22/06/2018
Login
Entrar

Finanças

12/06/2018

Ibovespa tem 5º recuo e acumula perda de mais de 5% no ano

Reuters
Email
A-   A+
São Paulo – O Ibovespa, principal índice de ações da B3, teve a quinta queda consecutiva ontem, afetado particularmente pelo declínio das ações de bancos, enquanto seguem os receios sobre o cenário político e o crescimento da economia no Brasil. O Ibovespa caiu 0,87%, a 72.307 pontos, menor patamar desde 1º de dezembro de 2017. O volume financeiro do pregão somou R$ 9,73 bilhões. Após recuar 8% nos últimos cinco pregões, o Ibovespa agora acumula perda de mais de 5% em 2018.

De acordo com profissionais de renda variável, não houve mudança no cenário dos últimos dias, com o quadro político-eleitoral ainda incerto e a economia crescendo a um ritmo mais fraco do que o estimado inicialmente.

Pesquisa Datafolha de intenção de voto para a eleição presidencial, divulgada no fim de semana pelo jornal Folha de S.Paulo, “não trouxe novidades, mostrando que a disputa segue indefinida”, disse a consultoria Lopes Filho.

Em outro front, pesquisa Focus do Banco Central (BC) mostrou que o mercado passou a estimar crescimento inferior a 2% da economia brasileira neste ano e, pela primeira vez em quase cinco meses, reduziu as estimativas para 2019.

Na visão do chefe da área de renda variável da corretora de um banco em São Paulo, o mercado segue na mesma toada dos últimos pregões, com os resgates afetando principalmente ações com maior alocação de investidores, como é o caso dos bancos.
“Há resgate tanto de estrangeiro, como de fundos multimercados, que migraram da renda fixa para ações no começo do ano e agora estão fazendo o movimento contrário”, disse.

Dólar – A moeda norte-americana voltou a fechar em alta ante o real ontem, sob influência do mercado externo, embora a intervenção “surpresa” do Banco Central no mercado cambial tenha limitado o movimento.

O dólar avançou 0,54%, a R$ 3,7267 na venda, depois de despencar 5,59% na sexta-feira (8), maior queda em quase dez anos.

Na mínima do dia, a moeda norte-americana foi a R$ 3,6715 e, na máxima, a R$ 3,7309. O dólar futuro tinha alta de cerca de 0,25%.

O BC conseguiu conter a valorização do dólar após anunciar, durante a sessão, leilão de até 50 mil novos swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares. Vendeu integralmente a oferta, de US$ 2,5 bilhões, somando neste mês US$ 13,116 bilhões em novos swaps.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

22/06/2018
Ibovespa cai 2,84%, puxado pela Petrobras
São Paulo - O principal índice acionário da B3 fechou em queda ontem, pressionado pela volta da aversão a risco no exterior, em sessão que teve ainda as...
22/06/2018
Oferta da PagSeguro compromete viabilidade de IPO do AgiBank
São Paulo - A oferta subsequente de ações anunciada nesta semana pela empresa de meios de pagamentos PagSeguro comprometeu a viabilidade da oferta inicial de...
22/06/2018
Diretor vê maior chance de teto dos gastos e regra de ouro serem descumpridos
Rio de Janeiro - Aumentaram as chances de o próximo governo, a ser eleito no pleito de outubro, ver o teto constitucional para os gastos públicos ser rompido e a regra de ouro,...
22/06/2018
BC entra em cena e dólar fecha com queda
São Paulo - O dólar terminou ontem em queda ante o real, após duas atuações do Banco Central (BC) no mercado de câmbio e ainda sob influência do...
21/06/2018
Banco Central mantém Selic a 6,5% e cita recuperação "mais gradual"
Para especialistas, decisão indica que banco não deve mexer tão cedo na taxa
› últimas notícias
Minas apura alta de 1,4% no primeiro trimestre
Operação financeira depende do Judiciário
Lucro das cinco maiores cresce 44,8% frente a 2017
Ocupação frequente do Expominas beneficia hotéis do Oeste de BH
União programa realizar em novembro megaleilão de áreas para exploração do pré-sal
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


22 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.