20/06/2018
Login
Entrar

DC Auto

16/02/2018

Fiat Argo Drive tem bom desempenho

Motor 1.0 de três cilindros é econômico e agrada, tanto na estrada quanto no trânsito urbano
José Oswaldo Costa
Email
A-   A+
O Fiat Argo foi lançado em maio do ano passado. Até o fim de 2017, vendeu 27.925 unidades. Levando-se em conta os números a partir de junho, seu primeiro mês “cheio” de comercialização, emplacou algo em torno de 3.989 unidades/mês.

Agora em 2018, foram vendidas 6.508 unidades do hatch. Números apurados até ontem. Com isso, o Argo é o 7º veículo mais emplacado do País. Porém, seu maior concorrente, o VW Polo, é o 4º colocado, com 8.779 unidades emplacadas nesse início de ano.

O ranking dos 10 veículos mais vendidos, neste ano, está da seguinte forma: 1º - Chevrolet Onix (21.862 unidades); 2º - Hyundai HB20 (10.475 unidades); 3º - Ford Ka (9.808 unidades); 4º - VW Polo (8.779 unidades); 5º - VW Gol (7.551 unidades); 6º -  Chevrolet Prisma (7.462 unidades); 7º - Fiat Argo (6.508 unidades); 8º - Fiat Mobi (6.203 unidades); 9º - Jeep Compass (5.966 unidades) e 10º - Toyota Corolla (5.950 unidades). Os números são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

DC Auto teve a oportunidade de avaliar a versão de entrada do Argo, a Drive 1.0. Não foi possível avaliar o hatch com todos os passageiros e bagagens que ele pode carregar. Porém, somente com o motorista, tem um ótimo fôlego em trechos de rodovia.
O motor é o 1.0 de três cilindros, capaz de render 72/77 cv (gasolina/etanol) e 10,4/10,9 kgfm de torque (gasolina/etanol). O câmbio é manual de 5 marchas, com engates macios e precisos.

Segundo a Fiat, esse conjunto leva o Argo 1.0 a velocidade máxima de 157 km/h, com gasolina, e 162 km/h, com etanol. Para sair da imobilidade e atingir os 100 km/h ele precisa de 14,4 segundos e 13,4 segundos com gasolina e etanol, respectivamente.



O modelo também mostrou bastante disposição no trânsito de Belo Horizonte (MG). Sempre muito ágil. O conjunto da suspensão apresenta bom acerto. Mesmo sendo um pouco mais firme, assimilou bem as imperfeições de nossas ruas e avenidas.

Na estrada, esse acerto demonstrou ser bastante adequado para percorrer curvas mais fechadas. A carroceria não se inclina demais e não mostra tendência de rolagem. O Argo está sempre na mão e o condutor não passa sustos.

Na dianteira, o hatch utiliza suspensão do tipo McPherson com rodas independentes e braços oscilantes inferiores transversais com barra estabilizadora. Na traseira, eixo de torção com rodas semi-independentes.

A direção elétrica, de série, é bastante leve no uso urbano, facilitando as manobras. Na estrada, se mostra adequada, passando a sensação de “carro nas mãos”.

De acordo com a montadora italiana, os números de consumo são os seguintes: Cidade – 14,2 km/l (gasolina) e 9,9 km/l (etanol) e Estrada – 15,1 km/l (gasolina) e 10,7 km/l (etanol).

O Argo é econômico (ver Ficha Técnica) e oferece o sistema start/stop, que desliga o motor com o veículo parado. Muito útil no “anda e para” do trânsito engarrafado das grandes cidades do País. Assim que o motorista tira o pé do pedal de freio, ele liga novamente.

ACABAMENTO SE DESTACA, MAS FALTAM ITENS DE SEGURANÇA

Mesmo em sua versão de entrada, o Argo se destaca, frente à concorrência, pelo acabamento interno. Mesmo que o plástico duro domine o ambiente, ele traz uma variação de texturas que passa uma (boa) sensação de qualidade.

Como itens de série, destaque para a tela de 3,5 polegadas no centro do quadro de instrumentos, com informações do veículo (computador de bordo) e o sempre útil velocímetro digital, e para o ar-condicionado. Falando em ar-condicionado, as três saídas centrais proporcionam uma excelente ventilação do interior.

Também são de série as travas elétricas, os vidros elétricos dianteiros e a regulagem de altura para o banco do motorista. Os bancos são forrados com tecido. O volante, multifuncional, oferece regulagem em altura, mas fica devendo a de profundidade.
O moderno sistema de multimídia, com tela sensível ao toque de 7 polegadas, presente na unidade avaliada, é opcional. Também eram opcionais a câmera de ré e o sensor de estacionamento traseiro.

O isolamento acústico é muito bom para uma versão de entrada equipada com motor 1.0. Mesmo quando o Argo era exigido na estrada, com 4ª ou, até mesmo, 3ª marcha, o som do motor não invadia a cabine.

O hatch oferece bom espaço para as pernas dos passageiros que viajam no banco traseiro. Todos contam com cintos de segurança de três pontos e encostos para a cabeça.

O Argo oferece, apenas, os dois airbags dianteiros obrigatórios, de acordo com a legislação vigente. Laterais e do tipo cortina não são oferecidos, nem mesmo como opcionais. Também sentimos falta dos sistemas eletrônicos para o controle de tração e estabilidade.

Ao menos, o veículo é equipado com o sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis.
Dentre os itens de série, destacamos ar-condicionado, cintos de três pontos e encostos de cabeça para os 5 ocupantes, sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis, airbag duplo, freios com ABS e EBD, banco do motorista e volante com regulagem de altura, vidros elétricos dianteiros, quadro de instrumentos com computador de bordo, direção elétrica, sistema de frenagem de emergência e sistema start/stop.

Como opcionais, destaque para os retrovisores e vidros traseiro elétricos, sistema de som convencional (sim, ele também não é de série) com áudio streaming e entrada USB, sistema multimídia com tela de 7 polegadas sensível ao toque, câmera de ré e sensor de estacionamento traseiro e entrada USB para os passageiros do banco traseiro.

Na tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), o preço do Fiat Argo Drive 1.0 é R$ 47,05 mil. Com todos os opcionais disponível, o preço fica próximo de R$ 55 mil.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

15/06/2018
CBR 1000 RR Fireblade 2018 é lançada
Nova geração do modelo da Honda está 15 kg mais leve, 11 cv mais potente e recheada de eletrônicos
08/06/2018
Fiat Cronos se destaca pelo acabamento
Versão Precision, topo de linha do sedan-compacto, ainda conta com bom pacote de equipamentos
25/05/2018
Novo Mini Cooper hatch chega em junho
Modelo foi apresentado em janeiro deste ano no Salão de Detroit (EUA) e ganhou visual renovado
25/05/2018
Itens e preços de cada versão do compacto
Mini Cooper Exclusive - 3 portas – (R$ 119,99 mil): A versão oferece, entre os itens de série, assentos dianteiros esportivos com ajuste de altura; alarme; ar-condicionado;...
18/05/2018
City 2018 recebeu pequenas mudanças
Sedan compacto da Honda teve algumas alterações no design e conta com novo sistema multimídia
› últimas notícias
Novo cenário econômico impacta a construção civil
MRS firma parcerias para avançar
Camex susta antidumping a produtos de China e México
Compras das siderúrgicas retraem 3%
Anfavea e Finep estudam construção de centro de testes automobilísticos
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


20 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.