Publicidade
22/09/2017
Login
Entrar

Internacional

18/08/2017

Governo chinês aumenta controle sobre a internet

Reuters
Email
A-   A+
Pequim - As autoridades chinesas emitiram um aviso para as principais plataformas de comércio eletrônico do país, incluindo o Taobao.com, da Alibaba Holding Group, sobre a venda de redes privadas virtuais ilegais que permitem aos usuários escapar da censura estatal.

Cinco sites foram convidados a realizar imediatamente “autoexame e correção” para remover vendedores que forneçam redes privadas virtuais (VPNs) ilegais, de acordo com um aviso divulgado pela filial da Administração do Ciberespaço da China (CAC) na província de Zhejiang.
Alguns deles receberam ordens para interromper novos registros de usuários, suspender serviços e punir pessoal responsável.

“A (CAC) ordenou que esses cinco sites realizem imediatamente uma limpeza abrangente de informações prejudiciais, fechem as contas ilegais correspondentes ... e enviem relatório de retificação dentro de um prazo”, informou ontem o regulador.

Conteúdo - Esta é a última de uma série de medidas tomadas pela China para proteger a Internet e manter um controle rigoroso sobre o conteúdo. A vigilância está ainda mais forte antes do 19º Congresso Nacional do Partido Comunista, no fim deste ano, quando a atenção do mundo estará voltada para a segunda maior economia do planeta.

Recentemente, a China divulgou que estava investigando suas principais redes sociais, incluindo WeChat e Weibo, por não cumprirem as leis cibernéticas. O governo já retirou do ar perfis de redes sociais dedicados a notícias sobre celebridades e ampliou as restrições sobre as notícias que podem ser produzidas e distribuídas por plataformas online.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/09/2017
Federal Reserve mantém taxa de juros
Por outro lado, o banco central dos EUA sinalizou que ainda realizará um aumento neste ano
21/09/2017
OCDE aponta em relatório que o crescimento global pode ter fôlego curto
Paris - Um impulso no crescimento econômico global terá fôlego curto, a menos que governos gastem mais em projetos para reforçar a produtividade e conduzam reformas que...
21/09/2017
Brasil assina acordo para proibir as armas nucleares
Nova York - O Brasil assinou ontem o Tratado para Proibição de Armas Nucleares. O presidente Michel Temer foi o primeiro a assinar o texto, seguido por líderes de 42...
20/09/2017
Trump ameaça a Coreia do Norte na Assembleia Geral da ONU
Presidente dos EUA fala em destruir país asiático
20/09/2017
Câmara da União Europeia cobra abertura de mercado na China
Pequim - A Câmara de Comércio da União Europeia na China afirmou ontem esperar que a nova liderança que sairá da reunião do Partido Comunista chinês...
› últimas notícias
Editorial
"A Costa dos Murmúrios", da portuguesa Lídia Jorge
CCPR assume 100% de participação na Itambé
Temer recebeu propina, afirma Funaro
Banco Central reduz as projeções para a inflação deste ano
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Usiminas reajustará preços em 10,2%
Setor de mineração deve mudar o foco dos investimentos
Fiemg apresenta plano para o Alto Paranaíba
BR Food cogita reduzir produção em fábricas de Uberlândia
Crise econômica impacta o financiamento estudantil
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


22 de September de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.