Publicidade
21/10/2017
Login
Entrar

Economia

20/09/2017

Iace tem alta de 0,7% em agosto, aponta a FGV

AE
Email
A-   A+
São Paulo - O Indicador Antecedente Composto da Economia (Iace) para o Brasil, divulgado ontem pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) e pelo The Conference Board (TCB), subiu 0,7% entre julho e agosto para 107,7 pontos. Das oito séries componentes, seis contribuíram para a alta do indicador, com destaque para o Índice de Ações Ibovespa e para a Taxa referencial de swaps DI pré-fixada - 360 dias, que variaram 7,5% e 6,8%, respectivamente.

O Indicador Coincidente Composto da Economia (ICCE, FGV/TCB) do Brasil, que mede as condições econômicas atuais, subiu 0,6% no mesmo período, para 100,1 pontos. As variações semestrais do ICCE permanecem no terreno positivo pelo sétimo mês consecutivo
“A leitura dos Indicadores Antecedente e Coincidente em agosto reforça a percepção que o ciclo recessivo que teve início no segundo trimestre de 2014 foi de fato superado”, afirma Paulo Picchetti, pesquisador do Ibre/FGV. “A intensidade do padrão de crescimento de agora em diante está condicionada à agenda de reformas capazes de reduzir incertezas dos agentes econômicos, de forma a viabilizar um novo ciclo robusto de investimentos”, diz.

O Indicador Antecedente Composto da Economia agrega oito componentes econômicos que medem a atividade econômica no Brasil Cada um deles vem se mostrando individualmente eficiente em antecipar tendências econômicas.

A agregação dos indicadores individuais em um índice composto filtra os chamados “ruídos”, colaborando para que a tendência econômica efetiva seja revelada.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/10/2017
Indústria mineira projeta crescimento
Indicadores de renda e de inflação já favorecem o setor, que prevê aumento de 2% na produção neste ano
21/10/2017
PIB brasileiro volta a crescer em agosto, estima a FGV
Alta atingiu 0,2% no período
21/10/2017
Consumo de bens industriais no Brasil tem aumento de 2,5% em agosto
Rio - O consumo de bens industriais no País cresceu 2,5% em agosto ante julho, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O Indicador Ipea de Consumo Aparente da...
21/10/2017
Privatização pode onerar a indústria nacional
O alerta é do professor da UFRJ, Eduardo Costa Pinto, que propõe a abertura de capital das subsidiárias
21/10/2017
Cemig dispensa diretor, com previsão de novas substituições
Luiz Fernando Paroli estaria cotado para a presidência
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.