17/06/2018
Login
Entrar




Economia

13/11/2015

Falta de água provoca caos em Governador Valadares

Crise piora com acidente na Samarco
Luciane Lisboa
Email
A-   A+
"A situação de Governador Valadares, na região do Vale do Rio Doce, é muito, muito grave. ɐ muito mais grave do que a própria população da cidade e a maioria de Minas Gerais e do Brasil estão percebendo. Mais do que isso, a economia local está totalmente paralisada". Essas afirmações foram feitas ontem pela prefeita Elisa Costa (PT), ao comentar a crise hídrica, agravada pelo rompimento de duas barragens da Samarco em Mariana (região Central), que encheu o rio Doce de lama, inviabizando a captação de água para consumo humano.

Durante reunião do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce, realizada ontem pela manhã - antes da visita da presidente Dilma Rousseff ao município mineiro - a prefeita falou, em tom de desabafo, sobre os problemas enfrentados pela cidade desde o desastre ambiental ocorrido na quinta-feira da semana passada em Mariana, quando duas barragens da mineradora Samarco, joint venture entre a Vale e a BHP Billiton, se romperam liberando uma enxurrada de lama para o rio Doce, que banha o município.

Além de destruir o distrito de Bento Rodrigues, a lama avançou sobre o rio Doce causando a interrupção do abastecimento de água em Valadares. Para a prefeita, no momento, é impossível mensurar os prejuízos totais causados pela catástrofe, mas ela deixou claro que a responsabilidade é da mineradora e é a Samarco quem tem que assumir as responsabilidades.

"Agora é determinante, é obrigação da empresa nos salvar". Elisa disse que vai exigir que a Samarco "dê a reposta que ela precisa dar", já que a mineradora é a única responsável pela tragédia. "Essa resposta tem que ser operacional, tem que ser direta", afirmou.

Leia também
Vale planeja barragem em Rio Acima
Cemig reforça operação na usina de Candonga
MME libera recursos para DNPM

Leia também

BDMG reduz juros para MPEs
Valor de dívidas de estados e municípios foi de R$ 594,1 mi
Fazenda critica MP do frete ao STF
Liberação de saque deve injetar R$ 39,3 bi no mercado
Uberlândia está no rumo da universalização

Problema - Segundo a prefeita, a catástrofe, que acabou poluindo ainda mais o rio, é um problema que vai levar tempo para ser solucionado. "O que nós pedimos a curtíssimo prazo é água tratada. Temos que ter produção de água tratada agora para nos atender se Ipatinga não tiver mais para oferecer, porque a região já está bem seca em função da crise hídrica", alegou.

Entre as reivindicações consideradas urgentes pela chefe do Executivo está a disponibilização de água mineral para a população; a ampliação dos municípios que poderão oferecer água tratada para Valadares; e que a Vale disponibilize tanques de água, nãos apenas entregue os vagões de trem com o insumo, como a companhia propôs.

"Queremos tanques cheios de água, não os vazios da Vale. Tem que chegar aqui os tanques cheios de água tratada. Porque a logística de colocar e tirar água do tanque nós não temos. Não temos caminhão para isso não, não temos essa logística. E temos que ter água a no curtíssimo prazo", argumentou Elisa.

A Vale anunciou ontem que estava disponibilizando quatro vagões-tanque com capacidade total de 260 mil litros de água para buscar água potável em Ipatinga, a 120 quilômetros de Governador Valadares, para ajudar no abastecimento da cidade. Em nota, a empresa disse que a iniciativa faz parte de uma série de ações emergenciais que vêm sendo adotadas por ela para apoiar a Samarco no esforço de garantir o abastecimento de água no Leste de Minas e no Norte do Espírito Santo.

Adutora - Além das medidas consideradas emergenciais, durante a reunião, a prefeita também falou que no médio prazo o plano é construir uma adutora para retirar água no rio Suaçuí Pequeno, que fica a cerca de 20 quilômetros de Valadares.

"Já fizemos uma reunião com técnicos, juntamente com a ANA (Agência Nacional de Águas), que está nos auxiliando para fazer captação junto ao Suaçuí Pequeno. Esse projeto já existia, mas não conseguimos os recursos necessários para fazer o investimento", ressaltou.

A prefeita também revelou que iria solicitar "imediatamente" à presidente Dilma que enviasse tropas do Exército para Valadares. "Estamos precisando de segurança, as pessoas estão brigando pela água. Tem que vir o Exército aqui sim para poder nos proteger e ajudar com a sua logística, com a sua engenharia e cobrar da empresa o custo disso", clamou.


Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

16/06/2018
BDMG reduz juros para MPEs
Empréstimos para capital de giro agora têm taxas a partir de 1,27% ao mês e prazo de 51 meses
16/06/2018
Valor de dívidas de estados e municípios foi de R$ 594,1 mi
Brasília - O Tesouro Nacional pagou, em maio, R$ 594,10 milhões em dívidas atrasadas de estados e municípios, informou o órgão na sexta-feira (15). Do...
16/06/2018
Fazenda critica MP do frete ao STF
Parecer vê adoção de tabelamento em setor de livre concorrência sem análise de impacto
16/06/2018
Liberação de saque deve injetar R$ 39,3 bi no mercado
Rio de Janeiro - A decisão do governo federal de liberar o saque das contas inativas do PIS/Pasep para quem tem direito ao benefício é positiva para o comércio do Rio...
16/06/2018
Uberlândia está no rumo da universalização
Município é o único de Minas a figurar em ranking, em nível nacional, entre polos com mais de 100 mil habitantes
› últimas notícias
BDMG reduz juros para MPEs
Valor de dívidas de estados e municípios foi de R$ 594,1 mi
Fazenda critica MP do frete ao STF
Liberação de saque deve injetar R$ 39,3 bi no mercado
Uberlândia está no rumo da universalização
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


16 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.