivas de Trump, dizendo que os Estados Unidos estão ameaçando a ordem de livre comércio global com seu protecionismo. E anunciou tarifas retaliatórias sobre US$ 16 bilhões em produtos norte-americanos, que terão como alvo commodities como gás natural, carvão e combustíveis.

Declaração - Todos os principais jornais estatais da China publicaram um longo comentário da agência de notícias oficial Xinhua, intitulado “declaração”, em suas primeiras páginas.
“Certas pessoas vão contra a maré para seus próprios fins pessoais e vão contra a moralidade; a barreira das tarifas aumenta arbitrariamente, e o bastão da hegemonia é levantado por toda parte”, disse a declaração.

“Embora isso possa, por um momento, provocar prazer, será difícil resolver os desequilíbrios econômicos ou políticas fora de ordem e outros problemas profundamente enraizados”, afirmou.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

18/08/2018
Crise argentina prejudica acerto de acordo entre blocos
Fragilidade de país vizinho vem desestabilizando negociações comerciais
18/08/2018
Pentágono diz que China treina para atacar os EUA
Washington - Os militares da China ampliaram suas operações de bombardeiros nos últimos anos, porque “provavelmente estão treinando para atacar” os Estados...
17/08/2018
China e EUA acertam rodada de negociações para o fim deste mês
Reunião pode significar progresso na solução de conflito
17/08/2018
Itália e UE trocam acusações por queda de ponte
Roma - A atribuição de culpa alheia pelo colapso fatal da ponte Morandi, na Itália, se intensificou ontem com autoridades italianas e da União Europeia (UE) buscando...
15/08/2018
EUA ameaça com novas sanções e Turquia promete retaliar
Pressão americana é para que turcos libertem pastor
› últimas notícias
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


18 de agosto de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.