Publicidade
21/05/2018
Login
Entrar

Economia

17/05/2018

Fecombustíveis defende fim da oscilação de preços para o consumidor final

AE
Email
A-   A+
Rio de Janeiro - Representante dos donos de postos de combustíveis de todo País, a Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e Lubrificantes (Fecombustíveis) defendeu o fim da oscilação dos preços da gasolina e do óleo diesel para o consumidor final. Em nota, a entidade argumenta que a política da Petrobras, de reajustes diários nas refinarias, “está trazendo prejuízo para famílias e empresas brasileiras”. Diz ainda que “muitos postos estão perdendo fôlego financeiro e não conseguem sobreviver em meio a este cenário”.

Como solução, propõe a revisão dos tributos que incidem sobre os combustíveis. A Fecombustíveis defende a uniformização das alíquotas de ICMS nos diferentes estados e o retorno da utilização da Cide como amortecedor das oscilações de preços, como adotado no passado.

A ideia é que altas do petróleo sejam compensadas por baixas do tributo para que o consumidor final não sinta as variações internacionais das cotações.

“O governo tem que se responsabilizar sobre o peso dos impostos em relação aos combustíveis e seus efeitos à sociedade. É sua função promover um realinhamento de sua política energética a fim de permitir que os combustíveis, como produtos essenciais à população, sejam acessíveis a todos e contribuam para o desenvolvimento do País”, traz a nota.

Em evento em Nova York, ontem, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, ressaltou que a empresa apenas reage às variações externas das cotações e que não é a única responsável pela formação dos preços dos combustíveis.

Impostos - “É preciso lembrar que o preço ao consumidor depende não apenas do preço na refinaria, mas também de outras parcelas, onde impostos é a mais importante”, destacou. “Além disso, há o clima competitivo entre as distribuidoras e os postos de gasolina”, disse Parente ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

19/05/2018
Minas Gerais cria 23.563 vagas em abril
Resultado superou o de março, com 14,1 mil postos, e o do mesmo mês de 2017, com saldo de 14,8 mil empregos
19/05/2018
Two-Flex Aviação transporta cargas entre Varginha e BH
Alvo são produtos emergenciais, de até 500 quilos
19/05/2018
Governo fala que estuda redução de impostos
Rio de Janeiro - O governo federal está sensibilizado com a elevação dos preços dos combustíveis no Brasil e já discute uma redução de...
19/05/2018
Caminhoneiros anunciam greve contra preço do diesel
São Paulo - Milhares de caminhoneiros autônomos do País podem cruzar os braços a partir de segunda-feira (21), uma manifestação que cobra do governo...
19/05/2018
Sigma aporta R$ 230 mi na produção de lítio
Projeto desenvolvido em Minas, cujos primeiros resultados virão em 2020, já prevê fase de expansão
› últimas notícias
Minas Gerais cria 23.563 vagas em abril
Two-Flex Aviação transporta cargas entre Varginha e BH
Governo fala que estuda redução de impostos
Caminhoneiros anunciam greve contra preço do diesel
Sigma aporta R$ 230 mi na produção de lítio
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


19 de maio de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.