Publicidade
25/02/2018
Login
Entrar

Negócios

23/01/2014

Indústria química foca em pesquisas para minimizar impactos

Grupo do Cefet quer ir além da transferência de tecnologia
Daniela Maciel
Email
A-   A+
Adriana Okuma lidera o grupo Pesquisa Química Verde, formado no fim de 2013/Alisson J. Silva
Apontada como agressora do meio ambiente e pouco responsável quanto ao futuro do planeta, a indústria química, forçada por legislações e pela pressão popular ao redor do mundo, aos poucos desenvolve pesquisas e tecnologia para minimizar os impactos ambientais. Como resultado adicional é possível até melhorar o desempenho e, então, ganhar em produtividade e desbravar novos mercados.

Instituições de ensino e pesquisadores têm grande responsabilidade nesse processo. Dentro dessa perspectiva, a química verde ganha espaço. O conceito, que surgiu em meados dos anos 2000, trata de uma química que minimiza a geração de resíduos e trabalha com reagentes e processos menos agressivos.

No Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG), o grupo Pesquisa Química Verde foi formado no fim do ano passado. Já certificado pela Instituição e cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa da Plataforma Lattes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), reúne 11 pesquisadores/professores e 20 alunos do Curso Técnico em Química Industrial e da graduação do curso de Química Tecnológica.

Liderado pela professora do Departamento de Química do Cefet-MG, Adriana Akemi Okuma, o grupo juntou iniciativas que já existiam individualmente e lança esforços para o desenvolvimento de pesquisas que possam ser revertidas em tecnologia a ser transferida para a indústria. "Queremos ir além da transferência de tecnologia. O objetivo é também gerar patentes e até novas empresas que podem começar como juniores ou incubadas. Existe um interesse por parte das indústrias, elas demandam soluções, mas, infelizmente, ainda existe pouca interação entre as empresas e a academia no geral", explica Adriana Okuma.

A química verde é um conceito e um conjunto de ações multidisciplinares da química e de outras áreas de fronteira do conhecimento. Já foi chamada também de química sustentável ou limpa e nasceu da grande preocupação que existe hoje com o impacto ambiental e que a química pode promover. Indústrias e instituições de ensino brasileiras são regidas por uma determinação federal que normatiza o programa de gerenciamento das atividades que geram resíduos e algum impacto ambiental. O objetivo da química verde é suprimir ou minimizar a geração de resíduos e que o gerado seja tratável ou reaproveitável.

O credenciamento do grupo de pesquisa veio fechar o ano que começou com o reconhecimento do curso de graduação de Química Tecnológica como o melhor do Brasil por parte do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira/Ministério da Educação (Inep/MEC). "Recebemos este resultado como mais um estímulo ao trabalho. Graduação e técnico compartilham estrutura, pesquisas e muitos professores e isso enriquece a todos. Os alunos do técnico desde cedo vivem em um ambiente de pesquisa e tem acesso às mais modernas discussões. E esses mesmos alunos chegam a graduação com uma formação mais madura e capazes de um desenvolvimento acelerado", comemora a pesquisadora.


Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

24/02/2018
Empresa mineira cria estacionamento com painel solar
AES é parceira na iniciativa
24/02/2018
Discussão sobre reforma trabalhista reuniu 120 empresários na ADCE
Discutir a reforma trabalhista, que entrou em vigor no final do ano passado, capitaneou o primeiro almoço-palestra da Associação de Dirigentes Cristãos de Empresas de...
24/02/2018
Uber pagou R$ 972 mi em impostos
São Paulo - Ao transformar carros particulares em veículos compartilhados, a tecnologia da Uber conseguiu oferecer uma alternativa de mobilidade acessível, moderna e...
24/02/2018
Integração é nova tendência do e-commerce
Soluções rápidas e acessíveis vêm ganhando cada vez mais espaço entre os canais de compras pela web
24/02/2018
Samba Hotéis investe R$ 1,3 mi na reforma do Wimbledon
Empreendimento estava há 3 anos fechado
› últimas notícias
IBGE apura aumento de 2,1% no número de pessoas ocupadas em Minas Gerais
Atividade econômica avança no Sudeste, Nordeste e Sul, e recua no Norte e Centro-Oeste do País
Produção recua em Minas, mas setor mantém o otimismo
Aneel confirma bandeira verde em março
Jucemg apura aumento no número de empresas abertas
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Magistrados federais anunciam paralisação
Fiemg investe em Centro de Treinamento
Tribunal investigará contas do Estado
Por temor, México recorre a milho do Brasil
Multicoisas vai abrir 35 lojas em 2018
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


23 de fevereiro de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.