Publicidade
19/02/2018
Login
Entrar

DC Franquia

05/10/2017

Hope prevê abrir de 4 a 5 lojas em Minas Gerais

Belo Horizonte, Ipatinga, Sete Lagoas e Uberlândia deverão ser contempladas até o final de 2018
Daniela Maciel
Email
A-   A+
Além das lojas em shopping centers e ruas, a marca também opera dentro de multimarcas/Divulgação
Há 51 anos no mercado e fazendo questão de se declarar uma empresa 100% nacional, a Hope - franquia de moda íntima feminina - fecha 2017 dentro do esperado e se fortalecendo para 2018. A rede conta com 168 lojas atualmente.

De acordo com o diretor de Expansão da Hope, Sylvio Korytowski, o crescimento em 2017 na comparação com o ano passado foi de 8%. A expectativa é que 2018 seja um ano ainda melhor, impulsionado por uma economia mais estável. “Esse é um resultado bem melhor que o esperado no início do ano, que começou bem lento. As coisas melhoraram a partir do Dia das Mães. Apesar da confusão na política as pessoas estão mais tranquilas em relação à economia. O dinheiro liberado do FGTS, por exemplo, não foi direto para o consumo, mas ajudou as pessoas a quitarem suas dívidas. Mais aliviadas, elas acabam gastando um pouco mais”, relembra Korytowski.

Em Minas Gerais, são 14 lojas e a meta é abrir entre quatro e seis até o fim de 2018. Entre as áreas de interesse, merecem destaque a Capital e região metropolitana, Vale do Aço, especialmente Ipatinga, região Central, especialmente Sete Lagoas, e mais uma loja no Triângulo, provavelmente em Uberlândia. Também foram citadas pelo empresário: Pouso Alegre e Lavras, no Sul de Minas; Araxá, no Alto Paranaíba; São João del-Rei, no Campo das Vertentes; e Ouro Preto, na região Central.

A próxima inauguração prevista é ainda para este ano, em Poços de Caldas, no Sul de Minas. A fragmentação do Estado e o estilo mais conservador do consumidor mineiro tem se mostrado um cenário interessante principalmente para o projeto de lojas de rua desenvolvido pela empresa. O investimento mínimo médio é de R$ 180 mil para uma loja de 30 metros quadrados.

“Minas é um Estado de inúmeras oportunidades. Mesmo em Belo Horizonte temos espaço para crescer. Estamos com um projeto de lojas de rua muito forte e que faz muito sentido para o território mineiro. Mesmo com shoppings algumas cidades têm no comércio de rua a sua principal atividade. O mineiro é um público conservador no investimento mas fiel às marcas que escolhe. É fácil trabalhar com parceiros mineiros, existe uma preservação da palavra dada que não acontece mais em todos os lugares”, avalia o diretor de Expansão da Hope.

Além das lojas em shopping centers e ruas, a marca também opera dentro de multimarcas, com a instalação do modelo store in store, através de corners exclusivos e também atua por meio do e-commerce. A multicanalidade é tratada de forma complementar, de modo a não gerar concorrência com as franquias. A store in store é indicada para territórios que não comportam uma operação convencional.

“Não nos interessa que um canal tire vendas do outro. O importante é vendermos. Estamos pilotando um sistema em que a entrega do produto passa a ser responsabilidade do franqueado mais próximo. Dessa maneira a venda feita no e-commerce é convertida para o franqueado. Isso dá força a todo o sistema. O franqueado ganha a venda, nós diminuímos o custo da logística e o consumidor recebe sua encomenda mais rápido”, explica o executivo.

Na outra ponta do plano de expansão está a internacionalização. Apesar de experiências bem-sucedidas, do ponto de vista da vendas, na Argentina, Portugal e Israel, atualmente a empresa não mantém unidades fora do Brasil. O objetivo é retomar os planos a partir da América do Sul.

“Não é uma tarefa fácil empreender fora e aprendemos muito com essa experiência no exterior. Pelas próprias condições aqui dento freamos esse plano e estamos retomando a partir de agora. Buscamos parceiros locais estruturados, capazes de implementar o marketing com conhecimento profundo do mercado”, anuncia Korytowski.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

07/02/2018
Meta da Buddys é chegar a 50 escolas
30 delas devem ser inauguradas ainda no primeiro semestre, as demais até dezembro
07/02/2018
Cheirin Bão vai valorizar pequenos produtores
Cafés tão distintos e de edição limitada que valem a pena esperar por eles e conhecer a sua história são a nova aposta de franquia de café especial...
07/02/2018
I Wanna Sleep dobrou de tamanho após virar franquia
Pioneira em um novo nicho de mercado baseado no conceito de sono e relaxamento, a I Wanna Sleep oferece produtos e consultorias com o objetivo de ajudar os clientes a dormirem melhor por meio de...
07/02/2018
Nhô Sorvetes planeja mais 15 lojas para MG
Um país em que é verão praticamente o ano inteiro, as sorveterias se esmeram em oferecer novidades para consumidores cada vez mais exigentes. Em busca de uma receita ideal, a...
19/01/2018
Mineira Chiquinho Sorvetes inicia operações nos EUA
Empresa abriu três lojas, em Tampa, Miami e Sarasota
› últimas notícias
Sondagem revela retomada do otimismo
Valor liberado para médios e grandes produtores na safra 2017/18 é de R$ 85 bilhões
Justiça decide que elétricas não poderão ter cobrança retroativa de débitos de R$ 6 bilhões
Sebrae pretende atender 69,6 mil MPEs
Nível de atividade do varejo no Brasil aumenta 1,3% em janeiro, aponta a Cielo
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Começam as obras do Aeródromo Inhotim
Folia supera expectativas em Belo Horizonte
Mobiliata une empreendedorismo e impacto social
Carnaval aqueceu setor de brindes na Capital
Fiat Argo Drive tem bom desempenho
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


17 de fevereiro de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.