Publicidade

Economia

17/03/2017

Iace sobe 1% em fevereiro e indica a retomada da atividade econômica

Agência Estado
Email
A-   A+
São Paulo - O Indicador Antecedente Composto da Economia (Iace) para o Brasil subiu 1,0% entre janeiro e fevereiro, para 106,2 pontos, divulgaram nessa quinta-feira (16) o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) e o Conference Board.

As instituições ainda informaram que seis dos oito componentes contribuíram positivamente para o Iace em outubro. O destaque ficou com o quantum de exportações, que teve variação de 6,2% e uma contribuição de 44% para a alta no mês.

O Indicador Coincidente Composto da Economia (ICCE), que mede as condições econômicas atuais, também avançou em fevereiro, atingindo variação semestral positiva pela primeira vez desde novembro de 2014. Após subir 0,4%, o ICCE atingiu a marca de 98,4 pontos.

Economista do Ibre, Paulo Picchetti afirmou em nota que os indicadores antecedente e coincidente em fevereiro sinalizam uma retomada do nível de atividade econômica. Entretanto, esta recuperação ainda aparece de forma suave e sujeita à volatilidade causada pela adequação das expectativas ao cenário de incertezas, principalmente com relação ao encaminhamento das reformas estruturais necessárias para a sustentabilidade do crescimento”, ponderou.

O Indicador Antecedente Composto da Economia agrega oito componentes econômicos que medem a atividade econômica no Brasil. Segundo as instituições, a agregação dos indicadores individuais em um índice composto filtra os chamados “ruídos”, colaborando para que a tendência econômica efetiva seja encontrada.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

25/03/2017
Voos de grande porte na Pampulha afetam Confins
Aportes no principal terminal de Minas podem ser inviabilizados
25/03/2017
Fitedi anuncia a demissão de 350 trabalhadores
Empresa de Divinópolis decidiu encerrar as atividades de fiação e tecelagem e manter apenas a confecção
25/03/2017
Construtoras continuam cautelosas e focam na redução de estoques
São Paulo - A queda da taxa básica de juros e as medidas recentemente anunciadas pelo governo federal ainda não surtiram o efeito desejado no setor imobiliário e as...
25/03/2017
BMG conclui operação societária
Grupo compra participação na empresa voltada para investimento semente em startups
25/03/2017
Aporte da Mina Digital da Gerdau supera R$ 4 milhões
Mais produtividade e menos custo
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.