Publicidade
20/01/2018
Login
Entrar

DC Turismo

09/04/2016

Fotografia e turismo em um clique

Meta é realizar, através da plataforma, 500 ensaios fotográficos em 2016
Thaíne Belissa
Email
A-   A+
Ideia da Phototrip.me, rede on-line de fotógrafos profissionais, é mostrar um olhar diferente da cidade além do tradicional ponto turístico/Phototrip.me
Belo Horizonte é uma das 21 cidades representadas no Phototrip.me, rede on-line de fotógrafos profissionais que tem o objetivo de unir fotografia e turismo. Criada há um mês, a plataforma já conta com 30 fotógrafos cadastrados, sendo dois em Minas Gerais, que oferecem aos turistas o serviço combinado de guia local e ensaio fotográfico. A expectativa do sócio-fundador da rede, Túlio Pires Bragança, é de que em 2016 os fotógrafos realizem juntos 500 ensaios fotográficos.

A rede nasceu da experiência de Bragança, que mora em Buenos Aires, na Argentina, e já realizava esse serviço de forma autônoma. O grande diferencial que ele propõe, mais do que fotografar mochileiros, casais ou famílias em suas viagens, é oferecer a eles a possibilidade de conhecer a cidade onde estão sob o olhar de um guia local. “Muitas vezes o fotógrafo vai sugerir locais e pontos fora da rota turística tradicional para o ensaio. Nosso diferencial é ser uma alternativa de turismo diferente e criativa”, explica o sócio-fundador.

Enxergando nessa atividade um nicho de mercado, o empreendedor decidiu ampliar sua ideia para uma rede de fotógrafos localizados em diferentes cidades do Brasil. Ele investiu R$ 5 mil no desenvolvimento da plataforma e espera que o retorna aconteça nos primeiros três meses de funcionamento da rede. O lucro da Phototrip.me se dá por meio de uma comissão de 20% do valor pago pelos clientes aos fotógrafos.

Todo o processo de contratação dos profissionais é feito por meio da plataforma. A Phototrip.me garante um número mínimo de fotografias de acordo com o pacote escolhido pelo cliente e as disponibiliza na própria plataforma em até cinco dias. O custo do serviço depende da quantidade de horas e lugares visitados. Um ensaio de duas horas em dois lugares em Belo Horizonte, por exemplo, custa R$ 250. Atualmente, a rede conta com 30 profissionais de 21 cidades no mundo, sendo 11 no Brasil. A expectativa de Bragança é chegar a 50 fotógrafos até o meio do ano e fechar 2016 com 500 ensaios fotográficos realizados por meio da plataforma.

Recém-cadastrado na rede, o fotógrafo mineiro Guilherme Pires está otimista e acredita que a plataforma deve ajudá-lo a incrementar em até 30% seu faturamento. Ele reforça o diferencial da combinação do ensaio ao serviço de guia local, lembrando que cada profissional é um conhecedor da região onde está e, por isso, poderá imprimir nos turistas a verdadeira cultura da cidade onde estão.

“A ideia é mostrar um olhar diferente da cidade além do tradicional ponto turístico. Os turistas normalmente vão aos mesmos lugares e não passeiam nas ruas adjacentes, não exploram outros parques ou museus que não são os mais famosos. Aqui em Belo Horizonte, por exemplo, posso levar os turistas à Praça da Liberdade, mas também ao bairro Santa Tereza e ao Parque Lagoa do Nado, na Pampulha”, afirma.

Ele lembra que a maioria das pessoas gosta de registrar momentos da viagem, como em frente a pontos turísticos, comendo algum prato típico ou próximo a algum símbolo daquela cidade. Mas, muitas têm em mãos apenas o celular ou, ainda, têm dificuldade de pedir a um terceiro que faça a foto. Com o serviço oferecido pela rede de fotógrafos esse registro é facilitado. “Sozinhas, as pessoas são obrigadas a recorrer aos selfies, mas com um fotógrafo, elas vão curtir muito mais a viagem, além de ter um álbum de qualidade que vai eternizar aqueles momentos”, defende.

Além dos pacotes de ensaios conforme horas e números de lugares visitados, o fotógrafo mineiro também vai oferecer duas opções especiais. Uma delas é o pacote cidades históricas, que dura quatro horas, com produção de, no mínimo, 75 fotos e que custa R$ 600. Há ainda o pacote Instituto Inhotim, que também tem quatro horas de duração, mínimo de 75 fotos e custa R$ 440.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

20/01/2018
Trade turístico contrata temporários e intermitentes
Só a Gi Group Brasil fechou 2017 com mais de 5 mil recolocações
20/01/2018
Grutas da Rota Peter Lund ganham nova iluminação
A pré-história de Minas Gerais já pode ser vista sob um novo olhar. As grutas da Rota Lund, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), ganharam novo projeto de...
13/01/2018
12 municípios ganham "portais de entrada"
Convênios, no valor de R$ 360 mil, têm como foco incentivar o turismo, transmitindo boas-vindas a quem chega
13/01/2018
Grupo Rio Quente, controlado pela Algar, conclui aquisição da Costa do Sauípe
O Grupo Rio Quente, que administra o complexo turístico Rio Quente, na cidade de mesmo nome, em Goiás - pertencente à holding Algar, sediada em Uberlândia, no...
06/01/2018
Codemig assume Thermas Antônio Carlos
Expectativa é de que o empreendimento possa ser concedido para exploração pela iniciativa privada
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.