Publicidade
21/04/2018
Login
Entrar

DC Inovação

17/02/2018

Forge quer popularizar impressão 3D

Thaíne Belissa
Email
A-   A+
Criar um mundo 3D, que tenha não apenas as três dimensões, mas que também seja desmaterializado, desmonetizado e democratizado. Essa é a missão da Forge, startup mineira que está desenvolvendo uma plataforma inovadora para conectar donos de impressoras 3D e designers a empresas e pessoas comuns interessadas em projetos para impressão 3D. Com pouco mais de um mês de vida, a empresa acaba de ser aprovada no StartupX, programa de inovação que tem apoio de grandes empresas como Totvs e Visa.

Inspirada no conceito de economia colaborativa, a Forge foi criada pelo mineiro Gustavo Resende e pelo paulista Gabriel Domene, que compartilham uma crença: a de que a tecnologia de impressão 3D tem potencial para resolver problemas globais. Eles desenvolveram a ideia de uma plataforma de manufatura em nuvem, que mescla os conceitos de marketplace e economia compartilhada. Em suma, a ideia é conectar pessoas e empresas para a demanda de projetos e confecção de produtos por meio de impressão 3D.

Resende explica que entrarão na plataforma pessoas físicas ou empresas com demandas de produtos que podem ser impressos no formato 3D. Eles serão conectados a designers, que vão desenvolver os projetos, e a donos de impressoras, que farão a impressão final. O empreendedor destaca que, muito mais que propor a colaboração em mais um segmento de prestação de serviço, a Forge implanta “três Ds” na sociedade: desmaterialização, desmonetização e democratização.

“Uma empresa conseguirá terceirizar a confecção de um protótipo, sem precisar de uma estrutura fabril tão complexa e onerosa. Será possível fabricar produtos usando menos matéria-prima e a um custo mais baixo. O consumidor terá produtos customizados e fabricados muito mais rápido. E toda essa lógica vai gerar emprego. É por isso que dizemos que a plataforma ajudará a produzir um mundo com esses ‘três Ds’, sendo mais democrático, economicamente mais acessível e menos dependente dos materiais”, detalha.

Inside 3D Printin - A defesa do empreendedor mineiro é a mesma de Mônica Carpenter, diretora da Aranda Eventos, empresa organizadora da edição brasileira da feira internacional do setor, Inside 3D Printing, que será realizada em junho. No site de apresentação do evento ela afirma: “A impressora 3D, em breve, será uma ferramenta poderosa no barateamento dos custos de produção, aumentará o alcance da população a produtos antes inacessíveis em termos financeiros, além de ser um grande aliado na geração de emprego e renda. Quem ganha com isso é a economia brasileira”. Segundo ela, a estimativa é de que, até 2027, 10% de tudo o que for produzido no mundo será impresso em 3D.

Resende acredita que a plataforma da Forge será buscada, em um primeiro momento, para a impressão de protótipos, que são peças em geral para validar ideias. Além disso, os sócios esperam demanda por produtos como joias, peças do mundo nerd, ferramentas de trabalho e itens de decoração, que são de menor complexidade. “Também acreditamos em uma segunda onda de demanda, que consistirá em produtos personalizados e peças de reposição, como, por exemplo, um puxador de geladeira que a Cônsul não tem mais em seu estoque, mas que pode disponibilizar o projeto para impressão”, afirma.

Desenvolvimento - O empreendedor explica que a startup já realizou alguns testes de validação que foram bem-sucedidos, mas o projeto ainda está nos seus primeiros passos. O software que será a base de todo esse ideal está sendo desenvolvido e a expectativa é de que o protótipo esteja pronto nos próximos meses.

Para tirar a ideia do papel, os sócios contarão com uma ajuda de peso: a do StartupX, programa de inovação que acabou de anunciar as 13 startups selecionadas para a primeira rodada de apoio, que terá 90 dias de duração. O programa é promovido pela Idexo, instituto sem fins lucrativos de coinovação entre startups, empreendedores e mercado e que tem o apoio de grandes empresas como Hyper Island, Totvs, Banco ABC Brasil e Visa.

“Enfrentamos uma banca com profissionais de peso, que validaram nossa ideia e que trarão uma boa exposição para a startup. Esperamos que, nesses 90 dias, consigamos fazer várias evoluções no nosso MVP (Produto Mínimo Viável - do inglês, “Minimum Viable Product”) e criar um produto mais aderente ao mercado. Temos convicção que as parcerias estratégicas, as mentorias e o espaço físico oferecidos pela Idexo vão potencializar a Forge de uma maneira relevante para chegarmos ao mercado com força”, afirma.

O empreendedor destaca que, durante o tempo de apoio do StartupX, a empresa funcionará no coworking da Indexo, em São Paulo. Mas, a expectativa é abrir sede em Belo Horizonte nos próximos meses. Ele afirma que a meta é chegar ao fim deste ano com a plataforma operando com um número substancial de pessoas cadastradas.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

16/03/2018
Americana Airfox investe US$11,5 mi na expansão para o País
Negócio promete crédito sem burocracia às classes D e E
16/03/2018
Anjos do Brasil fecha acordo com o WBAF
Receber investimento anjo no Brasil é a aspiração de quase todas as startups. Mas receber aporte de um investidor no exterior, que traz consigo know how para a...
16/03/2018
BeeCâmbio negocia 22 moedas on-line
Comprar moeda estrangeira em Belo Horizonte ficou mais fácil com a chegada da startup paulista BeeTech à Capital. Por meio do seu produto BeeCâmbio, a empresa oferece a compra e...
21/02/2018
Empresas tradicionais se rendem à cultura das startups
Desejo de mudança acontece quando elas se sentem ameaçadas
21/02/2018
Seed impacta economia gerando emprego e negócios
Considerado um dos maiores projetos públicos de aceleração de startups da América Latina, o Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development (Seed) deve abrir, nas...
› últimas notícias
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


20 de abril de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.