Publicidade
20/02/2018
Login
Entrar

DC RH

02/04/2017

Indústria 4.0 significará novos postos de trabalho no Brasil nos próximos anos

Email
A-   A+
Brasília - Em uma economia baseada em dados, gerar valor por meio de processos digitais tornou-se um desafio para a indústria mundial. A velocidade de adoção das tecnologias que estão relacionadas ao conceito de indústria 4.0 tem tido variações entre os países e setores industriais. Então, não há ainda estratégias claras que mostrem o passo a passo dessa revolução. Isso torna ainda mais complexo o desafio de transformação digital da indústria no Brasil.

Ao mesmo tempo, apesar dos recentes sinais de recuperação, a indústria no País ainda precisa retomar sua trajetória de crescimento consistente. Para o presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Guto Ferreira, o projeto que se tinha não foi concretizado. “Até o ano passado, o projeto de crescimento para o País não se concretizou. As empresas investiram na expansão de fábricas, mas o mercado não acompanhou tal expansão”. Dessa forma, o desafio para a indústria nos próximos anos se desdobra em, pelo menos, duas dimensões. A primeira diz respeito a busca pela maior produtividade a partir do aumento da eficiência operacional das plantas. A outra dimensão diz respeito a um processo global de transformação digital da indústria propiciando oportunidades para o desenvolvimento de novos produtos, serviços e modelos de negócios.

Nesse contexto, as tecnologias da indústria 4.0 podem auxiliar a superação desses desafios. Tais tecnologias podem contribuir tanto para geração e criação de novos negócios, como também para o aumento da eficiência operacional. O momento da indústria, agora, demanda uma ênfase na redução de custos e aumento da produtividade. Algumas das tecnologias da chamada “Indústria 4.0” já estão em adoção no País.

“A indústria tem pela frente escolhas estratégicas. A transição da indústria brasileira para esse novo patamar ocorrerá de forma progressiva e heterogênea, com alguns setores e indústrias, seguindo uma trajetória mais acelerada. Levar a indústria a esse novo padrão tecnológico é um desafio para o País”, comenta o coordenador de Inovação e da Indústria de Alto Impacto da ABDI, Bruno Jorge. Considerando a importância do tema a ABDI trabalha para apoiar a indústria nessa transição. “Órgãos e entidades também têm realizado ações junto à indústria e seus profissionais. Podem ser citadas as iniciativas dos institutos Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) com seu apoio tecnológico para projetos nessa área e da Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII) com projetos demonstradores de tecnologias.

Em um cenário em que tecnologias como robôs e sistemas de inteligência artificial assumem tarefas que tradicionalmente são feitas por pessoas, a discussão sobre o impacto da indústria 4.0 na força de trabalho tem sido grande. O fato é que tarefas repetitivas e de baixo valor agregado serão transferidas para máquinas e sistemas. Por outro lado, com esse grande volume de dados, tarefas de maior valor agregado que envolvem análise, criatividade e tomada de decisões irão demandar novas competências e também novos profissionais. De acordo com Bruno Jorge, há 10 anos muitas das profissões ou especializações profissionais atuais ainda não existiam.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

31/01/2018
RH 3.0 promete mais agilidade para a área
Conceito é uma evolução dos businesses partners (parceiros de negócios) definido no RH 2.0
31/01/2018
Ter diploma já não é diferencial competitivo
“Atualmente, não basta ser somente qualificado, é preciso ser competente”. De acordo com o diretor do Instituto de Neurolinguística Empresarial (Inemp), Marco...
31/01/2018
É possível explorar potencialidades a favor da carreira, diz especialista
De acordo com a consultora em desenvolvimento de pessoas Tânia Zambelli, com mais de 30 anos de carreira e experiência nas áreas de gestão de RH, consultoria...
31/01/2018
Conheça as cinco habilidades mais valorizadas no mercado de trabalho
1. Comunicação: a habilidade de se comunicar bem é a chave para profissionais técnicos trabalharem de forma integrada ao negócio; 2. Trabalho em equipe:...
12/12/2017
Brasileiros dão notas baixas aos líderes
Metade dos empregados acredita que altos chefes têm sincero interesse pelo bem-estar deles
› últimas notícias
Mudanças legislativas geram divergências
Geração de eólicas cresce 26,5% no País
Tarifa sobre o aço nos EUA deve afetar o setor no Brasil
Petrobras passa a divulgar preços médios nas refinarias
Electric Ink investe R$ 12 mi em Uberaba
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Sondagem revela retomada do otimismo na construção civil
Ibovespa mantém trajetória ascendente
Sebrae pretende atender 69,6 mil MPEs
Colégio Pitágoras Cidade Jardim vai oferecer ensino bilíngue para crianças
Tiradentes e Camanducaia no topo do turismo
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


20 de fevereiro de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.