Publicidade
24 de June de 2017
Login
Entrar

Negócios

15/05/2014

Hotel da Fiemg será inaugurado dia 1º

O Glass Business Tower, que recebeu aporte de R$ 40 milhões, 50% financiados pelo banco Sicoob, ficou pronto em 16 meses
Daniela Maciel
Email
A-   A+
O Glass Business Tower tem 13 andares e 132 suítes/Ana Arsênio / Imprensa
No dia 1º de junho devem chegar os primeiros hóspedes ao Glass Business Tower Hotel, no bairro funcionários, região Centro-Sul de Belo Horizonte. Já apelidado de "Hotel da Indústria" ou "Hotel da Fiemg" (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais), o empreendimento foi construído pela KTM Engenharia entre outubro de 2012 e fevereiro de 2014.

De acordo com o presidente da Fiemg, Olavo Machado Junior, o hotel demandou aporte de R$ 40 milhões, sendo 50% financiados pelo banco Sicoob e o restante com recursos próprios. "O Glass é uma forma de aumentarmos o patrimônio da Fiemg. Uma avaliação feita pela Caixa Econômica Federal (Caixa) aponta que só o prédio vale R$ 70 milhões. Aproveitamos também a oportunidade que veio a propósito da Copa, quando a prefeitura passou a incentivar empreendimentos nessa região", pontua Machado Junior.

Ao todo, 50 pessoas trabalharão no empreendimento de 13 andares, 132 suítes, 12 apartamentos especiais - adaptados com itens de acessibilidade - e três salas de reunião, além de restaurante, scotch bar e 100 vagas de garagem. Cerca de 200 operários trabalharam durante as obras. As diárias estão cotadas em R$ 449 - mais 5% de ISS - para o apartamento single, e R$ 519 - mais 5% de ISS - para o double.

O terreno de 1.200 metros quadrados, sendo 7.735 metros quadrados de área construída, tem localização privilegiada: uma das regiões mais cobiçadas da Capital para a instalação de empreendimentos imobiliários e hoteleiros. A área abrigava duas casas que pertenciam ao Serviço Social da Indústria de Minas Gerais (Sesi Minas) e que eram alugadas pela Fiemg. Para comprar o terreno, a Fiemg precisou pedir autorização ao Conselho Nacional, que impôs a realização de uma concorrência pública realizada em formato de leilão. "Tínhamos a preferência de compra, mas como surgiram dois concorrentes, o preço estimado de R$ 2,5 milhões subiu para R$ 4,5 milhões", revela o presidente da Fiemg.

Com 7,5 mil colaboradores espalhados pelo Estado e a estimativa de que, entre 1% e 1,5%, circulem diariamente pela Capital, a lotação do hotel estaria garantida em cerca de 50% apenas com os funcionários da Fiemg. Já estão sendo estudadas formas de incentivo para os industriais que se hospedarem no hotel.

A administração ficou a cargo da Clan Administração de Hotéis. Segundo o diretor-presidente da administradora, Roberto Fagundes, as reservas já estão abertas. "A expectativa é de que a ocupação durante a Copa alcance 100%. Como 2014 é um ano atípico, os prazos para maturação do negócio devem ser diferentes. De qualquer forma esperamos que até o fim do ano já alcancemos a média de 60% de ocupação, índice comum do mercado", afirma Fagundes.

Para o executivo, Belo Horizonte deve se beneficiar não apenas dos dias de jogos. A posição privilegiada da cidade entre Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo deve ser um diferencial. " comum que os estrangeiros queiram aproveitar os dias entre jogos para viajar e conhecer mais o Brasil. Nossa posição é ideal, isso deve atrair turistas para a Capital e seu entorno. Cidades como Ouro Preto e outros atrativos como Inhotim, que são mundialmente conhecidos, devem atrair um bom número de visitantes", analisa.



Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

24/06/2017
Minas leva 10 marcas para a feira da ABF
Estado aparece em 4º lugar no ranking de redes franqueadoras, atrás de São Paulo, Rio e Paraná
24/06/2017
Água de Cheiro relança marca
Pronta para se reposicionar no mercado, a Água de Cheiro, uma das mais tradicionais marcas de perfumaria de Minas Gerais, busca em um novo modelo de lojas a melhor maneira de crescer,...
23/06/2017
Novo Nordisk vai operar no limite da capacidade
Hoje, planta está 10% ociosa
23/06/2017
Vivo ampliará cobertura 4G+ para 20 cidades
A Vivo anunciou a ampliação da cobertura 4G+ para 20 cidades brasileiras até julho. Em Minas, Belo Horizonte e, agora, Contagem, na região metropolitana, estão...
23/06/2017
A fórmula para ensinar é não ter fórmula: a empresa que está revolucionando a educação tradicional
Se o modelo tradicional de educação é o GPS, é como se a Geekie fosse o Waze. Conheça a história de Claudio Sassaki e Eduardo Bontempo e veja como eles estão recalculando a rota para uma...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.