Publicidade
23/07/2017
Login
Entrar

DC Auto

24/03/2017

Fiat Chrysler Automobiles em compasso de espera

Rogério Machado*
Email
A-   A+
Sergio Marchione, CEO do Grupo FCA/Rogério Machado
Quando a General Motors anunciou a venda das marcas Opel e Vauxhal, no início desse ano, estava claro que outros movimentos no setor automotivo iriam se processar. O comprador foi ninguém menos que o grupo PSA (detentor da Peugeot e da Citroën) que, com a aquisição, deu um passo importante, saltando para a segunda posição na lista das maiores montadoras europeias.

Uma má notícia para seus concorrentes diretos, entre os quais, a FCA (Fiat Chrysler Automobiles). Embora a FCA tenha sido formada recentemente, em 2014, suas raízes vêm de 2009, quando a Fiat se uniu à Chrysler para reverter o declínio provocado pela crise financeira aquele ano.

A Fiat lidava com inúmeros problemas domésticos na época e esse coquetel administrativo culminou na formação da FCA, mantendo a gestão distante das intempéries italianas.
A operação da FCA foi bem-sucedida no que se refere à marca Jeep, mas a volta da Fiat aos Estados Unidos não teve o retorno esperado. Um elevado número de concessionários americanos da marca está deficitário.

Interessante observar que, enquanto as maiores montadoras do planeta se voltam para o futuro do automóvel, tanto no aspecto energético quanto do carro autônomo, não se percebe grandes movimentos por parte do grupo italiano.

Por trás de todo esse processo, vale lembrar que a filial da montadora, aqui em Betim (MG), sempre serviu de suporte financeiro, atingindo um desempenho excepcional durante vários momentos difíceis para a Fiat no cenário internacional.
A crise brasileira compromete de modo importante este suporte que durante muitos momentos foi vital.

Nos bastidores do recente Salão de Genebra (Suíça), as especulações que já circulavam, desde o início de 2016, sobre uma eventual fusão da FCA com alguma concorrente no setor automotivo, saíram definitivamente do armário.

No início, o interessado era o grupo chinês Guangzhou Automobile Group, depois, foi a General Motors e, mais recentemente, a Volkswagen. O fato é que, pelo que já vimos anteriormente em outras fusões, é comum o uso da fase especulativa para tornar a mesa de negociações mais favorável para o vendedor.

Além disso, é evidente desde 2016 o movimento do grupo FCA para se tornar mais atraente, seja através de intervenções sobre os produtos oferecidos ou mesmo a partir da redução do custo operacional das unidades que estão deficitárias, o que inclui o Brasil.
O CEO da FCA, Sergio Marchione, hoje com 64 anos, já havia anunciado sua aposentadoria para o início de 2019, o que indica uma corrida contra o relógio.

*Colaborador

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/07/2017
VW amplia a linha Pepper para 2018
Além do Fox, que foi o primeiro a recebê-la, a série especial passa a incluir o up! e a Saveiro
14/07/2017
Marcopolo apresenta o novo Torino S
Modelo para uso urbano foi desenvolvido para diminuir o tempo gasto com reparos e com custos
14/07/2017
BMW convoca proprietários das R 1200 GS e R 1200 GS Adventure
A BMW do Brasil está convocando os proprietários das motocicletas BMW modelos R 1200 GS e R 1200 GS Adventure, fabricadas entre 28/10/2013 e 04/07/2017. Eles devem entrar...
14/07/2017
Cinto de segurança deve ser usado pelos passageiros do banco traseiro
O Cesvi Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária) desenvolveu esse boletim técnico, muito interessante, que trata sobre o uso – e a...
07/07/2017
Kicks passa a ser produzido no Brasil
Utilitário esportivo da Nissan conta, agora, com quatro versões de acabamento e câmbio manual
› últimas notícias
Alta de imposto reduz atividade produtiva
PBH anuncia reajuste de 2,53% para 50 mil servidores
Localiza fecha semestre com lucro recorde
Varejo: Vendas recuaram 3,2% no semestre, sinalizando melhora
TJLP onerou o Tesouro Nacional em R$ 240 bilhões
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Região de Arinos investe na castanha de baru
VW amplia a linha Pepper para 2018
Fnac venderá operações da rede no Brasil para a Cultura
Mineira Teresinha Soares expõe no Masp até o dia 6
Monetizze é eleita melhor plataforma
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› DC Tecnologia
Brasileiros buscam Vale do Silício
Ensino pode sofrer desmonte
Para analistas, políticas podem trazer mudança
Mineira Learncafe é selecionada para programa de aceleração no Chile
Minas Gerais na rota de ampliação da Beblue
Leia todas as notícias ›
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


22 de July de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.