Publicidade
12/12/2017
Login
Entrar

Internacional

29/08/2017

Harvey afeta mercado do petróleo

AE/Reuters
Email
A-   A+
Tempestade tropical causa prejuízos especialmente no Texas/Texas Military Department/Divulgação
Nova York - O impacto da tempestade tropical Harvey na oferta e demanda de petróleo é uma questão complexa e que pode levar semanas para ficar claro. O fechamento do Canal de Houston, usado por embarcações, e de outros portos no Texas pode enfraquecer a importação de petróleo, mas também limita exportações de petróleo e combustíveis. As refinarias, por sua vez, reduziram fortemente sua produção de combustível.

Analistas do Goldman Sachs estimam que 16,5% da capacidade total de refino de petróleo dos EUA está paralisada e que deve haver mais fechamentos de refinarias, conforme a tempestade continua a afetar a região. A demanda, porém, também foi atingida. O Goldman aponta que o impacto de Harvey sobre a demanda por gasolina “é grande e pode durar vários meses”.

Exportações - A Guarda Costeira dos Estados Unidos continuava a restringir movimentos de barcos nos principais portos do Texas, três dias após a chegada da tempestade Harvey gerar grandes alagamentos na costa do estado americano. Houston, o segundo porto mais movimentado do país, de onde mais de 70% das exportações dos Estados Unidos são embarcadas, tem recebido apenas uma pequena fração das chegadas diárias de navios, com permissão especial da Guarda Costeira.

Os portos de Galveston e Freeport também foram fechados, com milhares de pessoas que seguiriam para Galveston em três cruzeiros agora à espera da reabertura do porto. A ExxonMobil cortou o volume de refino na região e retomará as operações normais apenas quando o canal de Houston for reaberto.

Vítimas - Autoridades norte-americanas de enfrentamento a desastres divulgaram ontem que estão comprometidas em liberar recursos federais para o Texas o mais brevemente possível para ajudar a lidar com os estragos provocados pela tempestade tropical Harvey, e estimaram que 450 mil pessoas devem solicitar assistência.

O chefe da Agência Federal de Resposta a Desastres dos EUA, Brock Long, disse que mais de 30 mil pessoas devem ser transferidas para abrigos temporários devido à passagem da tempestade, que atingiu o continente durante o fim de semana.

Uma declaração de desastre solicitada pelo governador de Louisiana deve ser autorizada, segundo ele.

Já o diretor do Serviço Nacional Meteorológico dos EUA afirmou que há uma incerteza sobre o trajeto da tempestade Harvey, que estava sobre o Texas.

A enchente decorrente da tempestade  matou pelo menos sete pessoas no Texas e deve retirar 30 mil pessoas de casa. Autoridades alertaram ontem que inundações devem  aumentar nos próximos dias.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

08/12/2017
Juiz pede prisão de ex-presidente Cristina Kirchner
Congresso precisa aprovar remoção de sua imunidade
08/12/2017
Brasil mantém postura histórica
Brasília - Diante do anúncio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel, o governo brasileiro manteve sua postura...
08/12/2017
Republicanos estão otimistas com elevação temporária do teto
Washington - Deputados do Partido Republicano afastaram qualquer dúvida na quinta-feira (7) de que a Câmara dos Representantes não vai aprovar a elevação...
07/12/2017
Trump anuncia embaixada em Jerusalém
Com a transferência da representação do país em Israel, presidente provoca a chamada "guerra santa"
07/12/2017
Líderes mundiais manifestam preocupação
Líderes do mundo inteiro se manifestaram ontem sobre a decisão do governo Trump de transferir a Embaixada dos Estados Unido de Tel-Aviv para Jerusalém. Mesmo antes do...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.